Cortejo: um costume perdido com aspectos positivos

O cortejo: um costume perdido com aspectos positivos

19, junho 2017 em Curiosidades 474 Compartilhados
O cortejo: um costume perdido com aspectos positivos

Se há algo que mudou de uma forma radical nos últimos tempos é a maneira de iniciar relações amorosas. O cortejo, por exemplo, é uma espécie em vias de extinção, e até já se extinguiu em alguns casos. A cultura da velocidade invadiu até os terrenos mais inesperados, entre eles, o amor.

A rapidez é uma das características que definem uma grande quantidade das relações do mundo de hoje. Parece que o cortejo não é mais necessário. No entanto, são muitíssimos os casais que terminam pela falta de emoções e de magia. Em outras palavras, pela falta de romantismo.

“O amor não precisa ser entendido, precisa simplesmente ser demonstrado”.
-Paulo Coelho-

O cortejo não é exclusivo dos seres humanos. A maioria das espécies de animais tem rituais de cortejo. Apesar de por instinto se unirem quase exclusivamente para acasalar e ter filhotes, não fazem este ato sem um preâmbulo. A função deste cortejo é comunicar-se, sincronizar-se e preparar o terreno biologicamente com o objetivo de que a fertilidade seja a maior possível.

Entre os humanos, por outro lado, o cortejo perdeu muito prestígio. Ele é considerado um adorno desnecessário. Não há mais conquista amorosa no sentido estrito, e sim alguns sinais cruzados que dão lugar a uma relação cujo destino é quase sempre efêmero. Muitas vezes nem sequer estão certos de gostar um do outro. Quais são estes gestos de cortejo que hoje estão prestes a fazer parte do passado? Aqui estão alguns deles.

As flores, um clássico do cortejo

As flores são uma linguagem universal e fazem parte essencial do cortejo amoroso. Quando alguém recebe flores de presente, sem que haja uma celebração ou comemoração, também recebe uma mensagem amorosa direta. São uma adulação e, ao mesmo tempo, uma forma elegante de expressar interesse.

Mulher com flores recebidas de pretendente

Presentear com flores exige um pouco de coragem hoje em dia. Para muitos este é um símbolo do sentimentalismo e inclusive pensam que poderia gerar rejeição. Talvez uma rejeição aparente porque dificilmente se pode ver com maus olhos um presente tão bonito. Exige coragem também porque elas marcam um ponto de inflexão: declaram abertamente que há um interesse amoroso no outro, e portanto não deixam de ser uma demonstração de vulnerabilidade.

Os telefones celulares não são românticos

Há tanto medo da rejeição que muitos buscam pretextos para não manifestar diretamente o interesse que sentem por alguém. Os telefones celulares permitem manter uma atenção intermitente. Se tudo está bem, ignora-se o dispositivo. Se há alguma tensão ou o assunto não flui, os olhos se voltam para o celular com o objetivo de fugir da situação.

Desligar o telefone e guardá-lo pode ser um lindo gesto de cortejo. Significa que você colocará todo o seu interesse e toda a atenção na pessoa que está na sua frente. Significa também que você não está brincando de se esconder e que sabe o que quer. Quando deseja conquistar alguém, nada melhor do que fazer com que a pessoa em questão veja e sinta que é importante para você.

O que somos?

Atualmente é muito comum que duas pessoas envolvidas em uma relação amorosa não saibam exatamente que tipo de vínculo as une. Supõe-se que tudo deve ir acontecendo e que dar um nome à relação, de alguma forma, limita as possibilidades ou leva a um compromisso. No entanto, deixar aberto o significado da relação, na realidade, não é uma boa ideia, já que não há terreno mais propício para os mal-entendidos do que esse.

Imagem de um casal

Manifestar um interesse direto em alguém não quer dizer que você vai disparar as expectativas do outro, ou que vai viver um episódio no melhor estilo de “Atração Fatal”. Pelo contrário, definir a relação claramente contribui para que não surjam motivos para sentir ansiedade ou fazer suposições equivocadas. Expressar o que você quer de um vínculo é uma forma de gerar confiança e permite que tudo flua mais espontaneamente.

As palavras bonitas

Um “eu gosto de você” nem sempre expressa o que você realmente sente ou quer. Também não diz muito à pessoa que o escuta. É uma das expressões padronizadas que resumem a ideia de que você quer ter uma relação com a outra pessoa, mas não oferecem muito mais significado do que isso.

As palavras bonitas e significativas nunca sairão de moda. Muitas pessoas admiram sinceramente o outro, mas não dizem isso. Seja porque não estão acostumados a expressar ou porque temem se exceder, ou têm medo de que o outro assuma uma posição de poder. Não deveria existir este medo. Durante o cortejo, as belas palavras deveriam ser uma constante. Alimentam, nutrem e dão magia a uma relação.

Casal apaixonado

O que torna o cortejo importante é que ele cria uma atmosfera especial na relação. Ele não apenas é um precedente que a torna mais mágica, mas também define pautas afetuosas e de respeito no vínculo. Resgata a ternura que tanto nos faz bem, especialmente em uma época na qual o afeto é tão escasso. Por isso talvez o cortejo seja um dos costumes antigos que vale a pena recuperar.

Recomendados para você