7 livros de psicologia positiva para desenvolver a sua personalidade

7 livros de psicologia positiva que ajudarão a desenvolver a sua personalidade

setembro 8, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
7 livros de psicologia positiva para desenvolver a sua personalidade

Vá em frente! Atreva-se a pensar de forma positiva e você vai se sentir diferente. Mude o foco, relativize e reformule. Somente assim você dará forma a uma vida mais completa, na qual desejos e condutas estão em equilíbrio, na qual a felicidade se torna, finalmente, uma realidade, e não um simples propósito que nunca é atingido. Para conseguir isso, nada melhor que receber uma ajuda dos melhores livros de psicologia positiva.

Vamos admitir, somos uma sociedade que lida muito bem com a maioria dos termos associados à felicidade. Nós lemos quase qualquer livro de autoajuda que cai nas nossas mãos. Há quem recorra a retiros espirituais, conferências ou aulas de Mindfulness. No entanto…muitos de nós continuamos presos às mesmas atitudes negativas e aos mesmos loopings de pensamento. Nós investimos nas mais diversas formas de crescimento pessoal e, ainda assim, não atingimos por completo aquele bem-estar interno, a calma e a felicidade.

“Os hábitos de pensamento não têm por que persistir para sempre. Uma das descobertas mais significativas da psicologia nos últimos vinte anos é que os indivíduos escolhem sua forma de pensar.”
-Martin Seligman-

Cada um pode se iniciar nesse mundo como quiser. Mas se existe uma mensagem que se pode resgatar do baú do esquecimento é que não há uma receita mágica e exclusiva para atingir uma “vida plena”, para alcançar a felicidade. O que existe é um processo, um investimento cotidiano, minucioso e permanente, no qual derrubar exatamente as atitudes debilitantes, os mecanismos de defesa e o ciclo obsessivo de muitos desses pensamentos que agem como verdadeiros inimigos.

Para conseguir isso, podemos sem dúvidas escolher vários caminhos, recorrer a algum coaching, procurar o conselho de algum guru da motivação ou começar um bom curso. No entanto, e por mais curioso que possa parecer, há um modelo que permeia tudo isso, uma ciência do bem-estar humano que está sempre presente e que se ergue como um substrato enriquecedor que nutre a maioria das correntes que existem na atualidade. Falamos, sem dúvidas, da psicologia positiva.

Desde que o professor Martin Seligman deu o impulso decisivo, lá pelos anos 1990, não demorou muito para florescerem aspectos tão relevantes e tão conhecidos para o grande público como o conceito da resiliência, da inteligência emocional, da criatividade, do conceito de fluxo de Mihaly Csikszentmihalyi…

Portanto, se desejamos de verdade realizar uma mudança, desenvolver ao máximo a nossa personalidade para atingir o bem-estar, nunca é demais recorrer diretamente às raízes, mergulhar nesses conceitos primários e nessas ferramentas básicas e essenciais que encontraremos nos melhores livros de psicologia positiva. São janelas de conhecimento que podem nos acompanhar nessa viagem em busca da felicidade.

Psicologia positiva e otimismo

1. “Felicidade autêntica”, Martin E. P. Seligman

Martin Seligman, psicólogo, escritor e diretor do departamento de Psicologia da Universidade da Pensilvânia, é sem qualquer dúvida o pai da psicologia positiva, ou pelo menos seu representante mais conhecido. Foi ele quem deu esse primeiro passo em direção a uma nova abordagem na ciência do comportamento, na qual se deixa de lado o estudo do patológico para se voltar exclusivamente  a promover o bem-estar humano.

Seligman é, portanto, o verdadeiro pioneiro no desenvolvimento de um método científico que nos explica como alcançar a felicidade. Neste livro não encontraremos, portanto, simples frases motivacionais, mensagens vazias adornadas com belas palavras. Neste trabalho há estudos, há abordagens comparadas e válidas que nos demonstrarão que a verdadeira felicidade nasce dos pontos fortes do ser humano.

Saber promover, entender e trabalhar esses pontos fortes é a nossa prioridade.

2. “Aprenda a ser feliz”, Tal Ben Sahar

Em 2006 ocorreu o curso mais popular de todos os tempos da Universidade de Harvard. A matéria se chamava “como ser feliz” e era ministrada por um professor israelense chamado Tal Ben-Sahar. Na atualidade ele é um dos máximos expoentes na psicologia positiva, e neste livro são apresentadas sua abordagem, suas observações práticas e suas teorias.

Por outro lado, uma coisa interessante que o professor Ben-Sahar nos revela é que a verdadeira felicidade não exclui ter que assumir e aceitar o próprio mal-estar emocional, e para isso ele cita Viktor Frankl: “O que precisamos não é viver sem tensões ou sem medos. O que precisamos também não é nos livrar das dificuldades a todo custo, mas encontrar um significado próprio à vida que valha a pena”.

No livro “Aprenda a ser feliz” encontraremos também desde técnicas de meditação até estratégias para aplicar a gratidão no dia a dia. Também encontraremos histórias pessoais, sobre a própria vida do autor, para que nos sirvam como reflexão.

