9 coisas que as pessoas com autocontrole fazem muito bem

9 coisas que as pessoas com autocontrole fazem muito bem

outubro 24, 2015 em Curiosidades 4 Compartilhados
Hábito das pessoas com autocontrole

Lá estão a maçã e a torta de chocolate, e embora você tenha prometido a si mesmo não comer alimentos fora da sua dieta, suas mãos nervosas deslizam até o pedaço mais apetitoso da sua geladeira.

Esta noite, na qual você comemora o aniversário do seu melhor amigo e bebe além da conta, e inclusive acorda ao lado de um desconhecido ou acaba dirigindo seu carro por aí bêbado…

Você se vê em uma dessas situações? Frequentemente, um objetivo proposto a longo prazo (como, por exemplo, emagrecer) entra em conflito com os prazeres imediatos (torta de chocolate). No entanto, o benefício imediato e momentâneo de determinados prazeres pode danificar nossas metas, assim como a motivação para nos mantermos no caminho para alcançá-las.

Mas, como é possível que sucumbamos à tentação quando estamos plenamente comprometidos com o que queremos conseguir?

Parece que nosso sistema impulsivo rastreia o entorno em busca de estímulos que garantam prazer, que valorizem e determinem nosso comportamento (ir em busca do pedaço de torta de chocolate). Obviamente, a magnitude desses impulsos não é igual a todo momento nem para todas as pessoas, e sim em função de múltiplas circunstâncias e disposições. Por essa razão, por exemplo, recomenda-se não ir ao supermercado com fome.

Por outro lado, temos o nosso sistema reflexivo, que age planejando e elaborando as conseqüências de nosso comportamento. Pensar sobre o que vamos fazer requer muitos recursos e capacidade, mas além de difícil é rentável. Se formos à academia com regularidade, isso se tornará um hábito e não um eterno dilema quando temos o sofá aos nossos pés.

Uma pessoa com autocontrole já nasce assim ou desenvolve esta habilidade?

O autocontrole é algo que podemos desenvolver, e por essa razão podemos aprender muito com as pessoas que conseguiram deixar o cigarro, emagrecer, treinar para uma maratona ou estudar para um concurso, por exemplo. Entretanto, não é necessário que os objetivos sejam tão exemplares; podemos tomar nota destes conselhos para conseguir alcançar qualquer tipo de objetivo que nos propusermos.

 O que as pessoas com autocontrole fazem?

1. Tomam consciência dos riscos e das consequências negativas que podem causar um comportamento prejudicial. Assim, por exemplo, elaboram regras do tipo “se… então”. Isto é: “Se eu comer um pedaço de bolo, não conseguirei manter meu objetivo semanal de perda de peso”, “Se me oferecerem um cigarro, vou negar”, “Se eu não treinar hoje, perderei a oportunidade de acumular progressos”, etc.  O fato de termos imaginado uma situação crítica na qual respondemos adequadamente pode ser muito útil para não nos desviarmos de nosso caminho.

2. Aumentam seu compromisso pessoal explicando aos seus amigos quais são seus objetivos e seu plano de ação. Estas pessoas concordam no fato de afirmar que elaborar verbalmente sua estratégia para contá-la aos demais reforça suas metas, conseguindo eliminar distrações desnecessárias.

3. Transformam seus objetivos abstratos em pequenas etapas ou tarefas que precisam cumprir. Isto é: esta semana vou procurar estabilizar a perda desse meio quilo, vou para a academia mais um dia e vou caminhar por duas horas, cinco dias da semana.

4. Ficam felizes com as conquistas parciais e com a realização de suas metas. O fato de não ter perdido os 10kg que queriam não lhes causa agonia por pensar em tudo que ainda falta para alcançar tal objetivo. Cada grama, cada cigarro sem fumar, cada quilômetro percorrido causam um ou vários sorrisos.

5. Também usam a estratégia “se… então” para elaborar propósitos e substituir velhos costumes por novos.

6. Modificam seus impulsos, estabelecendo uma associação entre o aspecto externo da tentação com algo. Por exemplo: a imagem de um pedaço de bolo de chocolate é associada uma bola de gordura, uma garrafa de refrigerante a um acidente de carro, etc.

7. Treinam sua memória. Sim, pode parecer estranho, mas quanto mais questões tivermos presentes e acessíveis em nossa mente, melhor poderemos tomar nossas decisões.

8. Refletem sobre as situações que representam um grande risco para a saúde e tratam de evitá-las.

9. Tentam fazer pausas suficientes e momentos de descanso para conseguir restaurar seus recursos mentais e sua motivação. É especialmente importante que, diante do esgotamento que está constantemente lutando contra nossos impulsos, existam momentos nos quais damos uma trégua a nós mesmos e nos concedemos algum capricho ou desvio. Entretanto, isso deve ser pautado e acordado com nós mesmos, sempre na medida do possível e sendo flexíveis.

Definitivamente, o caminho do autocontrole passa por controlar nossas tentações e aproveitar nossas forças. Da próxima vez que você topar com um dilema entre uma situação imediata e uma meta a longo prazo, não se esqueça de imaginar seu sistema reflexivo e seu sistema impulsivo lutando entre si. Quem merece ganhar essa batalha?

Recomendados para você