Quem são os maçons? A irmandade secreta

Existem cerca de seis milhões de maçons em todo o mundo. Quem são eles, que rituais eles têm e por que geraram tanta polêmica? Descubra a seguir!
Quem são os maçons? A irmandade secreta

Última atualização: 20 Outubro, 2021

Quem são os maçons? Talvez você já tenha ouvido falar a respeito desta irmandade semissecreta, cuja lenda obscura sobrevive nas mentes dos amantes do oculto. Muitos continuam a pensar que, nas sombras, eles movem os fios do mundo.

Se você quiser saber quem são os líderes atuais e por que essa irmandade foi odiada por anos em alguns países, não deixe de conferir os detalhes que compartilhamos a seguir.

Quem são os maçons? A irmandade secreta

A origem da Maçonaria remonta à Idade Média europeia, quando existiam os franco-maçons. Estes dominavam a arte de construir catedrais, pois dizem que guardavam todos os segredos da construção. Assim, eles eram os primeiros e os últimos a colocar cada pedra nas obras mais famosas da época.

Na verdade, uma das lendas mais importantes situa em Hiram Abif (arquiteto mítico do Templo de Salomão em Jerusalém), a origem da ordem maçônica. O compasso (representação dos limites), o quadrado (cujo significado representa a virtude) e o triângulo (símbolo da onipresença) são os símbolos e figuras mais representativos para quem acredita no Grande Arquiteto do Universo e busca alcançar igualdade, fraternidade e virtude.

“Em uma Europa ensanguentada pelas guerras religiosas que oprimiam católicos e protestantes, os maçons tentaram combater a ignorância e o fanatismo religioso por meio da educação e da filantropia.”
-Caterina Miloro (2021) –

Símbolo da maçonaria em um edifício

Fatos interessantes e rituais secretos

Em suas próprias palavras, eles descrevem seus encontros como “um grande teatro em que cada membro cumpre seu papel”. Além disso, nenhum deles nega pertencer à irmandade. É importante destacar que eles possuem sua própria simbologia, o que facilita o reconhecimento mútuo.

Algumas das características das suas reuniões secretas são as seguintes:

  • Eles se reúnem em um templo que chamam de loja, onde os antigos pedreiros costumavam se reunir enquanto trabalhavam em igrejas ou catedrais.
  • Eles usam aventais maçônicos, que remontam à teoria de que a Maçonaria evoluiu dos pedreiros que os usavam para se proteger enquanto cortavam pedras.
  • O “terceiro grau” é o estágio final antes de se tornar um maçom completo. Nesse estágio, a cerimônia envolve um interrogatório exaustivo.
  • Mulheres e homens são divididos em lojas diferentes (algo que hoje é assunto de discussão entre os próprios maçons), embora sejam os mesmos ritos (ou muito semelhantes).

Maçons, pouco queridos na Espanha durante anos

Na Espanha, ao contrário da Maçonaria da França e dos países anglo-saxões, as pessoas que pertenciam a este grupo não viveram com tanta calma durante os últimos três séculos: do retorno do absolutismo com Fernando VII, passando pela Inquisição à ditadura franquista.

Eles defendem, tradicionalmente,  o pensamento liberal. Por exemplo, as restrições sofridas durante a ditadura de Primo de Rivera os encorajaram a intervir na política. Essa foi, segundo vários historiadores, uma das razões pelas quais, durante a primeira legislatura da Segunda República, 151 parlamentares de um total de 470 eram maçons. Entre eles estariam Manuel Azaña e Lluís Companys.

Franco contra a Maçonaria

Apesar desses começos complicados, o momento de maior repressão na história da Maçonaria foi o da ditadura de Franco. Segundo Xavi Casinos em seu livro Franco contra a Maçonaria, nos quase 40 anos de ditadura foram ditados cerca de 18.000 processos (dos quais boa parte culminou em desqualificação, prisão e execuções) e mais de 80.000 arquivos pessoais, numa época em que a Maçonaria não tinha mais do que 10.000 membros.

Por que tanto ódio? Fontes confirmam que o ditador, filho e irmão de maçons, foi rejeitado duas vezes como candidato. Uma, por ser tenente-coronel e outra, já em tempos de República, pelo veto do próprio pai, Nicolás Franco. Esta circunstância explicaria por que uma de suas primeiras decisões como general de todas as forças rebeldes em 1936 foi esta:

“A Maçonaria e outras associações clandestinas são declaradas contrárias à lei. Qualquer ativista que permanecer nelas após a publicação deste edital será considerado culpado do crime de rebelião”.
-Francisco Moreno Gómez (1989) –

Hoje, podemos identificar os vestígios do ódio desta época no Centro Documental de Memória Histórica de Salamanca, onde existe um museu maçônico com a recriação de uma loja, cuja construção foi ordenada por Franco como escárnio e descrédito da irmandade.

Quem são os atuais maçons na Espanha?

A situação dos maçons não se normalizou até a chegada da democracia, embora talvez aquela estigmatização, os preconceitos e a lenda obscura que os assombra desde o regime de Franco expliquem seu papel atual aparentemente escasso:

  • 826 maçons exerceram seu direito de voto nas últimas eleições, na qual De Alfonso obteve a vitória com 59% dos votos.
  • Em março de 2021, foram nomeados os cargos de “Novo Tesoureiro” e “Orador” da Grande Loja da Espanha, cujos cargos serão ocupados por Jorge Benítez e José Antonio Rodríguez pelos próximos quatro anos.
  • Além disso, Jaume D’Urgell foi premiado com o título de “Maçom do ano” por “sua entrega livre e altruísta para tornar possível todo o desenvolvimento tecnológico necessário para celebrar a “Grande Assembleia”, o órgão máximo da Maçonaria espanhola que também sofreu em época de pandemia.
Símbolo da maçonaria

Uma irmandade secreta que não é tão secreta

Sempre houve uma aura de mistério que envolveu esta irmandade, levando as pessoas a se perguntarem por que algumas das figuras mais reconhecidas e prestigiosas do mundo fizeram parte dela. Alguns dos maçons mais reconhecidos foram:

  • Winston Churchill.
  • Arthur Conan Doyle.
  • Rudyard Kipling.
  • Oscar Wilde.
  • Stendhal.
  • José Bonaparte.

Em qualquer caso, o mundo dos maçons é um mundo que, apesar dos esforços dos membros para ajudar a resolver todas as dúvidas possíveis (mesmo indicando em seu site os ritos e requisitos para a adesão), continua rodeado por uma aura de mistério.

Pode interessar a você...
Quais são os efeitos da religião no cérebro?
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Quais são os efeitos da religião no cérebro?

A pesquisa no campo da neuroteologia tem feito descobertas que podem mudar a forma como entendemos os efeitos da religião no cérebro.