O adeus não existe, existem apenas histórias sem terminar…

· fevereiro 27, 2015

Sou tão romântica que chega a ser preocupante, mas não é minha culpa, fui criada por uma irmã adolescente que lia Corín Tellado, quando deveria estar lendo historinhas. Mas isso não me aflige, em vista como as pessoas podem pensar mal sobre os romances românticos… Eu adorava as histórias de Corín Tellado, ainda adoro me deixar levar por uma de suas histórias enquanto folheio uma velha revista… Quem não se encanta com histórias que sempre terminam bem? Num mundo de fantasia perfeito, onde a mulher é linda, inteligente e feliz, e o homem é muito bonito, sortudo, corajoso e, no ápice da sua perfeição, romântico e carinhoso.Não é linda uma cena dessas? Sei que, pelo menos para as mulheres, é.

E andei pensando por muito tempo, que nos romances, não nesses horríveis que passam hoje em dia na televisão, estou me referindo aos romances de qualidade… Nestes da TV, as heroínas conquistam seus sonhos, triunfam em suas profissões, encontram o homem de sua vida, e não têm mais contratempos do que se convencer de que, é este homem, não um outro igualmente bonito, o dono de seu coração. Tudo é ideal, tudo é perfeito, tudo termina bem, e no final, colocam a cereja no bolo da história. É claro que também existem heroínas clássicas, e até elas são cativantes…

A vida não é cor de rosa, os amores são difíceis, é complicado encontrar alguém que nos compreenda e que também possamos compreender. As vezes as coisas vão bem, as vezes não, ficamos frustrados e precisamos aprender e ceder, se quisermos manter e construir uma boa relação. E mesmo depois de muito tempo de trabalho, um dia tudo vai pelo ralo.

Não é culpa de ninguém, é a vida real que está cheia de adeus… de abandonos, de promessas e de corações partidos, de lágrimas que marcam presença em momentos de infelicidade. E quando damos adeus, ou nos deixam sem ao menos se despedir, ou quando nós é quem estamos esgotados com a relação e fugimos… Dissemos a nós mesmos que tudo está acabado e esquecido. Mas não é bem assim, porque como disse no título do texto, o adeus não existe, existem apenas histórias sem terminar…

Não terminamos nossas histórias de amor, quem duvida é só refletir por um momento, sobre aquele empenho em se lembrar de um amor que terminou bem, e de um amor que terminou mal. Em parte, isso acontece porque não queremos ser esquecidos, não queremos que alguém com quem compartilhamos um pedaço do nosso romântico coração, nos esqueça. Queremos pensar que, em alguma parte da lembrança, vivemos no presente daqueles que um dia dia amamos. É um capricho humano, não queremos renunciar, mesmo que já não nos ame, mesmo que já não amemos a pessoa. No fundo somos todos uns românticos, mesmo que alguns não aceitem esse fato.