A mulher e os lobos, uma bela lenda Dakota

março 7, 2019
Esta lenda Dakota fala sobre o efeito do amor e de sua falta na vida. Enquanto a falta de afeto nos leva a sermos passivos diante do destino, o amor nos torna fortes e dignos.

Esta velha lenda Dakota conta que em uma aldeia vivia uma bela jovem que seus vizinhos não respeitavam muito. Ela era medrosa e, para tentar ganhar o respeito de quem não gostava dela, obedecia a todos sem dizer uma palavra.

Um dia, um jovem da tribo se aproximou dela de forma gentil. Ela ficou atraída por aquele tratamento que nunca havia recebido e, é claro, também pelo jovem. Pouco a pouco, foram se apaixonando, até que ele a pediu em casamento. O pai da jovem não deu muita atenção ao pedido e simplesmente aprovou a união sem pensar muito a respeito.

O jovem prometeu que sempre a trataria com gentileza e consideração. Também que a amaria toda a sua vida e que a faria feliz. No entanto, pouco depois de se casarem, os maus-tratos começaram. Conta a lenda que ela teve que suportar palavras humilhantes e agressões. Ninguém na tribo intervinha, então a jovem decidiu fugir para se salvar deste triste destino.

“Quando você se recupera ou descobre algo que nutre sua alma e te traz alegria, tenha o cuidado de amar a si mesmo o suficiente e de dar a isso um espaço em sua vida”.
-Jean Shinoda Bolen-

Uma nova casa

A jovem começou a atravessar campos e florestas. Ela queria se afastar o máximo possível e o mais cedo possível do marido, antes que ele percebesse sua ausência e começasse a busca. Passou vários dias andando, até que caiu completamente exausta em um lugar distante.

A jovem adormeceu. De repente, sentiu um barulho e acordou. Diante dela estava o temido lobo chefe, alguém de quem ela já tinha ouvido falar. Todos diziam que ele era selvagem e cruel. No entanto, o lobo chefe simplesmente a observava. Permaneceu um tempo assim e depois se aproximou lentamente. Ele lhe disse que, se quisesse, poderia viver com o seu povo.

A jovem hesitou, mas algo em seu coração lhe disse que podia confiar no lobo chefe. Ela decidiu segui-lo até onde os outros animais estavam. Todos a receberam com gentileza e respeitoA lenda Dakota diz que ninguém a havia tratado tão bem antes.

Mulher indígena

A força do afeto

Segundo a lenda Dakota, o lobo chefe lhe perguntou o que ela gostava de comer. Ela respondeu que seu prato favorito era búfalo. Então, ele ordenou que outros lobos caçassem búfalos para que ela pudesse comer. Em poucas horas, haviam conseguido uma boa quantidade de carne.

O lobo chefe lhe perguntou como ela comia essa carne. Ela respondeu que cozida. Todos partiram para encontrar os elementos necessários para que ela pudesse cozinhar a carne. Mais tarde, conseguiram os talheres adequados para que ela pudesse apreciar mais a comida. Assim, pouco a pouco, a jovem deixou de se sentir insegura.

O recebimento e o tratamento dos lobos foram tão afetuosos e respeitosos que permitiram que ela aprendesse a se amar e a respeitar a si mesma. Ela se tornou parte do grupo, até que um dia o lobo chefe a chamou novamente.

Ele disse a ela que os humanos se preparavam para começar uma caçada de búfalos. Que se os encontrassem, certamente acabariam com suas vidas. A lenda Dakota conta que o chefe lobo pediu ajuda para evitar o perigo.

A lenda do búfalo branco

O valor da gratidão na lenda Dakota

A jovem pensou bem e entendeu que, para ajudar sua nova família, precisava interceder por eles diante dos humanos. Ela se levantou de madrugada e começou a voltar para sua tribo. Chegou ao topo de uma colina e de lá viu o grupo de caçadores que estavam atrás da trilha de búfalos. Eles também a viram e se aproximaram. Um dos homens a reconheceu e avisou os outros.

Havia passado muito tempo, mais de três anos. O pai e a mãe da menina receberam felizes a notícia. Na verdade, eles sentiram sua falta. Não reconheciam seu valor até a perderem. Nossa protagonista pediu aos caçadores para eliminar os lobos da lista de suas possíveis presas.

Para convencê-los, ela lhes contou tudo o eles haviam feito por ela. Também lhes pediu que dessem parte de sua caça. Eles aceitaram.

A lenda Dakota diz que, depois de vários dias de caça, os guerreiros chegaram com parte do que haviam caçado. Ela subiu a um pico e uivou, assim como os lobos, depois foi embora. Então, milhares de lobos apareceram para consumir a comida que os humanos haviam conseguido para eles. A jovem voltou para sua casa humana e todos comprovaram que ela não era mais aquela menina medrosa que eles tinham conhecido.

  • Arce, J. M. V. (Ed.). (2000). Entre la magia y la historia: tradiciones, mitos y leyendas de la frontera. Plaza y Valdés.