O que nos impede de cumprir os nossos propósitos?

O que nos impede de cumprir os nossos propósitos?

junho 13, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
O que nos impede de cumprir os nossos propósitos?

O que realmente são os propósitos? Por que nós os definimos no início de novos períodos? Quanto tempo dura a vontade de conseguir cumprir os nossos propósitos? Parece que ter o começo de uma etapa diante de si é uma das melhores motivações para refletir sobre o que nós gostaríamos de mudar.

Deixando de lado os populares propósitos de emagrecer e parar de fumar, que se repetem a cada ano e raramente são cumpridos, existem outros tipos de propósitos, talvez mais pessoais e com um maior peso. Agora, o que podemos fazer para que eles persistam e sejam cumpridos? Um dos segredos está em tê-los perto da visão durante todo o ano e convertê-los em ações concretas. Ou seja, que ao lado do propósito esteja definida com clareza a maneira como vamos executá-lo.

Transformar os desejos em ações é o que dá seriedade e consistência aos nossos propósitos, o que os converte em sementes para obter o fruto que queremos conseguir. Neste sentido, tê-los perto da visão faz com que não nos esqueçamos deles ou que não nos atrasemos em nossa escala de prioridades.

Um estudo realizado pela Universidade de Scranton, na Pensilvânia, demostrou que 92% da população fracassava ao traçar resoluções de Ano Novo, e uma das razões foram as descritas anteriormente: planejamentos muito gerais, sem ações concretas, e deixar de visualizar claramente o que se quer conseguir.

Criança vestida de super-herói

O motor para cumprir os nossos propósitos: a motivação

O segredo para conseguir o que queremos está na motivação, e em fazer com que esta se mantenha diante do desgaste que o passar do tempo causa. Desejo realmente conseguir aquilo a que me proponho? Eu tenho as ferramentas para conseguir? Depende de mim que eu obtenha aquilo pelo qual eu trabalho? Eu me vejo com possibilidades de conseguir?

Uma boa parte das respostas para questões tão importantes está na motivação. Se eu me vejo capaz, se aquilo que procuro é o que eu quero, se consigo me visualizar tendo aquilo pelo qual eu trabalho e se cada dia está pensado com pequenas metas e vou vendo os progressos, apesar de que eles sejam mínimos dia a dia, eu sentirei que esse reforço compensa o desgaste de superar os diferentes obstáculos que vão aparecendo.

A motivação interna é a melhor energia para nos aproximar daquilo que desejamos. Fazer uma lista, na qual investimos tempo e entusiasmo, para abandoná-la depois, só causa frustração e machuca a autoestima. Outro dos elementos imprescindíveis para que esta lista não termine em uma gaveta, ou como um elemento decorativo na parede, é que ela tenha uma coerência interna, além de ser realista (adaptada às minhas possibilidades e aos recursos com os quais eu conto) e tenha um objetivo unificador de fundo. Aconteça o que acontecer, que ele seja cumprido. Falamos de crescimento pessoal.

Homem desempenhando seu trabalho

O que eu posso me propor a fazer em novas etapas da vida?

Proponha algo novo, deixe de lado aquilo que você foi se propondo e não conseguiu alcançar, porque, de repente, a razão disso é que falta força, falta vontade ou falta torná-lo concreto e tangível. Falta torná-lo real, talvez porque é muito geral e esquecemos que os propósitos, para sobreviver, precisam tocar a realidade.

Proponho que você encontre cada dia algo pelo qual sorrir, e não só o propósito geral de ser feliz. Proponho que você não defina a meta de emagrecer, mas deixe as guloseimas para o fim de semana e introduza na agenda três momentos para fazer exercícios durante a semana.

Faça algo este ano que você não tenha feito nunca, não precisam ser grandes coisas, como pular de paraquedas, escalar altas e íngremes montanhas ou visitar um país de cada continente. Será suficiente se matricular em atividades que você não conhece, provar pratos de comida desconhecidos, falar com gente diferente, caminhar por novos caminhos ou ver filmes aos quais você nunca teria dado uma chance.

A magia dos propósitos é que eles nos convidam a ser melhores, a continuar construindo nossa melhor versão e pensar em desafios. Ao querer avançar e ampliar o que conhecemos, a magia dos propósitos é que eles sejam construídos por você.

Recomendados para você