Como solucionar os enjoos causados pela ansiedade?

· setembro 29, 2018

Uma pessoa sofrendo com altos níveis de ansiedade pode sentir diversos sintomas, incluindo os enjoos. Estes enjoos causados pela ansiedade são uma sensação particularmente incômoda: a pessoa pode sentir que não tem controle sobre seu corpo, que a fraqueza a invade e que a qualquer momento ela poderia cair inconsciente.

A ansiedade é um dos problemas mais comuns e que menos fronteiras conhece. A angústia foi transformada na companheira permanente de muitos. Além de todo o desconforto emocional que provoca, também é preocupante por todos os obstáculos físicos que produz.

A ansiedade provoca enjoos, que muitas vezes são acompanhados de náuseas e até mesmo de vômitos. Ela também prejudica o bom funcionamento do sistema digestivo e afeta o sistema respiratório e circulatório.

O problema é que muitas vezes não percebemos que esses desconfortos são produto da angústia e não de outra condição médica. É por isso que julgamos mal o tipo de medidas a serem tomadas para resolvê-los.

Além do medo, nenhuma outra paixão tira da mente de forma tão eficaz a capacidade de agir e raciocinar”.
-Edmund Burke-

Mulher sofrendo de dores de cabeça

As características dos enjoos causados pela ansiedade

Antes de saber por que a ansiedade provoca enjoos, primeiro vamos definir melhor este conceito. Estamos nos referindo ao “mareio”, nome que descreve um estado complexo que nos faz sentir “como se estivéssemos no mar”. Significa que experimentamos a sensação de que estamos sobre uma superfície que se move, como num pequeno barco sobre as ondas.

Este enjoo inclui uma sensação súbita de vertigem, como se o equilíbrio estivesse comprometido. Também sentimos que a consciência está embotada ou que estamos numa espécie de irrealidade. Não nos sentimos plenamente presentes, é como se estivéssemos em uma espécie de devaneio.

Tudo isso costuma estar acompanhado de uma percepção de fraqueza nos músculos. Muitas vezes também há visão turva, pensamento lento e sensação de mal-estar geral. Os enjoos às vezes levam ao desmaio.

A ansiedade provoca enjoos

Devemos recordar que a ansiedade é um estado mental que também se manifesta fisiologicamente. Trata-se de uma reação que aparece quando sentimos que estamos expostos a um perigo ou quando percebemos que podemos ser vítimas de um ataque. Essa reação aparece sem que exista esse perigo ou ameaça na realidade. Apesar disso, ela é experimentada como se fosse real.

Em geral, os ataques de ansiedade no mundo atual ocorrem porque o ambiente gera demandas que são avassaladoras. As pessoas sofrem com mais exigências do que aquilo que elas podem oferecer.

É exigido que ela se ajuste a condições ou parâmetros que transbordam ou comprometem sua capacidade de responder. A pessoa se sente agredida pela angústia, de forma que quer responder ao que lhe é pedido, mas tem que fazer um grande esforço para isso. Então surge a ansiedade.

Em algumas ocasiões, os enjoos são uma manifestação de que a ansiedade está presente e ativa. Eles aparecem depois de um lapso relativamente longo em que fomos expostos a situações estressantes. Na maioria das vezes eles surgem de repente, sem aviso prévio, e não estão necessariamente relacionados a um evento estressante atual.

Identificar e solucionar este problema

A dificuldade de tudo isso é que os enjoos são um sintoma que aparece em diferentes doenças e condições. É por isso que é complicado identificar a ansiedade. Como saber se a ansiedade causa enjoos ou se é outro fator que os provoca?

Processo respiratório

Os enjoos de origem nervosa têm algumas características que os tornam identificáveis. Normalmente, a primeira coisa que aparece é uma forte sensação de tensão muscular. Tanto o ritmo da respiração quanto o da circulação aumentam acentuadamente.

Isso faz com que o corpo exija uma maior quantidade de oxigênio. Se essa condição fisiológica permanece, logo o corpo enfraquece. Os músculos perdem força, o cérebro desacelera e os enjoos aparecem.

Portanto, quando surgem aqueles estados prévios de grande tensão muscular e agitação sem uma razão aparente, significa que é um enjoo por ansiedade. A melhor maneira de prevenir esse tipo de desconforto, ou de gerenciá-lo caso ocorra, é controlando a respiração. É muito conveniente usar a respiração diafragmática.

Da mesma forma, é uma boa ideia trabalhar os pensamentos para dissipar essa tendência de definir cada situação em termos catastróficos. A ansiedade provoca enjoos quando é muito alta. Leia os nossos outros artigos para aprender a geri-la e levar uma vida mais tranquila.