Como ser infeliz em cinco passos – A mente é maravilhosa

Como ser infeliz em cinco passos

junho 25, 2015 em Emoções 5 Compartilhados
infeliz

Por várias razões, existem pessoas que fazem da seguinte máxima o seu plano de vida: “Nasci para sofrer e não descansarei até conseguir”. Existe um impulso desconhecido em todos os seres humanos que nos atrai para o abismo.

Não é à toa que somos a única espécie que tropeça mais de cinquenta vezes na mesma pedra. A única, também, que é capaz de se aferrar obsessivamente a aquilo que lhe causa dano:  uma lembrança que aflige, um amor que dói, uma droga que adoece.

Embora quase ninguém o reconheça conscientemente, o sofrimento nos atrai. Somos como o inseto que se aproxima da chama, sem se dar conta de que será devorado por ela. Não é “masoquismo”, como se conhece na linguagem popular. São essas pulsações de morte que nos habitam com tanta contundência quanto as pulsações de vida.

Existem alguns comportamentos recorrentes que nos ajudam nessa nossa tarefa de sofrer. Hábitos que nos garantem uma infelicidade contínua e que entesouramos como o mendigo cuida da ferida que lhe permite obter uma gorjeta. Aqui, vamos contar como conseguir uma infelicidade garantida em apenas cinco passos.

Alimente o terror pelas perdas econômicas

Não importa o quão miserável você se sinta em seu trabalho: conserve-o apesar de tudo. Jamais, ouça bem, JAMAIS se arrisque a mudar de emprego. Aguente. Você sempre poderá aguentar mais. Agora sim, queixe-se todos os dias e não gaste muito dinheiro, apenas o necessário para não morrer de fome. Não se esqueça de criticar com afinco aqueles que gastam mais que você. Ah! Não se esqueça de imaginar todos os dias como será a sua vida se você terminar dormindo em um abrigo para indigentes.

Combine tédio com irresponsabilidade

Organize uma rotina suficientemente rígida para que você se sinta preso, e queixe-se da sua vida chata; assim, você não apenas estará entediado, mas também entediará aos outros. Se você se encher muito, nada melhor do que se sentar na frente da TV por horas, ou fazer compras com o seu cartão de crédito para obter tudo aquilo que você não precisa (assim você terá do que se lamentar no final do mês). Se você não for suficientemente infeliz assim, provoque uma boa briga com a sua família, com seu companheiro ou com seus amigos. Nada melhor que uma briga para transformar o tédio em algo pior.

Construa uma identidade patologizada e faça uma campanha de publicidade a respeito

Elimine o verbo “estar” do seu vocabulário e troque-o pelo verbo “ser”. Desta forma, você não estará deprimido, e sim será uma pessoa depressiva. Você também não estará angustiado, e sim será um indivíduo ansioso. Esta forma de abordar os seus problemas não tem graça se você não fizer propaganda. Portanto, aproveite qualquer conversa para ostentar as suas patologias aos outros. Aponte os seus defeitos, fraquezas e traços doentios minuciosamente. Assim você conseguirá que os outros o apoiem no seu propósito de ser o mais infeliz dos mortais.

Procure as más intenções nos outros e elimine a gratidão da sua vida

Lembre-se de que todo ser humano é ruim até que se prove o contrário. Não importa quão simpáticos, amáveis ou sinceros possam parecer. Você sabe que eles têm más intenções e a sua aparente boa disposição não é mais que uma fachada. Não basta você saber, você também precisa fazer com que o mundo saiba. Fale mal de uns, quando estiver com os outros; e dos outros quando estiver com os uns. Assim, todos estarão avisados. E, obviamente, você não tem por que guardar esse sentimento que alguns chamam de “gratidão”. Pelo que você vai agradecer? A vida se sofre para logo morrer. Além disso, há muitos estudos que indicam que as pessoas agradecidas são muito mais felizes. Portanto, evite-a a qualquer custo.

Se você seguir um a um estes conselhos e os praticar ao pé da letra diariamente, logo conseguirá a infelicidade que tanto deseja. Ser infeliz não é fácil, portanto você deve se esforçar de verdade se deseja consegui-lo.

Imagem cortesia de Ana N R.

Recomendados para você