7 características para identificar um megalomaníaco

maio 6, 2019
Os megalomaníacos são indivíduos com um conceito desproporcionalmente elevado de si mesmos. Entre as suas características, apresentaremos 7 para que você possa identificá-los.

Você conhece alguém que tenha a convicção de que tudo o que ele diz, pensa ou faz é ótimo? Se a resposta for afirmativa, você provavelmente está lidando com um megalomaníaco. É aquele tipo de pessoa que despreza os outros porque se considera superior a eles, devido a uma egolatria superdimensionada. Agora, como identificá-los?

Embora seja bastante comum encontrar pessoas orgulhosas de si mesmas, com uma visão otimista de suas habilidades e que acreditam que são capazes de tudo, muitas vezes não é tão fácil saber se elas são megalomaníacas ou não. Uma pista seria que essa autopercepção elevada seja acompanhada por uma rejeição ou desprezo por todos que o cercam por considerá-los inferiores.

A megalomania é uma condição psicológica incluída no transtorno de personalidade narcisista como sintomatologia, de acordo com o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM – V). No entanto, para saber se uma pessoa apresenta megalomania como parte de um transtorno é preciso observar se ela apresenta ou não ideias delirantes. Ou seja, se experimenta fantasias de poder, relevância e onipotência que a levam a se considerar a melhor.

Personalidades megalomaníacas na história

Personalidades históricas como Napoleão, Hitler, Stalin ou Mao Tsé-Tung são pessoas a quem foram atribuídas características de megalomania e narcisismo; traços que os impulsionaram para altos objetivos, como a conquista do mundo.

Homem narcisista e megalomaníaco

Se nos aprofundarmos na sua idiossincrasia, descobriremos que todos eles acreditavam ser os únicos capazes de salvar seus territórios e conquistar novos países para engrandecer a sua pátria. Eles se viam como salvadores indispensáveis, constantemente buscando a ampliação do poder em uma verdadeira espiral de delírio.

São pessoas que expressam o desejo de permanecer como os únicos agentes das maiores conquistas na crença de ter poder absoluto. Dessa forma, experimentam um agravamento dos sintomas da doença. Isto acontece porque acreditam que são capazes de conseguir o inalcançável. Como mostra a história, eles acabam se tornando governantes perigosos, capazes das ações mais imprudentes.

Um megalomaníaco não se considera somente capaz daquilo que os outros não podem fazer. Por esse excesso de responsabilidade, ele tenderá também, menos explicitamente, a se culpar pelas consequências de atos e atitudes que não são apenas seus.

Assim, um megalomaníaco tem um conceito desproporcional de si mesmo e anseia por valorização social, a qual ele atribui à conquista de posições de poder e relevância. No entanto, embora mostrem muita autoconfiança, se analisarmos a sua personalidade profundamente, poderemos perceber que são indivíduos carentes e com um inesperado sentimento de inferioridade ou vazio social.

Principais traços da pessoa megalomaníaca

  • Eles são extremamente presunçosos. Acham que a sua presença é essencial em qualquer reunião.
  • Acreditam que são indestrutíveis, capazes de resolver qualquer problema que possa surgir. Eles são capazes de tudo para ganhar poder e isso inclui a manipulação dos outros.
  • Eles se comportam como se fossem onipotentes e gostam de testar as habilidades das pessoas ao seu redor para se gabar dos seus feitos.
  • Geralmente não aprendem com os seus erros e, portanto, a experiência não os faz corrigir suas falhas.
  • Eles têm uma imagem narcisista e idealizada de si mesmos.
  • Observam o modo como os outros reagem ao que fazem ou dizem. Se forem rejeitados por causa de seu mau comportamento, acreditam que o problema pertence aos outros.
  • A vaidade, apoiada por um ego superestimado e alimentada por um complexo de superioridade, faz com que desprezem tudo que não se refere a si mesmos.

“Não insista com ninguém. Nem com o amigo para ajudá-lo nem a um amor para que permaneça, nem a um pai para que o ame, se não for por vontade própria; para quê?”.
– Anônimo –

Mulher conversando com sua amiga

O que há por trás da personalidade de um megalomaníaco?

O megalomaníaco se recusa a reconhecer que dentro dele mora uma pessoa medrosa, insegura e sem amor. Portanto, ele usa a agressão verbal ou a imposição de sua falsa onipotência como um mecanismo de defesa.

Por outro lado, por causa do seu medo de ser superado, ele ridiculariza todas as pessoas que o fazem se sentir ameaçado e, como consequência, prejudica a todos que percebe como uma ameaça ao seu ego. No entanto, por trás dessa máscara, se esconde uma pessoa cheia de insegurança e com um sentimento de incapacidade que luta para não se mostrar vulnerável diante dos outros.

Ao tentar exagerar as suas habilidades e dramatizar as suas realizações, o megalomaníaco manifesta, sem pretender, uma baixa autoestima e uma falta de capacidade para enfrentar a frustração.

A arrogância e o excesso comportamental do megalomaníaco geralmente o levam a uma situação de profunda solidão, uma vez que não é bem aceito pelos outros. Outras vezes, é ele quem se isola; o seu sentimento de superioridade o mantém fora da interação com aqueles que considera inferiores.

No entanto, essa solidão, tanto a recebida como a autoimposta, o leva a um forte sentimento de vazio emocional, que pode agravar ainda mais o seu desconforto e aumentar os sintomas patológicos.

“O seu pior inimigo será sempre a sua mente. Você sabe por quê? Porque ela conhece todas as suas fraquezas”.
– Anônimo –

  • Robbins, John. Ecclesiastical Megalomania: The Economic and Political Thought of the Roman Catholic Church ISBN 0-940931-78-8 [1] (1999).
  • Roberts, John Megalomania: Managers and Mergers (1987).