Como conhecer uma pessoa: quais aspectos devemos observar?

24 Março, 2020
Apesar de não existir uma fórmula mágica para saber se alguém é confiável ou não, a psicologia da personalidade nos oferece algumas diretrizes a esse respeito. Graças a elas, poderemos conhecer melhor uma pessoa e saber se ela merece a nossa confiança.
 

Como conhecer uma pessoa? Como saber se podemos confiar nela, se vale a pena iniciar uma amizade com ela ou, mais ainda, se ela seria uma boa parceira? A maioria de nós sabe que, quando se trata de relacionamentos, quase sempre somos forçados a dar um salto no vazio. A personalidade e os valores de alguém são aspectos que descobrimos aos poucos e dia após dia.

Certamente adoraríamos ter um tipo de leitor de QR Code capaz de decifrar se aquele novo colega de trabalho será um aliado ou um rival. Também para saber se aquelas crianças que são amigas de nossos filhos serão uma boa influência para eles ou não. Seria fascinante saber, por sua vez, se aquela pessoa com quem tivemos um primeiro encontro merece nosso tempo e as nossas expectativas.

Seja como for, há algo inegável: somos obrigados a realizar um ato de fé: confiar nos outros e nos envolver nesse interessante processo que é encontrar alguém. Tal arte, complexa e cheia de incertezas, também não está isenta de uma certa beleza e emoção, razão pela qual sempre vale a pena se dedicar a ela.

No entanto, existem padrões que podem nos guiar para uma melhor compreensão do comportamento e caráter humanos. Existem fatores que a psicologia estudou, especificamente o campo da personalidade, que podem ser muito úteis nesses casos. Vejamos a seguir.

“As pessoas farão qualquer coisa, por mais absurda que seja, para evitar enfrentar as suas próprias almas. Ninguém se ilumina ao imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão”.
Carl Jung-

 
Árvore com dois rostos

Como conhecer uma pessoa: aspectos que devemos levar em consideração

Sem dúvida, muito tempo se passou desde que Carl Jung escreveu sua obra Tipos Psicológicos em 1921. No entanto, boa parte desse legado que ele nos deixou ainda é útil, especialmente a teoria de que cada pessoa está situada entre um ponto de introversão e extroversão.

Esse talvez seja o aspecto mais fácil de identificar em alguém. Apenas com sua abertura, com seu modo de se relacionar ou de agir, intuímos se a pessoa em questão é mais reservada ou se, pelo contrário, ela transborda o dom de se relacionar e a efusividade, características de pessoas extrovertidas.

No entanto, para entender como conhecer uma pessoa e decifrar melhor a sua personalidade, podemos nos atentar a muitos outros fatoresVamos ver alguns deles a seguir:

Os três níveis de Dan McAdams

Dan McAdams é professor e diretor do departamento de psicologia da Universidade Northwestern. É conhecido por seus interessantes estudos sobre a personalidade, e em especial por sua teoria sobre os três níveis de conhecimento. Sua contribuição nos permite entender como alguém é através de uma série de aspectos ou fases.

 
  • A primeira fase, como indicamos anteriormente, refere-se ao mais geral, evidente e observável. Envolve as características com as quais podemos detectar se alguém é mais introvertido, mais extrovertido, tímido, ousado, etc. Esse tipo de informação pode ser obtido em pouco tempo.
  • A segunda fase abrange um plano mais íntimo. O que preocupa essa pessoa? O que parece motivá-la? Quais são seus interesses? O que ela valoriza? Esse nível requer um pouco mais de tempo. No entanto, esses dados são decisivos para entender alguém.
  • Um terceiro nível para conhecer uma pessoa é ver como ela se descreve. A maneira como ela se percebe (com uma autoestima boa ou ruim) ou como ela constrói sua própria história como pessoa (sou alguém que ninguém valoriza ou sou alguém que sabe aproveitar a vida) nos fornece informações muito valiosas. Podemos intuir características como narcisismo, egoísmo, possíveis mecanismos de defesa, etc.

Como conhecer uma pessoa de acordo com a Universidade Wake Forest

A Universidade Wake Forest conduziu um estudo em 2010 sob a liderança do Dr. Dustin Whood. Nele, os pesquisadores fizeram uma tentativa de identificar qual aspecto poderia nos ajudar a entender se alguém é confiável ou não.

Curiosamente, os pesquisadores identificaram um fator bem significativo. Para conhecer uma pessoa, para identificar inclusive traços narcísicos ou um comportamento antissocial, basta observar como ela trata os outros e, principalmente, como os percebe.

 

De acordo com essa pesquisa, pessoas que avaliam os outros de maneira positiva, que sempre veem o lado bom das pessoas ao seu redor ou, ainda mais, que não debocham, criticam ou depreciam quem não conhecem, apresentam uma personalidade mais saudável.

Por outro lado, quem rotula, despreza ou sempre comenta algo irônico e negativo sobre os outros demonstra um tipo de personalidade mais sombria e pouco confiável.

Homem com nuvem na cabeça

Para concluir, como podemos ver, para conhecer uma pessoa e ter uma ideia sobre se podemos confiar nela ou não, precisamos de algum tempo. Não basta apenas uma conversa; isso não é suficiente para saber como ela vai nos tratar, se é amigável, engraçada ou inteligente. A forma como ela se comporta e, especialmente, a maneira como ela trata os outros podem ser fatores decisivos.

 
  • Wake Forest University. (2010, August 3). What you say about others says a lot about you, research shows. ScienceDaily. January 24, 2020.