3. “Fluir” (Flow): a psicologia da felicidade”, Mihaly Csikszentmihalyi

Falar de psicologia positiva também é falar de Mihaly Csikszentmihalyi e dos seus trabalhos sobre o “estado de flow”. Sua presença nessa lista é, sem dúvidas, obrigatória e a leitura desse livro é enriquecedora.

Poderíamos definir o estado de flow de muitas maneiras, mas a mais simples é ver esse estado como uma dimensão de graça, uma “experiência ideal” na qual o caos e as preocupações desaparecem da nossa mente ao encontrar o bem-estar, realizando uma tarefa específica: aquela que nos identifica, aquela que mais se adapta ao nosso ser. É um estado prazeroso, uma epifania na qual se encontra, na verdade, a essência de uma vida feliz.

Neste mundo de inúmeros avanços tecnológicos e científicos, Csikszentmihalyi nos convida, com este livro, a concentrarmos toda nossa energia psíquica e nossa atenção em objetivos concretos, em encontrar o prazer nas tarefas mais simples. Devemos estabelecer no nosso horizonte planos e metas que sejam da nossa escolha para sentir um bem-estar verdadeiro.

4. “Um novo mundo: o despertar de uma nova consciência”, Eckhart Tolle

Eckhart Tolle sofreu de depressão profunda durante a maior parte da sua vida. Quando tinha 29 anos começou a ter pensamentos suicidas, até chegar ao ponto de quase colocar um fim à própria vida em uma determinada noite. No entanto, na manhã seguinte tudo tinha mudado. Os pensamentos obsessivos tinham desaparecido porque ele havia encontrado um novo propósito vital, um despertar interno e uma esperança: queria viver.

“A principal causa da infelicidade nunca é a situação, mas seus pensamentos sobre ela.”
-Eckhart Tolle-

Embora seja verdade que os livros de Ekhart Tolle entram no campo do espiritual, não deixa de ser uma imersão direta na psicologia positiva, na qual aprendemos a trabalhar dimensões tão básicas quanto a autoaceitação, o aprender a lidar com a adversidade, com o conflito e, principalmente, como enfrentar aqueles momentos em que a depressão atinge tudo.

Neste livro, Tolle dá um passo mais além para explorar, por exemplo, a estrutura do ego e nos explicar como o ego nos afasta daquilo que Seligman repete tantas e tantas vezes: os pontos positivos do ser humano.

5. “Superar a adversidade: o poder da resiliência”, Luis Rojas Marcos

Luis Rojas-Marcos é um renomado psiquiatra e pesquisador que sempre coloca ao nosso alcance, e da forma mais enriquecedora, muitas das dimensões do campo da psicologia que todos nós precisamos compreender para viver melhor.

Nesta obra aprendemos como todos nós, mesmo quando não acreditamos, possuímos mecanismos psíquicos e biológicos que nos preparam para resistir e enfrentar a adversidade.

De fato, é isso que o ser humano fez durante toda a sua história, porque sobreviver é a regra e conseguimos fazer isso graças a um instrumento maravilhoso: a resiliência. Neste livro aprendemos a trabalhar a resiliência, a cuidar dos seus pilares, das raízes básicas como a autoestima, o autocontrole, o otimismo e, certamente… o pensamento positivo.

6. “59 segundos: pense um pouco, mude muito”, Richard Wiseman

Esse é um livro de leitura obrigatória. Nele, o professor de psicologia da Universidade de Hertfordshire, Richard Wiseman, rompe com os clássicos mitos e estereótipos sobre a felicidade para abrir nossos olhos. Através de dez capítulos, ele aprofunda, com originalidade e eficiência, dimensões como a motivação, a persuasão, a atração, a criatividade, o bem-estar emocional…

O mais interessante e inovador do professor Wiseman é que ele nos convida a acabar com ideias negativas e atitudes errôneas em apenas 59 segundos…

“A vida inflige os mesmos contratempos e tragédias no otimista e no pessimista, mas o otimista resiste melhor.”
-Martin Seligman-

7. “Seu balde está cheio? O poder transformador das emoções positivas”, Donald O. Clifton

Se Martin Seligman é o pai da psicologia positiva, Donald O. Clifton é o “avô”. Seus trabalhos estabeleceram as bases desta ciência e neste livro está toda a sua filosofia, todas as suas raízes e aquelas janelas de conhecimento magistral, através das quais nunca cansamos de olhar.

Psicologia positiva

Esse é sem dúvidas um livro de referência porque, além de nos guiar a “preencher” nossa vida de emoções positivas, também nos inspira devido a todos os ensinamentos adquiridos no seu trabalho cotidiano, ajudando pessoas e assessorando milhares de empresas. Nas suas páginas se escondem toneladas de energia positiva e mergulhar nelas é, sem dúvidas, uma experiência completa.

Para concluir, estamos conscientes de que existem vários outros títulos e outras propostas bibliográficas com as quais podemos aprender sobre a psicologia positiva. No entanto, essas 7 sugestões são um bom começo, um ponto de partida sobre o qual refletir, com o qual plantar as pequenas sementes no caminho…

Recomendados para você