4 exercícios para alcançar uma conexão com a natureza

· novembro 25, 2018

Alcançar uma verdadeira conexão com a natureza está cada vez mais complicado, já que o que antes ocorria por inércia, agora requer intencionalidade e, inclusive, vontade. Assim, muitos de nós nos desconectamos da nossa característica mais antiga e acabamos nos esquecendo de onde viemos.

Quando nos desconectamos da natureza, é comum nos sentirmos incompletos, angustiados e frustrados. Muitas vezes não estamos conscientes da causa desses sintomas. Por isso, é importante incorporar em nossa rotina alguns exercícios que nos permitam estabelecer uma conexão com a natureza de maneira mais ou menos regular.

A natureza nos fornece energia física e mental

Nossa saúde é significativamente afetada pelo tempo que passamos fora de casa. “Fora de casa” não significa o supermercado da esquina, e sim o parque, o campo, a serra, a montanha, a praia, o mar ou o rio. Elementos naturais, distantes do ritmo da nossa sociedade moderna, acostumada a viver com pressa e estresse.

Para recuperar nossa energia física e mental, precisamos, em primeiro lugar, dar ao nosso corpo e à nossa mente um descanso. Nesse sentido, a desconexão que a natureza nos proporciona é perfeita para esse propósito. Mas nós sabemos nos relacionar com ela para conseguir desconectar e reconectar?

Andar descalça na grama

4 exercícios para promover a conexão com a natureza

Os seres humanos sempre tiveram contato diário com a natureza, desde que sabemos da nossa existência. A sociedade isolada na qual muitos de nós vivemos é produto apenas das últimas décadas. Qual foi a última vez em que você passou algumas horas fora da cidade? Se você não sabe responder a essa pergunta, os seguintes exercícios podem ajudar.

1. Entenda a necessidade de se conectar com a natureza

Esteja consciente da necessidade de ter contato e conexão com a natureza. Um contato que tem inúmeros benefícios, entre os quais podemos destacar: ausência de poluição, tranquilidade e descoberta de um ambiente no qual vivemos durante séculos.

2. Entre em contato com ela

Para desenvolver uma conexão com a natureza, é imprescindível estar nela. Procure o ambiente natural mais próximo de você, seja um parque ou uma montanha. Sente-se e respire. Feche os olhos, sinta a vegetação ao seu redor.

Você pode observar tudo, pelo tempo que quiser. Você conhece as árvores que estão ao seu redor? Sabe quais espécies de animais vivem nessa região? Quantos tipos de flores você é capaz de identificar? Não se trata de receber uma formação específica, mas de entender e compreender o ambiente no qual você está. Se você fizer isso, certamente se sentirá mais próximo da fauna e da flora.

3. Caminhe descalço

Se o terreno permitir, faça um contato real com a natureza. Sinta através do tato, não apenas da visão e do olfato. Você sabe como é o toque de uma folha de outono? E de uma pedra coberta de musgo? Dê oportunidades ao seu sentido do tato para desenvolver novas habilidades.

4. Aproveite para se conhecer

Outra oportunidade que a natureza nos oferece é a de nos conhecer melhor. Preferivelmente quando estamos sozinhos, podemos meditar ou, simplesmente, nos sentar e pensar nos aspectos importantes da nossa vida. A introspecção e o autoconhecimento, unidos à experiência sensorial da natureza, vão nos proporcionar relaxamento e qualidade mental.

Conexão com a natureza

A natureza nos torna mais inteligentes

Esses exercícios não são benéficos apenas para a nossa saúde e nossa mente, eles também nos tornam mais inteligentes:

  • Reduz o estresse e a fadiga mental. Ao fazer isso, recuperamos energia, o que nos permite desenvolver habilidades. Assim, estaremos com uma mente mais saudável, o que vai gerar menos preocupações.
  • Diminui a irritabilidade e a agressividade. Portanto, nos ajuda a identificar as emoções mais facilmente e a desenvolver as emoções positivas.
  • Melhora a autoestima e o autocontrole. Isso significa que potencializa nossa inteligência emocional, o que nos ajuda a nos relacionar com os demais e com nós mesmos.
  • Melhora a imaginação e a sociabilidade. Ser inteligente não significa apenas armazenar dados no nosso cérebro. Também significa se adaptar melhor, conhecer as pessoas ao nosso redor ou investir na qualidade das relações interpessoais.

No fim das contas, a natureza é um presente que costumamos negligenciar. Vamos refletir sobre o fato de que o “conforto” da vida moderna distanciou os desafios naturais. Portanto, o que propomos é um equilíbrio, que você seja capaz de conciliar uma vida moderna, cheia de telas e desafios digitais, com a tranquilidade emanada ao pisar na terra e caminhar descalço.