O que é a pirâmide de Maslow?

A pirâmide de Maslow é composta por cinco níveis que tentam explicar o que impulsiona o comportamento humano.
O que é a pirâmide de Maslow?

Última atualização: 22 Agosto, 2021

A pirâmide de Maslow, também conhecida como hierarquia das necessidades humanas, é uma teoria psicológica proposta pelo psicólogo americano Abraham Maslow. Foi criada em 1943, quando o autor publicou A Theory of Human Motivation.

Maslow propôs em sua teoria a existência de cinco tipos de necessidades básicas. Essas necessidades seriam representadas de forma piramidal e organizadas de forma hierárquica. O aspecto mais básico estaria localizado na parte inferior e o mais complexo no topo da pirâmide.

As necessidades fisiológicas seriam colocadas na base, seguidas pela necessidade de segurança, pertencimento, autoestima e, por fim, autorrealização. Vamos dar uma olhada em cada uma deles.

A hierarquia na pirâmide de Maslow

De acordo com a pirâmide de Maslow, a satisfação das necessidades deve seguir uma ordem sequencial de baixo para cima. Isso significa que, embora a maioria de nós queira satisfazer as necessidades de autorrealização, devemos primeiro concentrar nossa energia nas necessidades inferiores.

Necessidades psicológicas

Entre as necessidades mais básicas do ser humano relacionadas à sobrevivência, estariam a necessidade de respirar, beber e se alimentar. A elas acrescentaríamos a necessidade de dormir e eliminar os resíduos do corpo.

A necessidade de manter as funções fisiológicas em equilíbrio – conhecida como homeostase – bem como evitar a dor, também estariam nesta seção. Por último, as relações sexuais também seriam incluídas neste nível.

Mulher comendo de forma saudável

Necessidade de segurança e proteção

Uma vez atendidas as necessidades fisiológicas, o ser humano precisa se sentir seguro. Para fazer isso, precisa ter um local que lhe permita se proteger do calor e do frio. Também precisa garantir sua saúde tanto quanto possível, tendo acesso a cuidados de saúde quando necessário.

Outro aspecto importante nesta seção é o acesso a recursos educacionais. Além disso, também incluiria a necessidade de proteger bens materiais, que envolve ter apoio financeiro, seguro para o carro ou ter a casa protegida de estranhos.

Pertencimento

O ser humano é profundamente social e precisa se relacionar com seus iguais. Via de regra, ele gosta de se sentir parte de uma família. Além disso, uma grande porcentagem de pessoas busca a realização por meio do amor, criando um vínculo profundo com outro ser humano.

Outros vínculos muito importantes são aqueles estabelecidos pela criação de amizades profundas ou por pertencer a uma organização social ou comunidade com a qual a pessoa se sente identificada. Isso pode incluir, por exemplo, atividades culturais, religiosas, esportivas ou recreativas.

Autoestima

Abraham Maslow descreveu dois tipos básicos de necessidades relacionadas à autoestima. Por um lado, há aquele relacionado com a própria pessoa. Aspectos como autorrespeito, autoconfiança, independência e satisfação fariam parte desse primeiro grupo.

Por outro lado, Maslow também enfatizou o relacionamento com os outros. Assim, a necessidade de dignidade, respeito, de ser reconhecido ou valorizado pelos outros seria importante.

Autorrealização

A pirâmide de Maslow culmina na necessidade do ‘eu’ mais profundo e mais elevado: a autorrealização. Ela consistiria em desenvolvermos o nosso potencial nas diferentes áreas de nossas vidas.

Incluiria diversos aspectos do desenvolvimento pessoal, como aceitação, gratidão e liderança. Além disso, também incluiria outros, como a promoção do senso de justiça, beleza ou o significado da verdade.

Mulher de braços abertos ao ar livre

Além da pirâmide de Maslow

O próprio Maslow foi o primeiro a admitir que as posições nesta pirâmide não são estáticas devido a mudanças nas circunstâncias ao nosso redor. Além disso, ao longo dos anos, ele identificou três outras categorias de necessidades não capturadas na pirâmide original. Essas necessidades eram as seguintes:

  • Estéticas.
  • Cognitivas.
  • De autotranscendência.

Essa versão retificada da pirâmide de Maslow reuniria uma visão mais rica e complexa do ser humano. No entanto, a teoria que fez sucesso ao longo dos anos é a versão simplificada, a das cinco necessidades básicas.

Críticas à teoria de Maslow

Desde o surgimento da teoria proposta por Maslow, muitos a integraram como parte do seu conhecimento. A pirâmide de Maslow é uma referência, motivando muitos estudos que tentaram lançar um pouco mais de luz sobre essa pirâmide de necessidades.

No entanto, também há um setor que questiona essa teoria. No artigo Maslow reconsidered: A Review of Research on the Need Hierarchy Theory (1976), Mahmoud A. Wahba e Lawrence G. Bridwell não encontraram evidências de que a ordem das necessidades possa ser extrapolada para toda a população, ou de que a hierarquia de necessidades proposta por Maslow exista.

O conceito de autorrealização também foi fortemente criticado. O principal argumento é que a felicidade é absolutamente relativa e que uma pessoa pode se sentir feliz sem ter todas as suas necessidades básicas satisfeitas.

Considerações finais sobre a pirâmide de Maslow

As teorias tentam modelar um conjunto de realidades de forma abstrata. Por si só, elas são simplificadoras. Nas previsões que fazemos com elas, sempre há uma margem de erro. Por outro lado, entre nós existem grandes diferenças individuais que, em muitos casos, desencadeiam estes erros. Esses dois fatores significam que muitas das teorias da psicologia nascem cercadas de controvérsia.

Dito isso, a pirâmide de Maslow é uma referência. Ela aponta corretamente que atender a uma necessidade é o que nos motiva em muitos casos.

Além disso, ela está correta em apontar que muitas vezes temos mais de uma necessidade, tendo que escolher qual satisfazer primeiro. Pode ser uma necessidade em um nível muito primário, como aquela que desperta fome ou sede; no entanto, existem também outras que não são menos poderosas para algumas pessoas em alguns contextos, como a necessidade de reconhecimento. Assim, precisamos de alguma perspectiva para compreender todas as implicações desta teoria.

Pode interessar a você...
Biografia de Abraham Maslow: o homem que apostou no potencial humano
A mente é maravilhosa
Leia em A mente é maravilhosa
Biografia de Abraham Maslow: o homem que apostou no potencial humano

Conheça a biografia de Abraham Maslow, um dos fundadores da psicologia humanista, abordagem baseada nas necessidades e na autorrealização do ser hu...



  • Elizalde, A., Martí, M. y Martínez, F.(2006). Una revisión crítica del debate sobre las necesidades humanas desde el enfoque centrado en la persona. Polis Revista Latinoamericana. [fecha de consulta 28 de julio de 2021]. Recuperado de https://journals.openedition.org/polis/4887
  • Feist, J. & Feist, G. (2006) Theories of Personality. New York: McGraw Hill.
  • Turienzo, R. (2016). El pequeño libro de la motivación. Barcelona: Alienta Editorial.
  • Wahba, M. & Bridwell, L.G. (1976). Maslow reconsidered: A Review of Research on the Need Hierarchy Theory. Organizational Behavior and Human Performance, Vol. 15 (2), 212-240. [fecha de consulta 28 de julio de 2021]. doi: https://doi.org/10.1016/0030-5073(76)90038-6