Alguns pais acabam por criar filhos narcisistas

· dezembro 8, 2017

Muitos pais acreditam que o seu filho é o mais bonito, aquele que obtém as melhores notas, o mais inteligente, aquele que faz tudo bem… É natural, e em essência somos todos especiais e únicos. No entanto, mostrar constantemente para as crianças somente o que elas fazem bem, enquanto ignoramos os seus erros, pode nos fazer criar filhos narcisistas.

“Nem muito e nem pouco” seria uma frase aplicável neste caso. Há pais que optam por proporcionar aos seus filhos um reforço negativo que prejudica a sua autoestima, tornando-os inadequados e incapazes. Outros optam pelo reforço positivo, onde o negativo é ignorado. Os dois extremos têm consequências bastante prejudiciais. Vejamos como crescem os pequenos narcisistas.

Uma criança narcisista se tornará uma pessoa cuja autoestima será muito exagerada. Ela irá impor as suas necessidades e esperar que outros a elogiem e a idolatrem.

O alimento dos pequenos narcisistas

Não vamos dizer que é errado elogiar as crianças. Claro que é positivo ressaltar o que elas fazem bem: “você acertou esse exercício”, “você limpou a mesa com perfeição”, “você se comportou muito bem”. No entanto, sabemos que as crianças não são perfeitas, que cometem erros e que fazem maldades.

Pais abraçando sua filha

O alimento dos pequenos narcisistas geralmente é o elogio constante e a satisfação de todos os seus caprichos por parte dos seus pais. Eles podem até mesmo defendê-los apesar de não estarem certos e culparem outras pessoas, desde que os seus filhos não sejam responsabilizados ​​pelo que aconteceu.

Não é bom para uma criança aprender a não assumir as suas responsabilidades. Ela crescerá pensando que os erros são sempre dos outros, que os outros podem arcar com as consequências dos seus atos, e acabará ficando frustrada quando perceber que os relacionamentos e o mundo não funcionam dessa maneira.

Aprender a ser responsável é fundamental se desejamos que uma criança se torne um adulto saudável.

Se uma criança cresce pensando que faz tudo certo e que os errados são os outros, acreditará que é perfeita. Então, por que se esforçar? Por que agir de outra forma? Pelo contrário, continuará exigindo e apontando os erros dos outros para impor a sua tirania.

O excesso de elogios, juntamente com a falta de limites e as orientações sobre o que não é correto, pode criar filhos narcisistas com o passar do tempo. Muitos pais podem acreditar que, ao não apontar os erros dos seus filhos, estão lhes fazendo um favor, mas na realidade estão impedindo que amadureçam emocionalmente. Amanhã eles terão muitos problemas para se relacionar adequadamente com as pessoas e valorizar a si mesmos.

Quando os pais superestimam os seus filhos, colocam um véu diante dos seus olhos que os impede de serem críticos com eles. Se uma criança empurra a outra e o seu pai, em vez de lhe dizer que ela está errada e precisa pedir desculpas, lhe disser que a outra mereceu porque provavelmente fez algo errado, o seu ego ficará inflado. Mas isto não é o pior. A criança no futuro não será capaz de reconhecer os seus erros ou aceitar que está errada.

Menino tampando seus ouvidos

Construir uma boa autoestima sem criar filhos narcisistas

Não elogiar constantemente não significa que não devemos apontar o que nossos filhos fazem bem e valorizá-los. É possível construir uma autoestima saudável. A chave está no equilíbrio.

As crianças têm que se sentir aceitas como são, mesmo que demonstrem alguns comportamentos que são mais aceitáveis do que outros. Os pais não podem pensar que se eles apontarem os erros dos filhos, eles ficarão tristes e se sentirão desapontados. Desde cedo você precisa ensinar-lhes o que é o amor incondicional.

Diga às crianças que elas são amadas e que uma irritação ou aborrecimento não quer dizer que você não as ama. Também é importante educá-las em igualdade, sem fazer comentários com os quais elas possam considerar que estão em uma posição superior em relação aos outros. Para não criar filhos narcisistas, mostre que somos todos iguais, mas com diferentes características e qualidades.

Mãe brincando com sua filha pequena

Além disso, é importante ensinar-lhes que tudo tem o seu momento e que tudo requer esforço, especialmente quando optam por um comportamento exigente e fazem birras.

Como vimos, os pequenos narcisistas aprendem a se comportar de maneira egoísta por uma série de condições e atitudes que têm muito a ver com as diretrizes e a educação recebida dos pais. Apesar disso, é verdade que as características pessoais de cada criança, como a sua personalidade e outras variáveis, também influenciam muito.

No entanto, é importante lembrar que as crianças não são perfeitas, por mais que os pais desejem considerá-las. Elas também cometem erros e têm que aprender a assumi-los e serem responsáveis por eles. Filhos cujos pais demonstram carinho e afeição apresentam uma autoestima mais elevada. As pessoas com autoestima elevada se sentem bem consigo mesmas e acreditam que são tão boas quanto as outras; os narcisistas acreditam que são melhores que os demais.