Aprenda a dizer não

· novembro 11, 2018

Na vida devemos aprender a ser compreensivos e, em algumas ocasiões, nos adaptar aos outros. No entanto, também precisamos aprender a dizer não.

Cada um de nós deve manter uma certa flexibilidade, mas existem pessoas que, por causa de diferentes motivos (como a falta de autoestima), cedem tanto que acabam se despedaçando. O que acontece com a maioria delas é que não sabem dizer não.

Embora oferecer ajuda e ser generosos com os outros sejam atitudes muito recomendáveis que proporcionam muitos benefícios, também é importante saber priorizar e olhar para nós mesmos.

Ou seja, é bom ser flexível, mas não até o limite de nos despedaçarmos para agradar sempre as outras pessoas e colocá-las acima dos nossos desejos.

Quais são as consequências de não saber dizer não?

Quando nós não impomos limites, de certa forma não estamos nos respeitando. É como se fôssemos invisíveis para nós mesmos e o resto das pessoas pudesse decidir por nós. Na verdade, nossa autoestima diminui e costumam aparecer sentimentos profundos de solidão interior e de fracasso.

Uma baixa autoestima

Quando nós agradamos as outras pessoas e não fazemos o que realmente queremos, nos sentimos mal com nós mesmos. Na verdade, nós chegamos a acreditar que não valemos nada, que não temos qualidades, nem nenhum tipo de potencial. Pouco a pouco, a nossa autoestima começa a se debilitar.

Menina sofrendo de ansiedade

O sentimento de solidão interior

Quando sempre fazemos tudo pelos outros, quando não somos sinceros com eles, nem conosco, com respeito ao que queremos e não queremos, acabamos sentindo uma solidão interior que nos entristece profundamente.

Pensamos que, na realidade, ninguém gosta de nós por aquilo que somos, mas somente por aquilo que fazemos. Na verdade, com esse tipo de comportamento contribuímos para que isso aconteça. Afinal, como eles vão nos conhecer de verdade se só nos dedicamos a fazer o que os outros querem?

“O mais importante que eu aprendi depois dos 40 anos foi dizer ‘Não’ quando é ‘Não’”.
– Gabriel Garcia Márquez –

O sentimento de fracasso

Fazer aquilo que as outras pessoas nos pedem tem um preço: renunciar aos nossos desejos e aspirações. Isso nos leva a sentir continuamente uma sensação de fracasso por aquilo que poderia ter sido, mas não foi, pela acumulação dos sonhos desfeitos e das expectativas perdidas. Por isso, devemos evitar nos despedaçar sendo flexíveis.

Como aprender a dizer não

Dizer não é imprescindível para que possamos nos cuidar e impor limites, para praticar o amor próprio e começar a valorizar a nós mesmos. Apesar de ser difícil, não devemos deixar que o tempo passe sem poder expressar isso. Os seguintes conselhos podem ser de grande ajuda:

Perder o medo das críticas

Ninguém vai estar de acordo com tudo que você fizer ou disser. Quando você assimilar isso, perderá o medo de ser aceito e se sentirá muito mais livre. Enfrente o medo das críticas e seja você mesmo. Tudo que os outros falam são apenas opiniões.

“Uma pessoa está tão exposta à crítica quanto à gripe”.
– Friedrich Dürrenmatt –

Imagine-se em diferentes situações

Se você sabe que vai ser difícil dizer não, imagine-se na situação que você vai ter que enfrentar. Se você sabe que vão lhe pedir algo, pense em como você vai responder. O que você vai argumentar?

Você vai se sentir muito mais relaxado quando já tiver treinado e pensado naquilo que pode acontecer. No entanto, considere que nem sempre as circunstâncias ocorrem como você imagina.

Não dê muitas explicações

Não é necessário que você se justifique quando disser não. Explique-se de forma sucinta, seja sincero e educado. Um simples “eu realmente não estou com vontade” é mais do que suficiente.

Muitas vezes nos confundimos com tantos pensamentos. “E agora, o que eu vou dizer?”, “Que desculpa eu vou dar?”, “Como vou dizer que não?”. Começamos a dar voltas e voltas nesse pensamento como se fôssemos um rato em uma roda.

No entanto, não é necessário refletir tanto sobre esse assunto. Dê as explicações pertinentes e isso já será suficiente. Ao dar muita atenção ao tema, você só vai conseguir gerar uma ansiedade que prejudica a si mesmo.

Amigos conversando

Comece a gostar de você

Quando queremos agradar as outras pessoas o tempo inteiro, fazemos coisas que, em muitas ocasiões, não queremos fazer. Aprenda a gostar de si, a fazer as coisas que você quer, e não a dedicar tanto tempo aos outros e pouco tempo a você. Por que você cuida tanto do resto e cuida tão pouco de si?

Não seja sempre tão acessível

Se você parece sempre muito acessível, não está contribuindo para que os outros deixem de vê-lo como “aquele que sempre ajuda”. Para isso, você deve rejeitar as propostas que não são de seu interesse, ou simplesmente avisar que não tem tempo.

Inclusive, às vezes ajuda bastante fingir que está distraído. Sem necessariamente ter que dizer nada às outras pessoas, elas mesmas vão perceber que você também sabe dizer não.

Aprenda a se gostar sem precisar da aprovação de todo mundo

Seja você quem for, e faça o que fizer, você deve aprender que não vai agradar a todos. Quando você refletir sobre isso e instalar esta crença em sua mente, vai se sentir mais aliviado e não vai dar tanta importância ao que os outros dizem a seu respeito.

Como expressa um famoso provérbio, “A caridade bem entendida começa com a própria pessoa”. Não se esqueça, porque você representa aquilo que é mais importante. Se você não se amar e cuidar, ninguém vai fazer isso por você.