3 técnicas comportamentais para educar as crianças: reforço, castigo e extinção

3 técnicas comportamentais para educar as crianças: reforço, castigo e extinção

11, maio 2017 em Psicologia 1036 Compartilhados
3 técnicas comportamentais para educar as crianças: reforço, castigo e extinção

Birras, choros, gritos, mordidas, socos… Quando se trata de educar os filhos, às vezes não sabemos muito bem como deter esse tipo de comportamentos que eles têm e que não são adequados. Por isso, as técnicas comportamentais podem nos ajudar a controlar essas e outras condutas.

Também será útil fomentar aquelas condutas que consideramos corretas. Como podemos imaginar, isso vai exigir esforço constante da nossa parte, mas uma vez que começamos a colocar isso em prática, já obtemos resultados muito interessantes… Continue a ler e conheça alguns truques úteis para educar as crianças!

“A educação não é a preparação para a vida, a educação é a própria vida.”
-John Dewey-

A primeira técnica comportamental para educar: o reforço

As técnicas comportamentais sobre as quais vamos falar se dividem em três: reforço, castigo e extinção. Elas podem fazer com que as condutas das crianças aumentem, se mantenham, diminuam ou desapareçam. Um reforço será aquilo que tenha a probabilidade de fazer com que a criança continue fazendo uma determinada conduta ou que a faça com mais frequência.

“O melhor remédio para criar crianças boas é fazê-las felizes.”
-Oscar Wilde-

Saiba que o reforço pode ser positivo ou negativo. O primeiro seria um estímulo que se apresenta imediatamente depois do comportamento que queremos que se mantenha ou se potencialize. Por exemplo: se dizemos a uma criança o quanto ela fez um bom trabalho depois de recolher seus brinquedos, será mais provável que ela volte a fazer o mesmo no dia seguinte.

Por outro lado, existe também o reforço negativo. Este significaria a retirada de algo aversivo para a criança uma vez que ela fizer algo que queremos que ela faça. De forma prática, a mãe está brava com seu filho pequeno por ele ser teimoso, mas se ela deixa de estar de mau humor quando ele pede desculpas, isso vai fazer com que ele peça desculpas mais vezes quando perceber que sua progenitora estiver chateada.

mae-com-seus-filhos

A segunda técnica comportamental para educar: o castigo

Assim como o reforço nos vai ajudar a potenciar aquelas condutas que consideramos desejáveis, podemos utilizar outras técnicas para reduzir alguns comportamentos em nossa disciplina parental. São elas o castigo e a extinção. Assim como no reforço, estas técnicas comportamentais devem ser colocadas em prática imediatamente a seguir às ações que queremos modificar.

O castigo também pode ser positivo ou negativo. O castigo positivo significa apresentar algo desagradável para a criança depois de ela fazer algo que acreditamos ser inadequado. Quando alguém da família repreende a criança depois de ela ter feito alguma coisa travessura, está usando essa técnica.

O castigo negativo, por outro lado, seria retirar algo que a criança goste depois de ela realizar essa conduta que queremos que ela deixe de fazer. Um exemplo dessa técnica seria retirar da criança a atividade de brincar durante dois minutos depois de bater em outra criança ou de gerar um conflito.

educar-crianca

A última técnica comportamental para educar: a extinção

Suponho que alguns pais tenham visto que as repreensões não têm sido eficazes para diminuir uma determinada conduta. Na verdade, acontece o contrário: elas a incentivam. Não se preocupe, isso pode acontecer às vezes. Por quê? Porque essa repreensão vai agir como um reforço positivo para a criança.

Mas… como? Acontece que essa conversa mais ou menos irritada pode não agir como um estímulo aversivo para a criança, mas sim como algo de que ela gosta. Ou seja, pode ser que o que a criança perceba na situação seja atenção social, ao invés de desconforto dos pais em relação a ela.

“As crianças são educadas pelo que o adulto faz, não pelo que ele diz.”
-Carl Gustav Jung-

Acontece que a atenção social é um dos maiores reforços positivos que existem, tanto para as crianças como para os adultos. Assim, a criança vê que, quanto mais bagunça fizer, mais atenção receberá dos seus pais. Nesta ocasião, o que teremos que fazer é colocar a extinção em prática.

A extinção consiste em suprimir o reforço de uma conduta que foi previamente reforçada. Ou seja, se a criança fizer uma “arte”, o que teremos que fazer é agir como se nada tivesse acontecido (lhe retiraremos a atenção, um reforço positivo). Isto significa que vamos continuar a fazer o que estávamos fazendo sem lhe dizer nada. Desta forma, a criança vai cansar de realizar esse comportamento incômodo. Interessante, não é? Convido você a colocar isso em prática!

Imagens cortesia de Zivile & Arunas, Alexander Dummer e Hunter Johnson.

Recomendados para você