Seu corpo é o melhor comunicador. Você sabe como treiná-lo?

Seu corpo é o melhor comunicador. Você sabe como treiná-lo?

29, maio 2015 em Curiosidades 4 Compartilhados
corpo

Nosso rosto não é o único capaz de transmitir emoções. Um olhar desviado e uma sobrancelha arqueada dizem tanto quanto uma pessoa sentada com as pernas ou os braços cruzados. As pessoas são um amontoado de comunicação não verbal da qual, muitas vezes, não se tem consciência.

Às vezes, nos esforçamos para esconder nossas emoções e sentimentos sem compreender que nossas mãos ou a inclinação de nosso torso são indicadores do que, naquele momento, está passando pela nossa cabeça.

Medos, ansiedades, dúvidas, desconfiança… são, às vezes, aspectos que não desejamos demonstrar e que, no entanto, nosso corpo se empenha em transmitir de modo involuntário. Mas, como evitar? Como treinar ou compreender a comunicação corporal? Explicaremos a seguir.

Aprenda a compreender a comunicação do seu corpo

Para sermos efetivos com nossas mensagens orais, precisamos de uma congruência corporal. Certamente isso já aconteceu com você: querer transmitir segurança durante uma entrevistas de emprego e notar, rapidamente, como suas mãos tremem, ou como, sem saber o por quê, acabamos cruzando os braços e as pernas em atitude defensiva.

Nosso corpo é um poderoso comunicador sobre nosso caráter e nossas emoções; ter consciência sobre esse tipo de linguagem nos dá a oportunidade não apenas de conhecermos melhor a nós mesmos, mas também de obtermos maior segurança na hora de interagir com outras pessoas.

1. O espaço

Cada um de nós possui uma zona corporal própria. Uma espécie da zona do conforto. Há aqueles que mantêm os limites na hora de falar com os demais, expressando-se com as mãos, com seus movimentos.

No entanto, outros ultrapassam esse limite e buscam aproximar-se dos demais, algo que, às vezes – e talvez dependendo do tipo de cultura – possa ser aceito ou visto com relativa incomodidade. As pessoas introvertidas, por exemplo, sempre mantém distância, ao contrário das extrovertidas.

casal

2. As mãos

As mãos são excelentes transmissores de nossa emoção. Também costumam estar muito associadoasao tipo de cultura; os latinos costumam ser muito mais expressivos com as mãos do que os orientais, por exemplo. Mas devemos esclarecer mais detalhes sobre elas:

– Os movimentos muito expressivos com as mãos são típicos de pessoas que, muitas vezes, têm dificuldade de expressar suas ideias verbalmente. Elas costumam se apoiar nelas, gesticulam mais exageradamente com as mãos.

Tente olhar para si mesmo diante de um espelho enquanto explica algo, para verificar se este é o seu caso. Utilize suas mãos sempre de modo equilibrado; não as use excessivamente, ou demonstrará certa insegurança.

– Na hora dos apertos de mãos, faça de forma firme e com força, isso demonstra segurança.

aperto de mãos

3. Os olhos

Os olhos são espelhos que deixam refletir os detalhes mais sutis de nós mesmos. É a parte mais sincera de nosso corpo, são excelentes sedutores, transmissores de medo, satisfação, amor, sensibilidade…

Segundo especialistas, um modo adequado de atrair, ao mesmo tempo em que conversamos com alguém, é a técnica de olhar, desviar e voltar a olhar. Asseguramos a privacidade das pessoas, mas, ao mesmo tempo, oferecemos segurança. É muito eficaz na hora de seduzir alguém por quem nos sentimos atraídos, por exemplo.

Quando estiver mantendo uma conversa séria, jamais desvie o olhar ou dará a impressão de que está escondendo algo, ou pior, de que está mentindo.

olhos

4. A postura

A nossa postura e o modo como posicionamos as costas dizem muito sobre nós. Se a mantivermos muito reta, com os ombros rígidos, denotamos dureza e certa inflexibilidade. Mas de deixamos o corpo um pouco inclinado, ou ficamos de braços cruzados, um pouco inclinados para o lado, denotamos certa passividade.

Também é preciso ter cuidado com a maneira como sentamos em uma cadeira; se cruzarmos as pernas e os braços, transmitiremos insegurança e a necessidade de nos defender dos demais. E caso se sente quase na beira da cadeira, transmitirá certo nervosismo.

O melhor é deixar-se cair com tranquilidade. Se você tem o costume de cruzar as pernas, tudo bem, mas lembre-se de não cruzar os braços também, deixe-os relaxados sobre seu corpo ou sobre os apoios da cadeira. Também não se incline para a frente.

postura

Algumas pessoas mexem muito uma de suas pernas quando estão sentadas. Muitas vezes é um tique nervoso, característico de pessoas muito nervosas. Tente se controlar caso esse seja seu caso; assim você poderá passar um ar mais tranquilo, próximo e amável.

Recomendados para você