Você conhece o curioso Efeito Mandela?

· novembro 10, 2017

Certamente você está curioso a respeito desta distorção da memória, chamada Efeito Mandela, que leva um grupo de pessoas a se lembrar de algo que nunca aconteceuMas o que esse defeito na nossa memória tem a ver com o homem que disse que “a educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”?

Na verdade é muito mais simples do que parece. O Efeito Mandela é chamado assim porque, apesar deste grande líder sul-africano ter falecido em sua casa devido a uma infecção respiratória, um bom número de pessoas acha que não foi assim. De fato, elas são capazes de explicar, com uma boa quantidade de detalhes, que ele morreu muito antes da data de seu falecimento real, na prisão de Robben Island.

A origem do Efeito Mandela

A pesquisadora paranormal Fiona Broome foi uma das primeiras a utilizar este nome. Trata-se de uma mulher que acreditava veementemente que Mandela havia falecido anos antes da data real, em 2013. De fato, ela podia afirmar com total segurança que, inclusive, lembrava-se de detalhes do funeral.

Mulher preocupada e estressada

Assim, a surpresa de Broome foi enorme ao descobrir que as lembranças vividas pelo falecimento do líder sul-africano eram totalmente falsas. Mais tarde, ao pesquisar sobre o caso, deu-se conta de que tal efeito não ocorria apenas nela, mas também em muitas outras pessoas.

“Ao contrário de alguns políticos, eu posso assumir um erro.”
– Nelson Mandela –

Embora o caso de Nelson Mandela não seja o único representante deste peculiar efeito, ele ficou conhecido com o nome do líder da luta contra o Apartheid.

Por que o Efeito Mandela acontece?

Atualmente, pesquisadores tentam encontrar uma explicação para esse singular efeito. De fato, suscitou-se um grande debate e uma diversidade de teorias muito amplas. No entanto, e apesar de buscar motivos na psicologia e até no universo quântico, ninguém encontrou uma razão que convença a todos; sendo várias:

  • Teoria dos múltiplos universos: Inacreditável, mas certeira. Há quem considere que, ao sobrepor diferentes linhas temporais, criam-se realidades alternativas que fazem surgir na memória acontecimentos que não ocorreram na nossa realidade.

  • Teoria quântica: Neste caso, os defensores consideram que o efeito é produzido pelo deslocamento da consciência humana por universos alternativos. Isso provoca uma perplexidade cuja origem é a dissociação entre o que se lembra e o que realmente aconteceu. Há, inclusive, quem acredite que isso se deve a atividade do CERN, em seu famoso acelerador de partículas.

  • Teorias dos manipulativas: Também existem aqueles que acreditam que isso se deve a uma manipulação mental e experimentos governamentais. Enfim, nunca saberemos tudo sobre teorias da conspiração e o terreno se perde facilmente na imaginação e paranoia.

    Manipular a mente
  • Teoria psicológica: A partir de um ponto de vista psicológico, esse efeito pode ser provocado por uma falha na memória, que provoca o mau funcionamento e a distorção. Isso poderia preencher fragmentos de outras lembranças com acontecimentos diferentes, ou fabricando novos de forma inconsciente. Essa teoria fala de confabulação e pode ser percebida em pessoas com demência, amnésia, indivíduos que sofreram traumas severos, etc.

  • Teoria da indução externa: Outra teoria que tenta explicar o efeito inclui a descoberta de processos hipnóticos ou sugestivos. A verdade é que pode-se induzir que determinadas pessoas gerem ou modifiquem suas lembranças, segundo a psicóloga Elizabeth Loftusde mostrou.

  • Teoria da criptomnésia: Neste caso, a teoria explica que uma lembrança pode ser sentida de maneira vívida porque sua origem é confusa. Sendo assim, podemos tomar como nossa uma informação lida, ouvida ou vista, percebendo, então, como algo real e próprio.

Mais casos do Efeito Mandela

Como vemos, é difícil explicar este efeito, e nem mesmo a própria ciência consegue chegar a um acordo. A verdade é que a morte de Nelson Mandela não é a única “vítima” deste fenômeno.

Isso também acontece com o jovem da praça de Tiananmen, na China, em 1989, na frente dos tanques, onde muitos pensam que ele foi atropelado por um tanque, mas na verdade isso não aconteceu. Acontece com a beatificação de Teresa de Calcutá ou com a morte de Muhammad Ali, antes de que isso realmente acontecesse.

“Não há nada como voltar a um lugar que continua sem mudar e encontrá-lo da forma como você o mudou.”
– Nelson Mandela –

Você já deve ter percebido, então, que o Efeito Mandela é realmente peculiar e difícil de explicar. Isso já aconteceu com você alguma vez? A verdade é que não são poucas as pessoas que já sofreram isso em algum momento. Talvez um dia isso possa ser explicado. Será que um “eu” alternativo, em um universo paralelo, está brincando conosco?