O canto da calma: um lugar essencial

02 Outubro, 2020
O canto da calma é um espaço que todos podemos construir para a aprendizagem, a reflexão e a recuperação ou consolidação do nosso equilíbrio emocional.

O canto da calma é um espaço de aprendizagem e crescimento emocional ao alcance de todos. Crianças e adultos sofrem frustrações e altos e baixos emocionais que colocam à prova sua capacidade de regulação emocional, dando espaço para comportamentos pouco adaptados – descontrolados ou muito inibidos. Este canto é uma valiosa ferramenta para encontrar a calma em momentos de necessidade.

A autorregulação emocional é uma habilidade adquirida enquanto crescemos, mas requer um aprendizado constante. Por isso, neste artigo queremos falar a respeito de como construir e utilizar um canto da calma, assim como seus enormes benefícios a nível emocional.

Encontrar a calma

O que é o canto da calma?

O canto da calma é um espaço pessoal de introspecção. É comumente utilizado na psicologia infantil. No entanto, cada vez mais os adultos também têm incorporado essa ideia em seus lares.

A regulação emocional é a capacidade de governar nossos comportamentos – tanto mentais quanto factuais – a favor do nosso interesse. Ela é possível porque possuímos meios e ferramentas para influenciar nossas emoções: não somos necessariamente executores de suas ordens.

As dificuldades da regulação emocional se manifestam por meio de mudanças bruscas de humor, acessos de raiva e dificuldades para controlar os estados emocionais.

Em crianças, é comum que estas dificuldades se manifestem por meio de acessos de birra frequentes e intensos, assim como uma baixa tolerância à frustração. Estas birras são parte dos estados normais do desenvolvimento infantil que tendem a se estabilizar após os quatro anos de idade, quando o desenvolvimento do córtex pré-frontal ocorre.

A regulação emocional envolve reconhecer as próprias emoções, bem como os eventos que tornaram seu surgimento possível, para agir em consonância. O canto da calma proporciona um tempo e espaço próprios que facilitam uma reflexão emocional cujo requisito básico é a presença simbólica da calma.

Como construir um canto da calma?

Existem muitas possibilidades para construir um canto da calma e o único requisito é que ele possua elementos que proporcionem tranquilidade para quem for utilizá-lo. Deixamos aqui algumas ideias para ajudar:

  • Escolha um espaço fixo, preferencialmente isolado, como uma cabana improvisada, por exemplo;
  • Sinalize o lugar de calma e coloque algumas instruções sobre a sua utilização de forma visível e clara, caso seja destinado a crianças.
  • Introduza elementos que tornem o local acolhedor, como almofadas, tapetes, cobertas, desenhos de paisagens tranquilas, etc.
  • Organize o lugar com materiais que proporcionem tranquilidade, como um “pote de calma”, mandalas para colorir, bolinhas anti-estresse para praticar o relaxamento progressivo, balão para praticar respiração, dispositivo de música, etc. Use a sua criatividade!
  • Ofereça elementos para trabalhar os acessos de raiva das crianças, como jornais para rasgar, materiais de desenho para representar o “monstro da raiva”, etc.
Menino meditando

Como utilizar um canto da calma?

Um ponto especialmente importante para conseguir tirar proveito do canto da calma é fazer uma apresentação adequada e expor de forma clara suas normas de utilização.

Na inauguração do canto da calma, anuncie em quais momentos sua utilização pode ser benéfica. Da mesma forma, ressalte a ideia de que este não é um lugar que implica nenhuma obrigatoriedade nem restrição de uso. Se não fizermos dessa forma, este local especial pode acabar se tornando um espaço de castigo, como na técnica de “tempo para pensar“.

Algumas das situações nas quais o canto da calma pode ser especialmente benéfico são as seguintes:

  • Gerenciamento de emoções intensas como a raiva, para retornar a um estado de equilíbrio;
  • Evitar prejudicar a si mesmo e os outros;
  • Resolução de conflitos variados;
  • Necessidade de solitude;
  • Expressão da tristeza ou outras emoções com privacidade;
  • Buscar um espaço privado com outra pessoa;
  • Iniciação na meditação;
  • Descanso e desfrute.

Um refúgio para regular as emoções

O canto da calma é um refúgio para as emoções que tanto adultos quanto crianças podem utilizar. É fácil de construir e se baseia em estabelecer uma relação positiva consigo mesmo, indo contra sua utilização como um espaço de castigo.

A regulação emocional é uma habilidade superior que adquirimos em nossos primeiros anos de vida, mas ela precisa ser treinada constantemente para alcançar um maior autoconhecimento. Sem esse gerenciamento, as pessoas ficam à mercê de emoções que não as guiam, apenas transbordam.

O canto da calma também não é um espaço de repressão das emoções. Muito pelo contrário, é uma ferramenta para reconhecê-las, para identificar por que acompanham a pessoa naquele momento, podendo voltar a um estado inicial. Assim, evita-se sofrer uma explosão emocional que pode levar à impulsividade em vez da reflexão sobre as emoções vividas.

Esse espaço de tranquilidade é um refúgio físico que, na verdade, é um elemento simbólico para a conexão com o seu reflexo interno. Na verdade, o canto da calma está no seu interior. Você só precisa entrar em contato com ele.