Como se cuidar emocionalmente em um relacionamento à distância?

Um relacionamento à distância requer maturidade emocional. Hoje, compartilhamos algumas ideias para que a distância não acabe sendo aquele obstáculo que acaba com o vínculo.
Como se cuidar emocionalmente em um relacionamento à distância?

Última atualização: 16 abril, 2022

Hoje, graças à tecnologia e canais de comunicação variados, manter um relacionamento à distância é muito mais fácil do que anos atrás. No entanto, ainda é um processo complicado e às vezes doloroso. Nessa fase, mais do que nunca, você precisa contar consigo mesmo para proteger suas emoções e poder desfrutar desse vínculo.

Os relacionamentos à distância existem e são tão verdadeiros quanto aqueles que se desenvolvem em um contexto de proximidade física. Se seu parceiro mora longe, é provável que você tenha enfrentado o julgamento e a descrença de algumas pessoas próximas a você. No entanto, algumas pesquisas mostram que aqueles que mantêm esses tipos de conexões conseguem alcançar níveis mais altos de intimidade e satisfação com seu parceiro.

Apesar disso, na maioria dos casos, a distância acaba se tornando uma variável complicada para o relacionamento. Seu parceiro não está lá para te abraçar depois de um dia de trabalho, ele não pode te confortar em momentos difíceis ou te acompanhar em passeios ou celebrações. Isso pode despertar medos, inseguranças e comportamentos inadequados em ambos os parceiros. Por isso, queremos oferecer algumas dicas para você se cuidar e evitar sofrimentos desnecessários.

Homem triste

Cuide de suas emoções enquanto estiver em um relacionamento à distância

Quando estabelecemos um relacionamento de casal, inconscientemente costumamos depositar nele boa parte do nosso bem-estar.

Diante da insatisfação e da infelicidade, podemos culpá-lo ou, por exemplo, focar no que precisamos desse relacionamento para melhorar nossas vidas. Entretanto, lembre-se, cuidar de você é sua responsabilidade; mais do que qualquer outra coisa, são seus pensamentos e atitudes que determinam sua paz de espírito.

Controle seu spoiler interno

Estar longe do seu parceiro pode despertar em você um diálogo interno negativo, a voz daquele sabotador interior que tenta te convencer de que algo está errado. Pela mesma razão, você pode estar constantemente pensando que a outra pessoa vai te trair ou que ela vai descobrir que é mais feliz sem você.

Essas inseguranças podem levá-lo a realizar comportamentos tão insalubres como reclamar ou repreender constantemente seu parceiro, tentar controlá-lo, sempre precisar saber onde ele está ou até mesmo procurar maneiras de espioná-lo.

Isso não apenas deteriora o vínculo e quebra a confiança, mas também causa um enorme sofrimento emocional desnecessário. Pela mesma razão, é importante que você detecte esses pensamentos quando eles chegam, que você analise sua veracidade e que os substitua por outros que sejam mais apropriados e benéficos.

Viva o presente

Se você está em um relacionamento à distância, o tempo que você passa com seu parceiro provavelmente será limitado. Assim, pode ser que naqueles poucos dias que você compartilha, sua mente constantemente se lembre de que a nova separação está próxima e isso te impede de aproveitar o momento.

Se você perceber que isso acontece com você, tente se ancorar no presente, no aqui e agora em que tudo está bem. Viva ao máximo os momentos compartilhados e não permita que a antecipação o encha de tristeza.

Sua vida continua

Se em algum momento você morava perto de seu parceiro antes da separação, pode ter a sensação de que sua vida parou. As rotinas anteriores não são mais viáveis, mas esperar o retorno do parceiro não é positivo para nenhum de vocês.

Vocês dois devem continuar progredindo e esse tempo separados pode ser ideal para se concentrar em si mesmo, na sua carreira, nos seus hobbies e no resto das pessoas que te acompanham. Ao enriquecer-se, você também estará contribuindo para enriquecer o relacionamento.

Amigos conversando no café

Seja claro consigo mesmo e com seu parceiro

A comunicação e a honestidade são essenciais para um relacionamento à distância dar certo e para que nenhum de seus membros sofra desnecessariamente. Tente comunicar ao seu parceiro o que você sente e precisa em todos os momentos e também ouça suas necessidades. No entanto, acima de tudo, é essencial que você consiga ser claro consigo mesmo.

Um relacionamento à distância pode evoluir de diferentes maneiras. E é possível que, em determinado momento, o desgaste afete um dos membros do casal e os desejos e prioridades mudem.

É importante que você verifique se você e seu parceiro estão na mesma linha, se compartilham metas e planos para o futuro, se ambos possuem um nível semelhante de comprometimento. Se é só você que se esforça, que cede e se entrega, que planeja um futuro, então tente não se enganar. Terminar um relacionamento é doloroso, mas sustentar o insustentável é devastador.

Um relacionamento à distância requer maturidade

Manter uma separação temporária com seu parceiro não precisa ser catastrófico; pode até fortalecer seu vínculo. No entanto, é preciso maturidade para que esse tipo de conexão tenha sucesso; e, sobretudo, não ser excessivamente danificado no processo.

Inteligência emocional, assertividade e tranquilidade serão seus melhores aliados enquanto a distância durar. Questione seus pensamentos antes de acreditar neles, sempre se expresse com respeito e clareza e aprenda a se acalmar para não ser sequestrado por emoções negativas. Se você tem maturidade emocional, essa pode ser uma experiência preciosa.

Pode interessar a você...
Se apaixonar à distância e online, algo cada vez mais comum
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Se apaixonar à distância e online, algo cada vez mais comum

É possível se apaixonar à distância e mais tarde, depois daquele primeiro encontro, sentir que você encontrou a pessoa da sua vida. Leia mais sobre...



  • Crystal Jiang, L., & Hancock, J. T. (2013). Absence makes the communication grow fonder: Geographic separation, interpersonal media, and intimacy in dating relationships. Journal of Communication63(3), 556-577.
  • Sahlstein, E. M. (2004). Relating at a distance: Negotiating being together and being apart in long-distance relationships. Journal of Social and Personal Relationships21(5), 689-710.