Pessoas que cuidam da própria vida são mais queridas

Pessoas que cuidam da própria vida são mais queridas

Marcel Camargo fevereiro 21, 2017 em Emoções 0 Compartilhados
Pessoas que cuidam da própria vida são mais queridas

Inevitavelmente, em algum momento de nossas vidas e em determinados locais, encontraremos aquele tipo de pessoa que cuida da vida de todo mundo, parece saber de tudo, conhecer a todos, controlando a vida de quem quer que seja. Esses indivíduos são invariavelmente alvo de antipatia, uma vez que todos acabam querendo evitar a sua companhia, ou seja, ninguém parece gostar deles.

pessoa cuidando da propria vida

Quem cuida da própria vida vive bem primeiramente consigo mesmo, aceita-se como é e se basta

Essa condição faz com que a pessoa não se incomode com o que vem de fora, com a forma como o outro leva a vida, pois compreende que cada um tem a sua própria maneira de encarar a vida, aceitando todos como são. Quer ver o outro feliz, pois também é feliz de fato.

Quem cuida da própria vida é alguém que se sente bem, gosta de quem vê ao se olhar no espelho, ou seja, não se compara com ninguém, entendendo que deve se virar na vida com o que possui, a partir do que é capaz, de acordo com o que faz o seu coração vibrar. Por isso mesmo, deixa cada um ser o que é, aceita as pessoas em tudo o que lhes define, enxergando o melhor que cada um tem a oferecer.

Pessoas que cuidam da própria vida correm atrás de seus sonhos de forma ética e limpa, sem pisar em ninguém pelo caminho, sem precisar usar de artifícios desleais nessa busca dos caminhos mais serenos que compõem a sua jornada. Conseguem avaliar a si próprias, assumindo o que não dá certo, sem tentar culpar o outro pelo que lhes acontece, sem achar que o mundo conspira contra elas.

apoio na vida

Pessoas que cuidam da própria vida não prestam atenção na vida dos outros, a não ser quando percebem que alguém está precisando de ajuda – isso é empatia. Estão sempre dispostas a dedicar um tempo para ouvir, ajudar, acolher o outro, pois são solidárias. Ao contrário do que possa parecer, não são egoístas, apenas se aproximam da vida alheia para torná-la melhor.

Não é à toa que nos sentimos tão bem perto dessas pessoas que somente cuidam das nossas vidas quando pedimos ou quando percebem que estamos chateados, tristes. São pessoas bem-vindas, que nos provocam sorrisos espontâneos, que tornam a vida menos pesada, menos perigosa. Embora não consigamos evitar por completo as pessoas desagradáveis e enxeridas, sempre poderemos contar com o apoio acalentador e prazeroso daqueles que nos somam coisas boas. Por eles é que a vida vale a pena.

Marcel Camargo

Graduado em Letras e Mestre em "História, Filosofia e Educação" pela Unicamp/SP, atua como Supervisor de Ensino e como Professor Universitário e de Educação Básica. Siga: https://www.facebook.com/profmarcelcamargo/?fref=ts

Ver perfil »
Recomendados para você