Promessas que não se cumprem

· junho 13, 2016

É surpreendente a forma tão fácil e natural com que algumas pessoas assumem as suas promessas, como se a vida fosse um jogo em que se pode prometer qualquer coisa, sem sequer saber se está em condições de cumprir o que foi prometido no futuro. Resumindo, nada o obriga a cumprir nada. Quando se trata de questões que para alguns podem ser triviais, mas que para outros são importantes, parece que as promessas caem em desuso. 

É melhor que não lhe prometam nada, pois você assume que algumas pessoas estão muito longe de cumprir o que prometem. Todos nós já ouvimos os avós falando sobre aqueles tempos distantes, em que honrar uma promessa era quase igual a um compromisso de vida ou morte. Isso sem falar das promessas de amor, que são as que mais assumimos e que mais ficam por cumprir. Não importa se aquilo que prometem seja algo trivial ou algo muito importante, o compromisso de fazer ou dar algo deveria ser suficiente para que seja cumprido.

Devemos levar em conta a desilusão que fazemos sentir alguém que confiou numa promessa, além do quanto ficamos tristes e chateados quando nos decepcionam. É preciso honrar a promessa, é como dar a nossa palavra, ou será que dar a nossa palavra também caiu em desuso? O certo é que a nossa palavra é o nosso único bem com valor. As coisas materiais são circunstanciais e um dia podemos ficar sem elas. Não devemos dar-lhes mais valor do que elas realmente têm para podermos engrandecer a nossa vida. Pelo contrário, a nossa palavra e os nossos atos acabam por nos definir como pessoas a longo prazo.

A nossa palavra é a única coisa que não podem tirar de nós, mas que podemos perder pouco a pouco quando fazemos promessas que sabemos que não podemos cumprir, como quando alguém promete algo para fugir de uma determinada situação, ou quando engana outra pessoa ao prometer algo para obter outra coisa em troca, etc… A confiança que queremos que os outros tenham em nós é construída pelas experiências que compartilhamos com essas mesmas pessoas. Se formos alguém de confiança em se a nossa palavra tiver realmente significado, quem nos conhecer irá olhar para a nossa promessa como uma garantia de verdade. Desta forma poderemos nos sentir orgulhosos de sermos pessoas que cumprimos com a nossa palavra, que não prometemos em vão…

No que toca a promessas, mais vale poucas e verdadeiras do que muitas e falsas. Se não podemos ou não queremos cumprir uma promessa, o melhor é não fazê-la. Pense nisso da próxima vez em que for prometer algo… Você está disposto a cumprir essa promessa aconteça o que acontecer?