Desconstruindo os comentários aparentemente "inofensivos"

Desconstruindo os comentários aparentemente “inofensivos”

junho 4, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
Desconstruindo os comentários aparentemente "inofensivos"

Algumas pessoas precisam ferir o outro para se sentirem melhor consigo mesmas. Por trás de alguns comentários aparentemente inofensivos, muitas vezes se esconde uma espécie de veneno que visa imobilizar e destruir a vítima. Uma destruição silenciosa que demonstra uma discrição, algumas vezes, “admirável”.

São pessoas que se sentem felizes quando veem o outro como alguém desestabilizado, como alguém inferior a elas, e procuram criar esse tipo de situação quando interagem com os demais. Agem assim de forma consciente ou inconsciente, e usam todos os tipos de armas: desde as mais impressionantes e óbvias, até aquelas que passam despercebidas.

Pense naqueles comentários “gratuitos” que você certamente já ouviu em algumas situações. Talvez os identifique facilmente quando se referem à aparência física de alguém. Um alvo fácil para essas pessoas. “Como é diferente essa roupa que você está vestindo …” “Você tem um gosto um pouco excêntrico, não é mesmo?” “Por que você usa isso?”

Por trás de alguns comentários gratuitos, existe a intenção de prejudicar o outro

“Qual é o problema se a minha roupa é diferente ou não?” “Bem, essa é a sua opinião”. “Eu uso isso porque gosto, se não, não usaria, assim como você faz quando se veste”. Estas seriam as respostas que o senso comum e o autorrespeito nos dariam. Mas, há pessoas que fraquejam e permitem que essa gratuidade diminua a sua autoestima.

inveja-dos-outros

Pense um pouco: o que está por trás desses comentários “inofensivos”? Qual é a intenção que se esconde atrás deles? Para quê? Esta é a pergunta mais honesta que alguém pode se fazer. Por que eu faço estes comentários? Cada pessoa é diferente e tem seus próprios gostos e maneiras de viver a sua vida, de cuidar da sua aparência.

Se você não gosta, ou não agiria da mesma forma… é ótimo. Você tem um critério para distinguir o que gosta do que não gosta. Mas a barreira que existe entre o “eu não gosto” e dizer isso para a outra pessoa através desses comentários gratuitos é muito grande. Por que uma pessoa precisa mostrar a sua rejeição pela forma como alguém se veste?

As diferenças deveriam nos ensinar a ser mais tolerantes

Muitas vezes, por trás deste tipo de comentário existe uma necessidade que precisa ser satisfeita às custas de prejudicar os outros. Vivemos em um mundo onde todos nós somos diferentes. Cada um tem suas diferentes cores e tons; nuances que nos transformam nas pessoas que somos.

São diferenças que enriquecem as interações com os outros e o mundo onde vivemos. Através delas podemos aprender a ser tolerantes e aceitar que o nosso modo de vida não é o melhor e nem o único. Cada pessoa no mundo tem a sua própria maneira de viver e ser feliz. Por isso é importante refletirmos sobre por que fazemos estes comentários inofensivos (aparentemente) ou lançamos estas “provocações”. O que ganhamos com isso?

Mas, como reagimos? Nestas situações, geralmente a pessoa se sente ofendida (quando é insegura, mais sensível, ou simplesmente se magoa com a gratuidade de certos comentários) ou não se sente afetada diretamente (porque entende que esta é a opinião do outro, mas não a sua realidade).

As pessoas narcisistas se empoderam menosprezando os outros

Estamos falando de pessoas que costumam fazer este tipo de comentário com frequência. Comentários que não são inofensivos ou inocentes, mas são feitos com um propósito: para que a pessoa se sinta melhor, para alimentar este monstro faminto que se fortalece com a dor dos outros.

mulher-brigando-com-homem

Este comportamento é típico de pessoas narcisistas. Essas pessoas têm uma ferida interna tão nociva que as faz agir dessa forma: inflam seu ego à custa dos outros. Uma ferida que se baseia na baixa autoestima e na insegurança. Se eu conseguir ver o outro como alguém inferior a mim, certamente serei muito melhor e levarei para bem longe o desprezo que sinto por mim mesmo.

Mas, isto é uma grande mentira. Quanto mais machucar o outro, mais desprezível se sentirá. O sofrimento se acumula. Esta é uma situação que deve ser invertida… Ame-se para conseguir curar essa ferida, sem nunca diminuir o outro para se engrandecer. Torne-se grande amando e cuidando de você mesmo; aceite-se, para poder amar e aceitar os outros.

Portanto, quando você receber muitos comentários “gratuitos” e aparentemente inofensivos, ou quando você mesmo estiver fazendo esses comentários, pergunte-se: para quê? O que você precisa conseguir com eles? Qual é a sua busca? Esta é a melhor maneira de se curar e parar de magoar os outros.

Recomendados para você