6 perguntas que o ajudarão a encontrar a felicidade – A mente é maravilhosa

6 perguntas que o ajudarão a encontrar a felicidade

22, dezembro 2015 em Emoções 0 Compartilhados
Encontrar a felicidade

Se você fosse jornalista e tivesse a oportunidade de entrevistar a si mesma sobre a felicidade, o que perguntaria? Tem certeza de que teria todas as respostas?

E se lhe dissessem que você pode ser mais feliz completando um simples questionário? Você aceitaria?

Se acreditamos que, para encontrar a felicidade, devemos cumprir com certos parâmetros e condições, então não seremos felizes nunca na vida. Claro, porque sujeitar nossos sentimentos a algo ou alguém alheio a nós nos torna dependentes.

Nunca haverá uma situação 100% ideal para termos um sorriso de orelha a orelha. As pessoas realmente felizes não são as que têm mais dinheiro ou menos problemas.

Imagine personagens como Gandhi ou Madre Teresa de Calcutá. Eles eram alegres sem ter coisas materiais, salvo o amor e a compaixão por outros. Não é preciso se tornar um deles, mas você pode trabalhar em melhorar a sua vida sem depender de fatores externos.

A felicidade está nas pequenas coisas

As perguntas que lhe ajudarão a encontrar a felicidade onde quer que esteja são:

1- Sou grato? A gratidão é uma das maneiras que temos à disposição para sermos felizes. Quando tudo vai “de vento em popa,” é mais fácil dizer “obrigado”. O desafio surge quando as notícias não são tão boas assim. Em todo momento temos coisas pelas quais agradecer. Se puder escrever uma lista, vai logo perceber isso.

2- O que aumenta minha felicidade? Esta é uma das perguntas para a qual é mais difícil achar uma resposta. Por quê? Porque os seres humanos estão acostumados a focar apenas no que lhes faz mal. Não acontece o mesmo com aquilo que nos causa alegria.

Pense em tudo que lhe dá satisfação e vontade de viver. É aí que reside a felicidade mais verdadeira!

3- Quais foram meus progressos? Quando nos centramos nos fracassos e em tudo o que ainda falta percorrer para cumprirmos nossos objetivos, é fácil se desmotivar e “jogar a toalha”. Não permita que isso aconteça!

Olhe para trás só para aprender e também para reconhecer o que você conseguiu até agora.

Encontrar a felicidade

4- Quem me ama? Podemos ter centenas de contatos nas redes sociais, nos dar bem com os colegas do trabalho ou receber saudações cordiais dos nossos vizinhos. Entretanto, sabemos quem realmente nos ama, e contamos com os dedos da mão (se tivermos sorte, com os das duas mãos).

O amor do outro nos dá muita satisfação. Quando se sentir sozinho ou triste, você pode pensar nessas pessoas. Elas se converterão em sua fortaleza e o ajudarão a continuar.

5- A quem posso ajudar? A felicidade costuma nos escapar dos dedos como a água do mar ou a areia da praia porque estamos muito centrados em nós mesmos. E os outros? Por acaso eles não merecem ser felizes também?

Não estamos falando de altruísmo puro e de se despojar de todos os bens como os personagens que nomeamos antes, mas sim de ajudar a quem nos rodeia. Um simples gesto pode mudar o dia de uma pessoa. Isso permitirá o reencontro com nossa verdadeira essência. Você será muito feliz no dia em que fizer outra pessoa feliz.

6- Como posso ajudar o mundo a ser melhor? Há milhares de opções à sua disposição, mas não se trata de escolher qualquer uma por sorteio ou porque a ideia lhe soa bonita.

Trata-se de escolher uma contribuição que o defina, que o apaixone, ou dê sentido a sua vida, ajudando-o a se sentir feliz.

Você pode encontrá-la salvando as baleias, evitando o desmatamento, reciclando o lixo, dando de comer a um vira-lata, doando o seu tempo a um lar de idosos ou um orfanato de crianças.

Por último, não se esqueça de que a felicidade não consiste em ter tudo o que queremos, mas em sabermos apreciar o que temos.