Aprenda a se expressar melhor para favorecer seus relacionamentos

· dezembro 2, 2017

A comunicação entre os seres humanos sempre vai ser imperfeita, mas isso não significa que não seja possível aprender a se expressar melhor.

Expressar-se de uma maneira completamente precisa é impossível, especialmente quando você fala sobre seus sentimentos e emoções. É muito mais fácil comunicar ideias do que o que sentimos: porque estamos mais acostumados, porque normalmente nos compromete menos. Essa é uma das razões pelas quais é mais fácil manter um relacionamento profissional do que pessoal.

O que podemos fazer é melhorar nossas habilidades de comunicação. De fato, vale a pena fazer isso, porque o impacto que essa mudança tem em nossas relações interpessoais é muito positivo, já que estas são baseadas principalmente na interação verbal. Tanto se funcionam quanto se ficam presas, boa parte disso depende da maneira como usamos as palavras.

“Desconfio da incomunicabilidade; ela é a fonte de toda a violência”.
-Jean Paul Sartre-

A verdade é que você pode evitar muitos conflitos se aprender a se expressar melhor. Quantas dificuldades nos relacionamentos não nascem precisamente do que se é dito, ou do que não é dito, ou ainda da forma como foi dito? É importante que aprendamos a manifestar carinho e também as discordâncias, porque podemos aprender. A seguir compartilhamos algumas estratégias que irão ajudá-lo a se expressar melhor.

Para se expressar melhor, não se cale

Diferentes estudos apoiam a ideia de que os sentimentos negativos não falados, não manifestados, podem nos deixar doentes. O silêncio para evitar conflitos ou por medo do que os outros podem pensar nunca é uma boa opção. O silêncio adquire poder e condiciona nossa maneira de agir, muitas vezes sem razão.

Amigas conversando

Não é importante apenas que você aprenda a se expressar quando experimenta uma emoção negativa. Há muitas pessoas que também se privam de compartilhar as emoções positivas. Parece constrangedor ou muito complicado. Talvez em excesso seja, mas quando nunca mostramos o afeto ou a aprovação, também construímos uma fronteira de aridez com os demais.

Não diga o que você não sente

Embora existam autênticos especialistas nesta arte, se alguém diz algo que não sente, geralmente os outros percebem essa falta de sinceridade. Talvez não faça isso conscientemente, mas uma pessoa que se comunica de forma pouco aberta sempre gera um certo desconforto ao seu redor, uma rejeição imprecisa.

Nós mentimos sobre os sentimentos para, supostamente, agradar aos outros, não os machucar ou os manipular. Isso, em vez de nutrir um relacionamento, o deteriora. A falsidade acaba rompendo laços entre as pessoas ou impedindo que um relacionamento ganhe profundidade e confiança.

Rompa as emoções

Muitas vezes não sabemos como expressar o que sentimos porque, na verdade, muitas vezes também não nos conhecemos. Frequentemente os sentimentos e as emoções não aparecem no “estado puro”. Alguns são mesclados e misturados com outros. Não devemos tentar dar um nome genérico ao que sentimos, vale a pena o esforço de tentar identificá-los com maior precisão.

Um método efetivo para poder especificar o que sentimos é tentar separar tudo o que há nesse sentimento confuso que experimentamos. Tente separar todas as partes que o compõem. É muito provável que, ao fazer isso, tudo se torne mais claro e, portanto, possamos nos expressar com maior sucesso.

Casal conversando diante do por do sol

Transforme a raiva em palavras

A raiva descontrolada é uma das principais inimigas da comunicação produtiva. Sob os estados de exaltação, são ditas muitas coisas que só conseguem deteriorar um relacionamento. A saída não está em tentar negar essa raiva, em reprimi-la ou deixar passar. Esta é precisamente uma das emoções que exigem ser transformadas em palavras para conseguir ser processada.

O que não devemos fazer é falar quando suspeitamos que a raiva ainda tem energia suficiente para assumir o controle do que dizemos. Nesse ponto, é muito importante manter a calma e esperar a tensão diminuir. Quando uma pessoa diz algo com raiva, geralmente não é ouvida pela pessoa ou pelas pessoas a quem se dirige: eles se desconectam diante da violência verbal. Nesse sentido, o tom e a atitude muitas vezes têm mais importância do que o conteúdo da mensagem, que de nada serve se não chega ao seu destinatário.

Uma vez calmo, você deve falar e expressar o motivo da raiva. É muito importante fazer um esforço para nos expressarmos de forma precisa e clara. Não guardando nada, mas sempre mantendo o autocontrole. Desta forma, irão nos ouvir mais e o receptor da mensagem lhe dará a seriedade que merece.

Sempre vale a pena trabalhar para nos comunicarmos melhor. Quem desenvolve essa habilidade certamente consegue construir melhores relacionamentos com os outros, tanto no aspecto pessoal quanto no profissional. Não é tão difícil. É simplesmente o resultado de um esforço regular e de uma prática consciente e direcionada.