A autolesão e o desejo de se machucar

A autolesão e o desejo de se machucar

12, julho 2016 em Psicologia 10 Compartilhados
A autolesão e o desejo de se machucar

A autolesão é a única maneira que a pessoa encontra para enfrentar os problemas, tentando expressar sentimentos que não consegue explicar com palavras e liberar a dor emocional. No entanto, para a pessoa que se autolesiona os sentimentos dolorosos sempre voltam, e ela sente a necessidade de se machucar novamente, por isso é necessário encontrar outras maneiras de se sentir melhor.

Este comportamento é uma válvula de escape para se expressar e se sentir melhor, onde os ferimentos pessoais são a única forma de lidar com sentimentos como a tristeza, o ódio, a culpa e a raiva. No entanto, esse alívio não dura muito tempo e o segredo e a culpa provocados pela autolesão afetam os seus relacionamentos familiares e pessoais.

Os diferentes tipos de autolesão

Esse impulso de machucar-se intencionalmente pode acontecer de várias formas: queimar, cortar ou arranhar a pele, dar golpes na cabeça ou em qualquer outra parte do corpo, perfurar ou introduzir objetos na pele, impedir que as feridas cicatrizem, ingerir substâncias tóxicas e, de forma menos óbvia, a pessoa pode colocar-se em risco bebendo muito, dirigindo de forma imprudente ou tomando qualquer medicação sem as devidas precauções.

Quais são os sinais que indicam a autolesão

Os sinais de alerta de que um membro da família ou amigo pratica a autolesão são os seguintes:

  • Ferimentos inexplicáveis, contusões ou queimaduras, geralmente nos pulsos, braços, tórax e coxas.
  • Manchas de sangue na roupa ou na cama e encontrar entre os seus pertences objetos cortantes.
  • Sofrem acidentes com frequência e dão a desculpa de que são muito desajeitados ou que sofrem muitos contratempos.
  • Usam camisas ou blusas de mangas compridas e calças compridas, mesmo no calor.
  • São pessoas que gostam de ficar sozinhas por muito tempo, trancadas no banheiro ou no quarto, e são muito irritadas.

Como lidar com a autolesão

O primeiro passo para tratar a autolesão é confiar em alguém e falar sobre o que está acontecendo. A princípio pode haver o medo de falar, mas pode ser um alívio compartilhar com outra pessoa as suas aflições. Para falar sobre as autolesões a pessoa deve se concentrar em seus sentimentos e se explicar da forma como se sentir melhor.

O segundo passo é procurar ajuda profissional e parar com esse comportamento prejudicial. Com a ajuda de um terapeuta  a pessoa entenderá porque se autolesiona. É muito importante reconhecer os fatores desencadeantes das autolesões e trabalhar a sua consciência emocional.

O terceiro passo é encontrar novas técnicas de tratamento, como por exemplo, aprender a expressar a dor e o sofrimento, relaxar, acalmar e aprender técnicas que ajudem a aliviar a tensão.

Tratamento profissional

Pode levar algum tempo para encontrar um terapeuta adequado para o seu caso, mas é muito importante que escolha alguém que tenha experiência no tratamento de traumas e autolesão, e acima de tudo, que haja entre ambos confiança e cordialidade.

Recomendados para você