3 tipos de ócio reparador

Todos os tipos de ócio são saudáveis na medida em que são uma forma potencial de aumentarmos o contato com nós mesmos e com aqueles ao nosso redor. Eles também são essenciais para podermos manter um senso saudável de produtividade e para proteger a nossa saúde física e mental.
3 tipos de ócio reparador

Última atualização: 23 abril, 2022

Muitas pessoas pensam que a palavra ócio é sinônimo de passividade, inatividade ou falta de produtividade. Essas são ideias equivocadas, já que existem muitos tipos de ócio. Em segundo lugar, cabe destacar que, ainda que estivéssemos falando de uma total passividade, também não haveria nada de errado com isso.

O fato de não fazer nada ou de ter tempo para dedicar a atividades que não são úteis em termos de produção econômica não só é um direito, como também algo necessário para manter o equilíbrio físico e emocional. Ainda assim, alguns tipos de ócio são mais enriquecedores do que outros.

Infelizmente, são muitas as pessoas que rejeitam a ideia de não estarem ocupadas com alguma coisa. Elas podem até mesmo se sentir inquietas ou entediadas se não estiverem fazendo algo considerado útil. Porém, isso é resultado mais da angústia contemporânea do que de um excessivo senso de responsabilidade. Veremos quais são os tipos de ócio reparador e por que eles são importantes.

O tempo de lazer é a melhor de todas as aquisições“.

-Sócrates-

Mulher meditando em silêncio

1. Paliativo, um dos tipos de ócio reparador

O paliativo é um dos tipos de ócio reparador, pois, conforme o próprio nome indica, cumpre a função de ajudar a amenizar os efeitos de um fator negativo. Trata-se de um tipo de descanso projetado especificamente para nos reequilibrar e reduzir o impacto de algum estado negativo como, por exemplo, estresse, pressão, etc.

O ócio paliativo envolve o desenvolvimento de atividades especificamente voltadas para o alívio de algum tipo de sofrimento emocional. Isto inclui atividades como os diferentes tipos de exercícios físicos. Assim, esportes, caminhadas ou atividades semelhantes têm esse efeito de alívio.

Também se incluem as diferentes práticas de meditação, os retiros de silêncio, as viagens de retiro, etc. O objetivo principal é criar as condições para que seja possível assimilar e dissipar as sensações, ideias ou sentimentos que causam desconforto.

2. Ócio anímico

O segundo tipo de ócio reparador é o ócio anímico. Nesse caso, o objetivo não é mais exatamente buscar o equilíbrio interno, mas sim adotar um melhor estado de humor. Tem a ver com atividades como, por exemplo, ver um filme engraçado ou ir a um espetáculo divertido.

O ócio anímico também inclui terapias de grupo, grupos de autoajuda e diferentes atividades criativas, realizadas porque nos proporcionam especial satisfação e têm o potencial de nos fazer sentir melhor.

O ócio anímico nos ajuda a aproveitar a vida com mais intensidade. Trata-se de tempo livre que dedicamos à alegria e satisfação. Isso é algo particularmente enriquecedor quando nos sentimos um pouco sobrecarregados pela rotina ou estamos diante de uma situação complexa que não saiu do controle, mas com a qual é difícil lidar. Nesses casos, a mudança no estado de humor ajuda a ver as coisas a partir de uma perspectiva mais animadora e renova as energias.

3. Ócio social

O ócio social corresponde a todas aquelas atividades voltadas especificamente para desfrutar da companhia de outras pessoas. Nesse caso, portanto, a ênfase não está na atividade que está sendo realizada como tal, mas sim nas pessoas com quem ela é feita.

O social é um dos tipos de ócio reparador que nos ajuda a sair do nosso próprio mundo para irmos aos dos outros. Assim, neste caso, estamos falando de partilhar momentos, dando especial atenção às pessoas com quem isso é feito. Ou seja, devemos voltar o nosso interesse totalmente para esse outro.

Em essência, corresponde a atividades como conversar, sair para beber com os amigos, ir a uma reunião, etc. O importante é que o objetivo central seja compartilhar. Ou seja, isso significa que não cabem aqui atividades que tenham um propósito adicional, tais como obter alguma ajuda, polir a imagem social, etc.

amigos se abraçando

A importância do ócio

Todos os tipos de ócio são importantes, pois são a pausa de que o nosso corpo e a nossa mente precisam para funcionar. Existem muitos problemas sérios que só podem ser resolvidos se pararmos e deixarmos de pensar neles.

Da mesma forma, todos os tipos de ócio também são uma forma de proteger a saúde. Afinal, se não deixarmos um espaço para uma pausa e nos dedicarmos exclusivamente a atividades utilitárias ou que impliquem algum compromisso, chegará um ponto em que o estresse tomará conta de nós e isso tem consequências imprevisíveis.

O ócio reparador cumpre o papel de nos renovar. Além disso, sem dúvida, também existem aqueles momentos de ócio em que simplesmente queremos deixar o tempo passar, sem fazer nada transcendental. Isso não só é válido, como também é necessário ter momentos dessa natureza. Aliás, é muito comum que esses momentos se tornem o espaço para incubar as nossas melhores ideias e as nossas maiores conquistas.

This might interest you...
O lazer como atividade de libertação emocional
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
O lazer como atividade de libertação emocional

É hora de começar a ver o lazer como uma atividade de libertação emocional e colocá-lo na mesma altura do trabalho, da alimentação e do descanso.



  • Cabeza, M. C. (2016). Las culturas del ocio. Revista Brasileira de Estudos do Lazer, 1(1), 3-19.