5 conselhos para fortalecer o compromisso do casal

02 Março, 2021
Neste artigo, daremos uma série de conselhos para gerenciar os relacionamentos que poderão ajudá-lo a ser mais feliz com a pessoa amada. Aprenda a fortalecer o compromisso do casal.

No quebra-cabeças que constitui um relacionamento de casal, independência e compromisso podem ser duas peças difíceis de encaixar. É cada vez mais complexo manter o vínculo criado por duas pessoas ao longo do tempo, seja por medo de se comprometer mais, por opção ou por qualquer outra circunstância. Como diria o sociólogo Zigmunt Bauman, vivemos na era das relações líquidas.

O relacionamento do casal deve favorecer uma evolução positiva de seus membros, na qual o amor e a confiança sejam reforçados, assim como o compromisso consigo mesmo. Ou seja, um relacionamento não significa abrir mão de quem somos, mas criar um vínculo de amor, apoio e carinho. Para isso, você precisa aprender a gerenciar o relacionamento de maneira adequada.

Somos seres sociais, e embora seja cada vez mais difícil pedir ou expressar afeto, todos nós gostamos de nos sentir amados. Sentir-se assim é muito agradável e esse sentimento é fortalecido quando há um bom relacionamento com o parceiro.

Em que consiste um relacionamento de casal?

Qualquer relacionamento duradouro, seja de trabalho, negócios, amizade ou outro tipo, requer um comprometimento dos envolvidos. O mesmo acontece com um casal: só o amor não basta, é necessário o estabelecimento de um acordo, algo que mostre que você está disposto a investir no relacionamento do casal.

O tempo passa, as pessoas evoluem, rotinas são estabelecidas e é aí que se torna necessário que as partes ajam em virtude de um acordo mútuo para manter a relação ao longo do tempo. O comprometimento do casal é fundamental para a sobrevivência do relacionamento.

Casal de mãos dadas

Passada a fase da paixão, você começa a realmente conhecer a outra pessoa através de um olhar mais objetivo. As expectativas deixam de ter destaque e cai a venda que tínhamos nos olhos e que, de alguma forma, nos impedia de ver a essência do outro.

A partir daí, a existência ou não de um verdadeiro amor é posta à prova. Se o amor existe para ambos, vocês podem dar um passo adiante para chegar ao compromisso, aquele acordo que proporciona estabilidade e confiança no futuro do namoro ou casamento.

Este tipo de compromisso exige que você leve em consideração as necessidades da outra pessoa e não apenas as suas, assim como se cuidar, passar bons momentos juntos, buscar o bem-estar de ambos e, acima de tudo, amar um ao outro.

Como administrar o compromisso do casal de forma satisfatória

“Amar não é olhar um para o outro, mas sim olhar na mesma direção”.
– Antoine de Saint-Exupéry –

A psicóloga e diretora do Centro para a Família em Transição Judith S. Wallerstein afirma que, para gerir e reforçar o compromisso do casal com o objetivo de um futuro comum, as seguintes recomendações são fundamentais.

1. Apoio diante das adversidades

É impossível evitar o desconforto e os incômodos do dia a dia. Estresse, excesso de responsabilidades, problemas no trabalho e uma série de preocupações causam situações que nos influenciam de forma negativa.

Por isso, contar com o parceiro para compartilhar ou desabafar é muito benéfico. Assim, é recomendável se apoiar no outro e se refugiar em seu afeto diante das adversidades cotidianas.

Nessa perspectiva, o casal é aquela união que estimula os dois membros a se ouvirem, se apoiarem, cuidarem um do outro e se confortarem. Que sejam esse alívio e descanso, essa calma que, às vezes, tanto precisamos. O oásis de paz ao qual você sempre pode e deseja retornar. O raio de luz entre a escuridão e a cor em dias nublados.

Para isso, é fundamental:

  • Ouvir ativamente.
  • Deixar a outra pessoa falar.
  • Sentir empatia.
  • Estabelecer meios de comunicação eficazes que permitam a expressão de opiniões.
  • Evitar ofender a outra pessoa ao transmitir as suas opiniões.

2. Gerenciar as crises adequadamente

As crises podem ser inevitáveis ​​e até necessárias. Costumam implicar que o casal está em um processo de evolução sem se prender a fases que deveriam ter sido superadas, mas é muito importante saber como conduzi-las para manter o compromisso intacto.

As crises do casal são uma oportunidade de transformação e de fortalecimento do vínculo afetivo.

O gerenciamento das crises pode ser feito por meio da paciência, assertividade, empatia, compreensão, comunicação e apoio mútuo. Claro, é importante ter em mente que sempre haverá diferenças e que cada um dos integrantes carregará uma mochila repleta de influências do passado.

No entanto, o gerenciamento adequado das crises permitirá a adaptação a novas e mutantes circunstâncias.

3. Respeito mútuo

O respeito mútuo se traduz em abraçar a individualidade da outra pessoa e aceitá-la como um ser que o complementa, e não como alguém que deveria pensar e agir como você.

O respeito pelas decisões e pela maneira de pensar do outro, enriquecido pelo incentivo e pelo valor dado a essas decisões, fomenta de forma importante este compromisso.

Casal se olhando

4. Ser honesto

Em um relacionamento saudável, mentir não é uma boa ideia. Todos nós temos os nossos segredos e não precisamos contá-los, mas é completamente diferente mentir intencionalmente e não ser honesto com a outra parte.

Portanto, valer-se da honestidade e manter a autenticidade com sinceridade, valorizando o jeito de ser do outro, com seus defeitos e virtudes, é fundamental.

5. Manter o equilíbrio para fortalecer o compromisso do casal

O compromisso deve ser justo para ambas as partes. Se uma pessoa investe mais no relacionamento do que a outra sempre e mantém o compromisso, enquanto a outra tende a ignorá-lo, o relacionamento se tornará muito difícil.

Por isso, as decisões, o compromisso e a doação ao outro devem ser dados de forma recíproca, sem esquecer de apreciar e valorizar o que um faz pelo outro.

Como vemos, o compromisso de um casal é essencial para manter um relacionamento de longo prazo. Amor, empatia, esforço e comunicação são os pilares fundamentais que podem nos ajudar. O que você acha?

  • Cid, F. M. (2011). Los cuatro componentes de la relación de pareja. Revista electrónica de psicología Iztacala14(1), 321-332.
  • Ojeda García, A., Torres González, T., & Moreira Mayo, M. (2010). ¿ Amor y compromiso en la pareja?: de la teoría a la práctica. Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación-e Avaliação Psicológica2(30).
  • Ruiz, C. S. (2011). Fidelidad y compromiso en la relación de pareja: El trinomio fidelidad, compromiso y monogamia. Norte de salud mental9(40), 6.