O lado positivo da ira

· novembro 16, 2015

As coisas podem ser positivas ou negativas dependendo de como você as olha. Embora seja verdade que a ira tem muita má fama e cavou sua própria fossa, como se diz popularmente, é preciso aprender a ver o lado bom dessa emoção.

Você sabia que existe um lado bom em ficar bravo? Sempre que as coisas forem equilibradas, não há problema. Nem sempre é negativo sentir a ira, e expressá-la corretamente pode ajudar a evitar muitos problemas e até doenças.

A ira é um grau mais elevado que a simples fúria ou raiva, embora em muitos casos estas três palavras sejam usadas como sinônimos.

Uma pesquisa recente em relação à ira indica que embora acreditemos que esta emoção é negativa, primitiva e não nos faz bem, na verdade não é assim.

Como dizia no início, tudo que é ruim sempre esconde algo de bom (imagine o símbolo do Yin Yang, por exemplo).

A ira não apenas serve para fazer com que nos sintamos mal, protagonizar brigas desnecessárias, dizer coisas das quais depois nos arrependemos e não medir as consequências de nossos atos, mas também pode nos beneficiar se a soubermos usar a nosso favor.

Contudo, a ira tem sido condenada há anos como algo ruim, destrutivo, que era necessário reprimir, desviar ou ocultar. Ainda hoje continuamos alimentando essa ideia e procuramos por todos os meios não demonstrar quando estamos chateados. Acreditamos que a ira é algo irracional, inominável e que não deve ser mostrado.

Quais são os benefícios da expressão da ira?

Do mesmo jeito que ocorre com todas as emoções, a ira também tem as suas responsabilidades, propósitos e razões para existir. Ela pode ser usada para boas finalidades. Você não acha? Agora vejamos por que estamos dizendo isto:

Em primeiro lugar, estar com raiva possui uma força que motiva. Quantas vezes já aconteceu que depois de se chatear muito por algo você mudou essa alguma coisa ou trabalhou para melhorá-la?

A ira é uma forma de abrir ou derrubar as barreiras mentais e emocionais que nos impomos para não fazer certas coisas. Se algo provoca a sua ira, é provável que possa ser solucionado.

Em segundo lugar, está comprovado que as pessoas que vivem chateadas são mais otimistas. Sim, isso mesmo que você acabou de ler, mesmo que possa soar estranho. As pessoas que se chateiam por algo específico, como dissemos anteriormente, são as que mais se envolvem no assunto. Por isso sabem quando algo pode funcionar no futuro e são menos pessimistas.

O terceiro dos benefícios da ira é que este sentimento pode ajudar a se relacionar com os outros, já que é uma forma de comunicar o que sentimos, especialmente no que se refere ao que consideramos injusto.

Costumam nos ensinar desde pequenos que a ira é ruim e perigosa e por isso devemos ocultá-la. Contudo, se tivéssemos a oportunidade de expressá-la, haveria menos problemas. Ocultar quando não estamos de acordo com algo ou alguém prejudica qualquer relação.

Você sabia que a ira lhe permite se conhecer mais? Justamente, já que nos dá uma ideia de como somos na verdade, como reagimos frente às coisas que acontecem.

Nos outorga informações muito valiosas se a soubermos usar de forma inteligente, ajuda a formar uma opinião de nós mesmos e a compreender um pouco melhor a própria vida. Além disso, pode ser uma forma maravilhosa de motivar a própria mudança.

Em quinto lugar, a ira serve para reduzir a violência. Certamente você estranhou esta afirmação, e talvez tenha lido a frase novamente. Não foi um engano. Como indicado em outro ponto anterior, a raiva tem a ver com a vontade de solucionar os problemas, com não aceitar o que é injusto e com procurar uma solução para cada situação.

Por último, a ira pode ser usada como uma boa estratégia nas negociações.  Muitas pessoas usam deste sentimento para obter o que desejam. Embora não possamos afirmar que isto seja legítimo, talvez seja outra das características positivas da ira que vale a pena explorar.