Quais são as funções do psicólogo educacional?

· novembro 11, 2017

Quando você menciona a palavra psicologia a alguém, é normal que venha à cabeça dessa pessoa o estereótipo do psicólogo clínico. No entanto, a verdade é que a psicologia é uma disciplina muito mais ampla: a psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano e os seus processos mentais. Dentro da psicologia podemos encontrar vários profissionais, como o psicólogo educacional. Uma figura sobre a qual vamos nos aprofundar nesse artigo.

Nossa intenção será mostrar suas funções e a situação atual do psicólogo educacional. Falamos de um profissional pouco conhecido e que desempenha funções imprescindíveis nos casos em que a educação tem maior qualidade. Além disso, hoje em dia podemos encontrar diferentes obstáculos ou fardos que dificultam em grande parte a sua atividade profissional.

Quem é o psicólogo educacional?

O psicólogo educacional é o profissional da psicologia cuja missão é o estudo e a intervenção do comportamento humano no contexto da educação. Seu objetivo principal é o desenvolvimento das capacidades das pessoas, dos grupos e das instituições. Além disso, na definição se entende o termo educacional no sentido mais amplo da formação, de possibilitar o desenvolvimento pessoal e coletivo.

O campo de estudo e de atuação do psicólogo educacional está relacionado com os processos cognitivos associados ou derivados do aprendizado. Reflete e desenvolve seu trabalho em todos os níveis da psicologia, seja no nível social, pessoal, biológico, de saúde, etc.

Psicóloga educacional conversando com grupo

É normal confundir o psicólogo educacional com outros profissionais: falamos dos pedagogos, orientadores ou psicólogos clínicos infantis. Nesse sentido, o pedagogo é quem se encarrega do estudo da educação e dos modelos educacionais. A função dos orientadores é orientar as pessoas no decorrer das suas vidas acadêmicas e profissionais. E os psicólogos clínicos infantis têm como objetivo tratar os transtornos mentais que aparecem na infância. Apesar de serem profissões muito diferentes, o trabalho conjunto de todas elas é necessário para obter uma educação de qualidade.

Como em qualquer ciência, na psicologia da educação podemos encontrar duas vertentes principais: a acadêmica e a aplicada. Na acadêmica, encontramos aqueles psicólogos que são responsáveis pela pesquisa, ou seja, pelo aprofundamento e pela extensão da teoria e dos procedimentos próprios da psicologia da educação. Por outro lado, na vertente aplicada estariam os psicólogos que utilizam os conhecimentos oriundos da pesquisa acadêmica para melhorar a qualidade da educação.

As funções do psicólogo educacional

A seguir apresentarei as funções do psicólogo educacional:

  • Intervenção em relação às necessidades educacionais dos alunos: deve se encarregar de estudar e prever as necessidades educacionais dos alunos. Graças a isso pode agir para melhorar a experiência educacional dos alunos.
  • Funções vinculadas à orientação, aconselhamento profissional e vocacional: o objetivo geral desses processos é colaborar no desenvolvimento das competências das pessoas, através do esclarecimento dos seus projetos pessoais, vocacionais e profissionais de modo que possam dirigir sua própria formação e sua tomada de decisões.
  • Funções preventivas: deve intervir na aplicação das medidas necessárias para evitar os possíveis problemas na experiência educacional. É importante agir sobre todos os agentes educacionais (pais, professores, filhos, orientadores…).
  • Intervenção na melhoria do ato educacional: é de grande importância prestar atenção à instrução aplicada pelos educadores. Estudar e aplicar as melhores técnicas educacionais é necessário para que o aprendizado e o desenvolvimento do aluno seja ideal.
  • Formação e aconselhamento familiar: uma parte importante da educação é a que a família oferece. Através do estudo da família e do posterior aconselhamento é possível alcançar modelos educacionais familiares eficientes. Com isso, aumentamos a qualidade de vida de todos os membros da família.
  • Intervenção socioeducativa: a vida acadêmica e familiar não são as únicas coisas que educam o ser humano, o ambiente todo importa. É responsabilidade do psicólogo educacional se encarregar do estudo de como o sistema social influencia a educação para, assim, tentar intervir naqueles aspectos que são passíveis de melhorias.
  • Pesquisa e docência: para que todas as outras funções possam ser desempenhadas, são necessárias muitas pesquisas que mostrem as direções a seguir. Toda pesquisa seria inútil sem uma docência que dissemine o conhecimento entre outros profissionais e estudantes.

Situação atual do psicólogo educacional

Psicóloga educacional com menino

Atualmente a figura do psicólogo educacional se encontra com uma série de problemas. Os mais relevantes são: (a) desconhecimento por parte da população, (b) pouco apoio das administrações públicas, (c) confusão profissional e (d) um sistema educacional hostil.

A maior parte da população desconhece a existência dessa profissão. Isso faz com que a psicologia educacional tenha uma visibilidade nula, dificulta a difusão dos seus conhecimentos e o recebimento de financiamentos que apoiem pesquisas nessa área. É necessária a divulgação sobre a existência desse profissional e o trabalho que ele desempenha para, assim, aumentar a visão dessa disciplina tão importante para a qualidade educacional das pessoas.

As administrações públicas nem sequer reconhecem o psicólogo educacional dentro das suas atividades profissionais. Aqueles que se formam nessa disciplina são reconhecidos aos olhos do Estado como orientadores ou psicopedagogos. Essa falta de apoio não ocorre exclusivamente no nome, pois também não são generosos os recursos que são concedidos à disciplina para fomentar seu desenvolvimento.

Devido a uma organização estatal ruim, existe uma confusão profissional entre as funções que os diferentes profissionais desempenham. Em um cargo, uma mesma pessoa costuma desempenhar as funções de pedagogo, psicólogo educacional e orientador. Em vez de uma pessoa fazer o trabalho de todos, deveria existir uma equipe de profissionais bem coordenados trabalhando em prol da educação dos alunos.

Nesse sentido, o sistema educacional atual está repleto de erros que dificultam o trabalho dos psicólogos educacionais. Hoje em dia estamos lidando com um sistema educacional cujo objetivo parece ser diferente do que se tinha como projeto no começo.

Além disso, em última instância, as decisões cabem a um poder político que ignora as recomendações da pesquisa científica. Aplicar boas iniciativas em um sistema que não funciona não soluciona o problema. É preciso uma mudança estrutural da educação para que ela seja digna do nome “educação”.

Para concluir, ressalto que a educação é um âmbito muito importante devido à influência que tem na formação das gerações futuras. Assim, e por isso, precisamos conhecer os profissionais que trabalham na educação e o complexo papel que desempenham.