Podemos nos apaixonar pela pessoa que quisermos?

Podemos nos apaixonar pela pessoa que quisermos?

novembro 14, 2015 em Curiosidades 13 Compartilhados
Podemos nos apaixonar pela pessoa que quisermos?

Tão curiosa quanto surpreendente, existe uma experiência que se baseia em um questionário de 36 perguntas e várias olhadas para o seu colega de laboratório que garante que, ao finalizar todas as perguntas, a paixão é certeira… é isso que afirma o inventor deste teste curioso, Arthur Aron, professor de Psicologia da Universidade de Toronto (Canadá).

A sua tese se baseia no fato de que o amor não é um sentimento que aparece repentinamente; nos apaixonamos porque em um certo momento decidimos fazê-lo. Se você está cansado dos sites que prometem encontrar o amor ou de esperar que a sorte tenha vontade de lhe dar uma mão, o professor Aron lhe convida a fazer este questionário.

De fato há uma história curiosa que vamos contar para ver a sua opinião. A professora de literatura Mandy Len Craton, da Universidade de British Columbia em Vancouver, Canadá, decidiu experimentar o teste que mais tarde contaria no jornal The New York Times…

No que exatamente consiste a experiência?

Sim, sim, não nos esquecemos da professora, mas vejamos primeiro a experiência. Em primeiro lugar é preciso dizer que o questionário está pensado para criar uma grande intimidade entre duas pessoas, intimidade que às vezes levamos meses ou anos para conseguir normalmente, já que conforme amadurecemos temos a tendência de nos abrirmos cada vez menos aos outros. Este teste afirma que essa intimidade pode ser alcançada em apenas 25 minutos.

Depois do questionário de 36 perguntas os dois desconhecidos devem se olhar nos olhos durante 4 longos minutos sem desviar o olhar. Segundo Aron, basta seguir estes dois simples passos para conseguir se apaixonar!

Mas continuando com a história… o que aconteceu com a professora que quis se submeter ao teste?

Ela resolveu fazer a experiência com um colega de trabalho. Ambos responderam o questionário em um bar e, quando terminaram, ambos pensaram que isso de se olhar nos olhos deveria ser feito fora desse bar cheio de gente, então saíram caminhando até uma ponte próxima… e ali começaram a segunda prova… os 4 minutos de olhadas; de fato colocaram o cronômetro dos seus respectivos celulares para que fossem 4 minutos, nem mais nem menos.

“Passei os primeiros minutos tentando respirar normalmente. Houve muitos sorrisos nervosos até que nos acostumamos. Sei que os olhos são o espelho da alma”…

O fato é que, um ano depois, ela se casou com seu colega de experiência. Obviamente todos os seus companheiros de laboratório foram convidados para o casamento. Surpreendente, não?

Esta experiência pretende fomentar 2 ingredientes básicos na paixão: intimidade e confiança.

Você quer saber quais são as perguntas mais interessantes do questionário? Pois bem, apresentamos as questões a seguir e, como você pode observar, a intimidade vai aumentando conforme as perguntas avançam:

  1. Se você pudesse escolher qualquer pessoa no mundo, quem você convidaria para jantar?
  2. Você gostaria de ser famoso? De que forma?
  3. Antes de fazer uma ligação telefônica, você pensa no que vai dizer? Por quê?
  4. Para você, como seria um dia perfeito?
  5. Quando foi a última vez que você cantou a sós? E para outra pessoa?
  6. Se você pudesse viver até os 90 anos e ter o corpo ou a mente de alguém de 30 durante os últimos 60 anos da sua vida, qual das duas opções escolheria?
  7. Você tem um pressentimento de como vai morrer?
  8. Diga três coisas que você julga ter em comum com seu interlocutor.
  9. Por qual aspecto da sua vida você se sente mais agradecido?
  10. Se você pudesse mudar algo na forma como foi educado, o que seria?
  11. Tire quatro minutos para contar ao seu colega a história da sua vida com todos os detalhes possíveis.
  12. Se amanhã você pudesse acordar com uma nova habilidade ou qualidade, qual seria?
  13. Se uma bola de cristal pudesse lhe dizer a verdade sobre si mesmo, sua vida, o futuro, ou qualquer outra coisa, o que você perguntaria?
  14. Há algo que você deseje fazer já faz muito tempo? Por que não o fez ainda?
  15. Qual a maior conquista que você já alcançou na sua vida?
  16. O que você mais valoriza em um amigo?
  17. Qual é a sua lembrança mais valiosa?
  18. Qual é a sua lembrança mais dolorosa?
  19. Se você soubesse que iria morrer em um ano de forma repentina, mudaria algo na sua forma de viver? Por quê?
  20. O que significa a amizade para você?
  21. Que importância têm o amor e o afeto na sua vida?
  22. Compartilhe de forma alternada cinco características que você considera positivas sobre o seu colega.
  23. A sua família é próxima e carinhosa? Você acha que a sua infância foi mais feliz que a dos outros?
  24. Como você se sente quanto à sua relação com a sua mãe?
  25. Diga três frases usando o pronome “Nós”. Por exemplo, “nós estamos nesta sala sentindo…”.
  26. Complete a frase: “Quem dera eu tivesse alguém com quem compartilhar…”.
  27. Se você fosse se transformar em um amigo íntimo do seu colega, compartilhe com ele ou com ela algo que é importante que saiba.
  28. Diga a seu colega o que você mais gostou nele ou nela. Seja muito sincero e diga coisas que não diria a alguém que você acabou de conhecer.
  29. Compartilhe com seu interlocutor um momento embaraçoso da sua vida.
  30. Quando foi a última vez que você chorou na frente de alguém? E a sós?
  31. Conte ao seu interlocutor algo que você aprecie nele.
  32. Há algo que lhe pareça sério demais para fazer uma piada a respeito?
  33. Se você fosse morrer esta noite sem a possibilidade de falar com ninguém, o que você lamentaria não ter dito a alguém? Por que não o fez ainda?
  34. A sua casa pega fogo com todas as suas posses dentro. Depois de salvar os seus entes queridos e os seus animais de estimação, você tem tempo para fazer uma última vistoria e salvar um só objeto. Qual você escolheria? Por quê?
  35. De todas as pessoas que fazem parte da sua família, qual morte lhe seria mais dolorosa? Por quê?
  36. Compartilhe um problema pessoal e peça ao seu interlocutor que lhe conte como ele teria agido para solucioná-lo. Pergunte também como ele acha que você se sente a respeito do problema que você lhe contou.

Já existe um aplicativo com as perguntas: será que você vai se apaixonar?

Muitos jornais do mundo todo publicaram as 36 perguntas do professor Aron, e um garoto americano de 20 anos teve a ideia de criar o aplicativo “The Love Game”, ou “O Jogo do Amor”. Você só tem que convencer outro colega de fazer a experiência, responder o questionário e se olharem durante 4 minutos ininterruptamente. Será que vocês irão se apaixonar? Isso você poderá comprovar por conta própria.

Recomendados para você