Como melhorar sua competência social e beneficiar seus relacionamentos

Como melhorar sua competência social e beneficiar seus relacionamentos

outubro 9, 2017 em Psicologia 3 Compartilhados
Competência social nos relacionamentos

A competência social influencia a forma como nos sentimos? Responda você mesmo: como você se sentiu quando conseguiu se comunicar efetivamente com outra pessoa ou quando tratou uma discussão de forma com que a relação não se deteriorasse? E agora… que emoções surgiram quando tudo isso deu errado?

De fato, essa habilidade para estabelecer e manter boas relações com outras pessoas influencia o nosso estado emocional e o nosso bem-estar. Qual é o lado bom disso? Não se trata de algo rígido, mas sim que pode ser aprimorado. Continue lendo para saber mais sobre como se relacionar de maneira mais inteligente com os outros.

“O ingrediente mais importante na fórmula de sucesso é saber se dar bem com as pessoas.”
-Theodore Roosevelt-

A importância da competência social

No nosso dia a dia nos comunicamos com outras pessoas de forma constante. Seja para pedir um café, para falar com um colega sobre um projeto de trabalho comum ou para dizer ao nosso companheiro o quanto o amamos. As situações de interação social são muitas e muito variadas em nossa vida cotidiana. Por outro lado, seu grau de sucesso dependerá de quão inteligentes ou astutos formos na hora de desenvolvermos nossas habilidades sociais.

Assim, marcaremos a diferença entre obter e manter relacionamentos de casal, familiares e de amizade satisfatórios ou não. Mas não só isso, ter uma boa competência social nos permitirá interagir eficazmente com diferentes profissionais e trabalhar de forma mais coordenada com nossos colegas. Além disso, podemos resolver conflitos melhor ou falar em público de forma amena e relaxada.

“A amizade só poderia ocorrer através do desenvolvimento do respeito mútuo e dentro de um espírito de sinceridade.”
-Dalai Lama-

Também conseguiremos que nossos filhos se desenvolvam de forma mais saudável. Em suma, alcançaremos um desenvolvimento integral a nível pessoal. Por quê? Porque uma competência social adequada irá implicar em um maior bem-estar emocional e um melhor ajuste psicológico; bem como uma maior competência a nível profissional e melhores redes de apoio social.

Amigos conversando e rindo

A comunicação: chave na competência social

As capacidades comunicativas – e seu nível de desenvolvimento – são o que determinam em grande medida nossa competência social. Um conceito chave nesse sentido será a assertividade. Esta é uma forma de comunicação na qual a pessoa é capaz de expressar seus pensamentos e opiniões, mas levando em conta as dos outros, em contextos que talvez não sejam mais favoráveis para eles. Ou seja, é um ingrediente na comunicação que, bem gerenciado, respeita tanto o usuário quanto os outros.

É o equilíbrio entre uma comunicação agressiva (com a qual apenas tentaríamos proteger nossos direitos) e uma passiva (na qual apenas tentaríamos proteger o dos outros). Uma parte essencial disso é assumir a possibilidade, tanto da nossa parte, bem como a dos outros, de dizer “não” diante de um pedido.

Além disso, é muito importante colocar em prática as diferentes habilidades sociais. Essas são as diferentes condutas que nos permitem responder eficazmente às interações com outras pessoas. Para isso, é essencial ouvir e atender o que a outra pessoa nos diz, sem assumir que seus atos atendam aos motivos que imaginamos serem mais prováveis.

Nesse sentido, também será necessário expressarmos o que sentimos e pensamos. Assim como nós, nossos interlocutores não são adivinhos, por isso, explicar nossa posição facilitará o relacionamento. Ser capazes de iniciar, manter e finalizar as conversas quando necessário é um dos fundamentos da nossa competência social.

“Quando as pessoas falarem, escute completamente. A maioria das pessoas nunca escuta.”
-Entring Hemingway-

Amigos se divertindo em volta de uma fogueira

Outros fatores que influenciam a competência social

Conseguir se comunicar com eficácia é o objetivo final quando nos dispomos a melhorar nossa competência social. Além disso, para atingir esse objetivo, também precisamos ser habilidosos em outras áreas que ajudarão a fazer com que nossas relações com os demais sejam de qualidade e satisfatórias.

Um exemplo disso é ter um comportamento pró-social e vontade de cooperar. Ou seja, sermos capazes de realizar ações a favor dos outros, mesmo que não nos tenham pedido. Isso não quer dizer que deixemos de nos preocupar com os problemas que nos dizem respeito e que o façamos de forma radical, mas sim que encontremos um equilíbrio entre os dois interesses, de modo que, no final, todos fiquem satisfeitos.

Por outro lado, é importante ser capaz de prevenir e resolver problemas. Identificar, antecipar e enfrentar conflitos efetivamente nos ajudará a encontrar a solução que melhor satisfaça todas as partes da maneira mais pacífica e justa possível. Trabalhe todas essas habilidades e melhore sua competência social!

Imagens cortesia de Priscilla du Preez, Bryan Apen e Phil Coffman.

Recomendados para você