Notícias virais: uma forma de manipulação secreta

Notícias virais: uma forma de manipulação secreta

outubro 29, 2017 em Psicologia 3 Compartilhados
Notícias virais no celular

As notícias virais são aquelas que atingem uma ampla margem de divulgação na internet. Quase sempre circulam pelas principais redes sociais, como Facebook e Twitter. É chamada de viral porque se comporta de maneira semelhante a um vírus: passa de um indivíduo para outro como em um contágio, rapidamente se espalha e atinge muitas pessoas.

Em princípio, qualquer notícia de interesse geral ou com relevância suficiente deveria ser viral. No entanto, às vezes as informações mais importantes ficam em “segundo plano”. Por outro lado, há notícias que são muito menos significativas, mas atingem um nível de interesse e disseminação inesperados. O pior é que muitas dessas informações são mentiras ou as chamadas “meias verdades”.

“Um jornal apresenta sempre o mesmo número de palavras, haja novidades ou não”.
– Henry Fielding –

A indústria da informação utiliza algoritmos sofisticados para tentar disponibilizar a cada pessoa o que lhe interessa. Toda vez que você abre uma rede social, você está fornecendo informações sobre quem você é e o que você gosta. Mesmo sem pedir, você começa a receber todos os tipos de notícias, seja porque alguém as compartilha ou porque elas aparecem no seu espaço virtual.

Dessa forma, você acaba sabendo que um cantor ganhou um beijo apaixonado de uma fã, que um ator vai se divorciar, que outro vai se casar ou que um jogador de futebol decidiu mudar o seu penteado. Sem perceber, você está envolvido em uma rede informativa que foi inteligente para capturar a sua atenção, mas que no fundo oferece informações que não lhe interessam, fazendo com que você “clique” em um link e assim, contribua para aumentar o seu negócio.

Mas como este objetivo é alcançado? Como uma informação irrelevante é maquiada para se tornar irresistível?

Notícias virais: um mercado de manchetes chamativas

Existem vários estudos que demonstram que a maioria dos leitores foca no título e no primeiro parágrafo das notícias para determinar se elas são do seu interesse ou não. Isso é algo que as pessoas que colocam os títulos nas notícias sabem muito bem: sabem que um leitor se interessará pela notícia, dependendo de quão atraente seja o título. Portanto, não é incomum que haja várias manchetes para a mesma notícia, porque os leitores têm diferentes interesses.

Podemos citar especialmente os chamados títulos “clickbait” (caça-clique). Eles usam algumas fórmulas como, por exemplo: “Você não vai acreditar no que aconteceu com esse homem quando ele abriu a porta da sua casa”. Em vez de apresentar a informação, eles a escondem de você. E quando você morde a isca e vai ler as notícias, descobre que o homem encontrou o seu gato dormindo no sofá.

Notícias virais no celular

Uma vez que conseguiram capturar a sua atenção, que você se perguntou o que o homem encontrou para que seja notícia, perceberá que a informação que você estava procurando não está início do artigo, mas sim no final. É uma artimanha utilizada para tentar manter ou aumentar a sua curiosidade.

Os títulos das notícias virais não resumem o essencial da informação em uma única frase: querem chamar a sua atenção para que você fique curioso e continue lendo. Elas buscam o seu “clique”. Cada clique tem um valor monetário. Normalmente, por trás das manchetes bombásticas ou enigmáticas não há nada de especial, e na maioria das vezes, nem mesmo nenhuma verdade.

A notícia viral faz uso dessa maneira escusa de apresentar as informações, mas também está claro que muitos leitores participam deste plano. Por mais que acreditem que por trás da manchete que estão lendo não há nada de surpreendente, não conseguem resistir e entram na página que oferece a notícia. Isso é algo que os publicitários sabem muito bem, por isso, eles insistem na fórmula. Eles sabem que o leitor pode ficar irritado quando tem a sensação de que “foi manipulado”, mas também sabem que é provável que leia rapidamente e caia de novo na mesma armadilha.

Outros mecanismos de manipulação

Insuflar e “enganar” com as manchetes não é o único mecanismo utilizado nas notícias virais. Quem está por trás desta indústria estuda minuciosamente o comportamento dos seus consumidores. Assim, eles descobriram que muitas pessoas são propensas a “morder” outros tipos de isca.

As notícias virais podem nos manipular

Uma delas é utilizar imagens que causem uma ótima impressão, seja na fotografia ou no vídeo. Gravam as situações mais estranhas e apresentam como um “plus” informativo. Esta indústria procura despertar a morbidez entre os leitores e muitas vezes é bem-sucedida. Eles também sabem que a maioria dos seus usuários não gosta de ler e, portanto, não hesitam em atrasar no texto a informação que corresponde a manchete.

Eles não veem problema em mentir para alcançar os seus propósitos. Às vezes é uma mentira descarada, como dizer que uma pessoa famosa morreu mesmo que não seja verdade. Outras vezes não é uma falsidade direta. O que eles querem é que você entre na sua página; dessa forma, recebem a renda correspondente.

Quem é propenso a cair nas redes dessas notícias virais poderá chegar a formar uma ideia muito errada da realidade. Poderá também abrir as comportas para um gosto pela morbidade que empobrecerá o seu intelecto e a sua vida. O sucesso das indústrias de notícias virais é tão grande que as mídias tradicionais começaram a usar alguns dos seus recursos: é uma nova forma de escravidão que estamos ajudando a consolidar.

Recomendados para você