Como a ansiedade antecipatória nos condiciona? - A Mente é Maravilhosa

Como a ansiedade antecipatória nos condiciona?

setembro 30, 2017 em Psicologia 628 Compartilhados
Mulher que sofre de ansiedade antecipatória

A ansiedade antecipatória é um processo que realizamos em nível mental, na qual imaginamos o pior que pode acontecer em uma determinada situação que provoca estresse ou preocupação. Por exemplo, antes de passar por uma entrevista de trabalho, você pode imaginar que serão feitas perguntas constrangedoras às quais você não vai saber responder, que além disso vai dar branco e você vai acabar sendo eliminado como candidato para o posto.

Uma das consequências imediatas desse tipo de ansiedade é que deixamos de nos concentrar no presente, projetando em um futuro nuvens escuras que não seremos capazes de dissipar, exatamente porque não podemos agir no futuro. A antecipação está relacionada com pensamentos futuros catastrofistas. É como se convivêssemos com um perigo próximo constante, precisando nos proteger das possíveis ameaças.

“A preocupação não elimina a dor de amanhã, mas elimina a força de hoje.”
-Corrie ten Boom-

Os pensamentos negativos alimentam a ansiedade antecipatória

Mesmo quando não queremos, às vezes os pensamentos negativos dominam a nossa mente e nos fazem sentir ansiedade. Quando o que pensamos nos deixa mal, falamos de pensamentos distorcidos ou distorções cognitivas. Esse tipo de pensamento nos leva a ver o mundo através de uma visão distorcida da realidade, como se estivéssemos usando óculos de sol que obscurecem nossos dias radiantes.

Mulher com ansiedade antecipatória

Imagine que você está em frente a uma plateia e precisa dar uma palestra. No caso da ansiedade antecipatória aparecem pensamentos catastróficos do tipo: “eu não vou conseguir”, “vai me dar branco”, “as pessoas vão rir de mim”, que vão dificultar pensar com clareza nessas situações que vemos como ameaçadoras. Se esse tipo de pensamento for frequentemente repetido, pode acabar se transformando em realidade através do que os psicólogos chamam de profecia autocumprida.

A profecia autocumprida gera uma expectativa negativa que vai moldando nossa conduta até que o que havíamos imaginado se realiza. Se pensarmos que vamos ficar travados em uma apresentação, é possível que surjam as circunstâncias que permitam essa situação e acabe se confirmando nossa profecia negativa.

“Se você pensa que pode ou se você pensa que não pode, de qualquer forma você está certo.”
-Henry Ford-

A ansiedade antecipatória tenta prever o futuro e piora tudo

A ansiedade nos ajuda a mobilizar nosso corpo frente a uma possível ameaça ou a um perigo real. Portanto, ela não é ruim por si só, pelo contrário, pois nos dá informações sobre perigos iminentes. Em contrapartida, a ansiedade antecipatória tenta prever as consequências de um acontecimento futuro, tenta prevenir de um perigo que ainda não aconteceu, coisa que pode nos ajudar e nos proteger em determinadas ocasiões, mas em outras vai dificultar o nosso caminho.

Por exemplo, se você imagina que pode sofrer um acidente de carro, é provável que a primeira coisa que você vai fazer ao entrar em um carro vai ser colocar o cinto de segurança. Esse tipo de resposta pode protegê-lo caso realmente ocorra um acidente. No entanto, nem todas as respostas da ansiedade antecipada ajudam. Continuando com a situação do exemplo, se por causa do medo de sofrer um acidente, você fica em casa ou não entra no carro, a ansiedade só vai aumentar e não vai ser solucionada.

Alguns sintomas que podem se manifestar no corpo quando temos ansiedade antecipatória são: tontura, taquicardia, transpiração, dor no peito e voz trêmula, entre outros. Além disso, a pessoa pode ter a sensação de que as emoções transbordam ou a sensação de perda do controle da situação. Esses sintomas ocorrem pela falta de tolerância com o que não podemos controlar, ou seja, muitas vezes temos dificuldade de lidar com a incerteza e sentir que não podemos controlar tudo o que acontece ao nosso redor.

“A intensidade da angústia é proporcional ao significado que a situação representa para a pessoa afetada.”
-Karen Horney-

Mulher sentindo ansiedade antecipatória

Alguns segredos para diminuir sua ansiedade antecipatória

Para vencer a ansiedade antecipatória muitas vezes será necessária uma intervenção psicológica, complementada em algumas situações por um tratamento farmacológico. Alguns segredos podem ser: adiar o pensamento, se concentrar na respiração, praticar o mindfulness, fazer exercício físico e praticar as situações que provocam pânico. Vamos analisar uma por uma.

Ponha um freio e afaste seus pensamentos negativos

Imagine que você pode falar com seu pensamento negativo e diga que você quer que ele não o incomode mais. Diga que já chega de incomodar, que depois você o ouve e que nesse momento você prefere se concentrar em outros assuntos mais importantes. Se adiamos nossos pensamentos negativos, é mais fácil que nossas emoções não sejam afetadas e poderemos nos sentir mais confiantes.

Esse costume de postergar a reflexão sobre determinada ideia funciona melhor quando estabelecemos um dia e um horário para refletir. Ou seja, não se trata de adiar de maneira indefinida.

Pratique as situações que provocam medo

Se você se expõe de maneira progressiva a aquilo que faz você sentir medo, sua ansiedade vai diminuir pouco a pouco. A solução não é evitar o que dá medo, mas ir enfrentando pequenos desafios que podem levá-lo a superar seus medos mais profundos. Por exemplo, se você tem medo de voar, um primeiro passo pode ser ir buscar alguém no aeroporto e ver como os aviões decolam e pousam.

Exercite a arte de viver no presente

A ansiedade se dá porque há um excesso de futuro na sua vida. Portanto, se você tentar viver no presente, vai ficar mais calmo. Práticas como o mindfulness ou a meditação podem ajudar a vencer sua ansiedade antecipatória. Por exemplo, se você concentrar sua atenção na respiração nos minutos anteriores de uma apresentação, é possível que seus pensamentos negativos desapareçam ou pelo menos que diminuam.

Mulher que superou a ansiedade antecipatória

Faça algum tipo de exercício que faça você se sentir bem

O exercício pode ajudar a deixar para trás a ansiedade de uma vez por todas. Assim você vai cuidar não apenas da dimensão física, seu corpo, mas também vai contribuir com a sua saúde mental. Para transformar a prática de exercício em um costume, é importante inseri-lo no dia a dia de maneira progressiva. Se você exagerar, a única coisa que você vai conseguir é uma boa quantidade de músculos tensos, lesões e, inclusive, não querer voltar a olhar sua academia durante muito tempo.

O exercício libera endorfina e também nos ajuda a dormir melhor, a ficar mais relaxados.
Compartilhar

Se utilizarmos a energia da ansiedade antecipatória como um impulso para melhorar e aprender conosco, vamos ver a parte positiva dela. Podemos aprender a enfrentá-la e a mostrar um grau saudável de ceticismo em relação a aquilo que prediz. Por isso, vai ser útil aprender a acabar com o drama e ver que, no final, o pior que pode acontecer é simplesmente uma probabilidade. O resto da vida está acontecendo aqui e agora, diante dos nossos narizes, e nós temos a chance de aproveitar para crescer como pessoas.

Recomendados para você