A ilha dos gatos - A Mente é Maravilhosa

A ilha dos gatos

agosto 3, 2015 em Curiosidades 3161 Compartilhados
gatos

Todos sabemos que os gatos têm um ar misterioso, sendo como pequenas divindades que gostam de ser admiradas e bem cuidadas. Pode ser que você tenha algum exemplar em sua casa, aquele companheiro fiel que habita tranquilamente seu sofá, esperando o nascimento do sol, fazendo companhia a você e buscando sempre estar próximo de você para aliviar suas preocupações… da sua maneira.

No Japão, a admiração pelos felinos alcança um patamar superior. As crenças tradicionais japonesas consideram os felinos como animais que atraem a boa sorte. São respeitados, queridos e admirados… por isso soa estranho haver uma ilha inteira dedicada exclusivamente a adorá-los.

Símbolos de boa sorte

De fato, os gatos são a representação da boa sorte, da felicidade e da abundância. Para os japoneses, eles são seres verdadeiramente especiais. Um exemplo disso é que cada vez mais estão sendo desenvolvidos espaços dedicados a eles nas grandes cidades. Centros de cuidado e lazer, onde as pessoas podem ir quando desejam passar um instante com os admirados gatos. Os japoneses costumam ter jornadas de trabalho muito intensas, a vida deles é muito orientada para o trabalho, e seus lares são espaços muito pequenos para se ter um animal de estimação e cuidar dele como é necessário.

Estes centros surgem como um instante de relaxamento pessoal. Um instante para acariciar, brincar e alimentar os pequenos felinos. Parece algo triste, sem dúvidas, mas cada sociedade estrutura sua vida de uma forma, e é comum que sempre exista algum tipo de carência, de necessidade. Acariciar um gato, sentir-se próximo a eles, pode ser, para os japoneses, um instante pelo qual vale a pena pagar para esquecer suas preocupações.

Tashiro, a ilha dos gatos

Tashirojima é uma pequena ilha de Miyagi, Japão. Nela vivem 100 pessoas que tratam, cuidam e atendem os gatos como se fossem verdadeiros deuses. No passado, essa pequena ilha era dedicada exclusivamente à criação de bichos de seda, algo que, pouco a pouco, trouxe consigo uma epidemia de ratos. Para controlar a praga, os habitantes da ilha começaram a trazer gatos. Primeiro dois, depois cinco, dez… a praga dos ratos desapareceu e a ilha logo se tornou num autêntico paraíso dos gatos. Ninguém se incomodou; pelo contrário, era um traço distintivo de boa sorte.

Os habitantes de Tashirojima alimentavam e cuidavam dos gatos com total devoção. Tanto foi assim que a notícia de que existia uma ilha cheia de centenas de gatos captou imediatamente a atenção do resto do país. Não demorou para chegarem turistas, barcos cheios de pessoas ansiosas para conhecer e ver pessoalmente todos aqueles felinos.

A admiração foi tão grande que ninguém duvidou da necessidade de criar um santuário para adorá-los, transformando-se, assim, em um dos destinos favoritos dos japoneses. É aí que relaxam, passeiam e se deixam envolver pela calma e serena cumplicidade dos gatos da ilha de Tashirojima.

Pode ser que isso chame a sua atenção ou pareça estranho, mas cada cultura vive suas crenças e suas necessidades de um modo em particular. Coisas curiosas vão se estendendo pouco a pouco;  já são muitos os locais similares que estão sendo abertos na Europa, onde pode-se tomar um café acompanhado de gatos buscando refúgio no seu colo. Não há nada mais simples e reconfortante para muitas pessoas. Talvez funcione para você.

Recomendados para você