A chantagem emocional e a manipulação - A Mente é Maravilhosa

A chantagem emocional e a manipulação

29, março 2015 em Emoções 93 Compartilhados
chantagem emocional

A chantagem emocional é uma forma de controle que recorre à culpa, obrigação e ao medo para conseguir que outra pessoa haja de acordo com os interesses de quem chantageia. Uma maneira de manipular a vontade alheia é provocar sentimentos negativos, dos quais a pessoa chantageada parece não poder sair, a menos que faça aquilo que o chantagista deseja.

Todos nós já nos vimos envolvidos, alguma vez, em uma situação parecida, seja como vítimas ou como carrascos. Mas por que manipulamos ou deixamos que nos manipulem?

A chantagem emocional está infiltrada em nossas relações, o que, às vezes, dificulta determinar se estamos sendo chantageados ou se somos os chantagistas. Costuma ser feita de maneira inconsciente e, por isso, fica mais difícil detectar a manipulação. Frases como “você sabe o que está fazendo?”, “a decisão é sua”, “se me amasse não faria isso”, são exemplos de como mensagens aparentemente inofensivas podem ter uma carga de intenção para colocar medo na outra pessoa, caso ela não ceda aos desejos do chantagista.

Geralmente, associamos a manipulação com pessoas maquiavélicas, retorcidas e egoístas. Entretanto, na prática, todos nós recorremos alguma vez a algum tipo de chantagem emocional. Uma pessoa exerce o papel de manipuladora sempre e quando tenta controlar o que outra pessoa diz ou faz, exige algo e não fornece alternativa de escolha ou detona a autoestima alheia. O objetivo da chantagem emocional costuma ser ganhar o poder em uma relação.

Como se defender da chantagem emocional

Nem todos os graus de chantagem são iguais e nem respondem aos mesmos objetivos. Algumas são inocentes e quase inofensivas. Entretanto, outras são tão distorcidas que podem acabar detonando psicologicamente a outra pessoa. A manipulação levada ao extremo pode deixar uma ferida emocional muito prejudicial para a pessoa que sofre.

O chantagista emocional exerce o papel de vítima, provavelmente cheio de inseguranças e medos. Em vez de assumir a suas limitações, projeta no outro essas debilidades, provocando-lhe sentimentos negativos. O chantageado aceita o aborrecimento, principalmente por medo das consequências ou de que o chantagista cumpra suas ameaças.

Se defender de um chantagista depende de cada um. Quando uma pessoa acredita que está sendo manipulada, o melhor é adotar uma atitude passiva. Não se negar, mas também não aceitar seus pedidos sem grandes reações. Deixe-o em “Stand by”. Essa trégua de tempo servirá para observar as emoções em si mesmo. Sentimentos como a culpa, o desassossego ou a frustração costumam estar associados a essas práticas. Ninguém pode controlar as ações do outro. Portanto, não permita que lhe ninguém submeta à chantagem emocional.

Recomendados para você