Você conhece a montanhaterapia?

Você conhece a montanhaterapia?

outubro 13, 2015 em Emoções 3 Compartilhados
Conheça a montanha terapia

Eu costumo dizer que um dia na montanha equivale a dois na cidade (pelo menos). Mesmo uma laranja ou um lanche tem um sabor diferente lá. Cada vez que eu visito as montanhas descubro algo. É sempre diferente, mesmo que seja o mesmo, e, portanto, irei contagiá-los a partir daqui com emoção e com entusiasmo, para que vocês calcem as botas e preparem-se para saborear a natureza.

A montanha, por si só, já irá oferecer vantagens. Eu não quero dizer apenas no aspecto puramente físico. Obviamente, enquanto você se exercita, se beneficiará, mas também existe o equilíbrio mental que isso pode lhe trazer em sua vida diária.

Se você nunca escalou uma montanha a primeira coisa que você deve se perguntar, logicamente, é se você é capaz. Ao longo de muitos anos, tenho visto pessoas de todos os tipos praticarem alguma forma de alpinismo. De atletas com uma forma física invejável, passando por crianças com cinco anos de idade e até idosos com mais de oitenta anos. E, claro, houve um dia em que isso começou: foi quando eles decidiram escalar a montanha que estava diante deles, talvez por curiosidade ou apenas pelo desejo de respirar um ar mais puro.

Nunca é tarde demais, porque, entre outras coisas, não devemos medir as montanhas pela altura, mas sim pela satisfação que elas podem nos fornecer. Neste sentido, uma montanha que não atinja duzentos metros pode ser uma grande fonte de prazer. E da mesma forma, nunca é tarde demais para começar a explorar este mundo maravilhoso, e se você ainda não o fez, nunca é cedo demais.

A montanha é uma escola fantástica tanto para crianças quanto para adolescentes, para que eles entendam que para alcançarem certas coisas e objetivos, algum esforço é necessário. Isso para não mencionar os benefícios intrínsecos de estar em contato com a natureza. Algumas crianças, especialmente nas grandes cidades, só viram um cavalo ou um carneiro na tela da televisão.

Isso não é terrível? Presos em um mundo digital de jogos de videogame, televisão, incontáveis canais e redes sociais, temem o silêncio mais do que a própria sombra. Perdem desde muito pequenos a capacidade de pura contemplação, de admirar uma paisagem que não é virtual e onde inúmeras ações por minuto não podem acontecer.

Às vezes tenho a sensação de que a sociedade de hoje está a minar a capacidade de admiração intrínseca e natural que cada criança possui. É cada vez mais difícil e mais caro, em todos os sentidos do termo, impressionar. Eles têm crescido em um mundo sofisticado de tecnologia digital, e efeitos especiais analógicos de filmes como “A História Sem Fim” podem parecer bobos. As maravilhas da natureza sempre serão muito mais espetaculares e surpreendentes do que qualquer tela 3D do cinema.

Assim, uma excursão no Vale de Ordesa nos Pirineus Aragoneses é uma experiência inesquecível para qualquer criança. E, provavelmente, muito mais rica do que qualquer jogo de videogame. Tire os pequenos de frente da tela e leve-os para passear em uma montanha próxima. Comece lentamente, sem se esforçar demais, acostumando-se gradualmente. Esta prática vai ensinar a apreciar as paisagens reais . Mundos maravilhosos e falsos, como o do digital filme “Avatar”, irão perder o encanto. Não se enganem, o melhor 3D está nas montanhas, e nem é preciso usar óculos.

Faça, portanto, uma pausa. Desligue-se por algumas horas, uma manhã, um dia, ou, se você puder, um fim de semana. Fuja para as montanhas, mesmo que seja uma próxima. Deite-se na grama e olhe o céu. Sem as pressões diárias do ambiente você poderá se concentrar nos problemas que afligem você sob outras perspectivas, mais positivas e decisivas. Andar através de uma paisagem natural ajuda-nos a recuperar algo que estamos perdendo: a capacidade de contemplar, de admirar nosso entorno.

Quem já não sonhou desde a infância com uma viagem em uma máquina do tempo? Nada mais fácil do que buscar isso nas montanhas, pois elas são cheias de lugares que estão quase intactos por milhares de anos. Espaços naturais que surgem pouco a pouco para aguçar a nossa sensibilidade, e não deixam de nos surpreender.

Também é possível exercitar a paciência nas montanhas e, através disto, você poderá implementá-la posteriormente no trabalho ou em casa. Se você tomar gosto pelas montanhas e pelo alpinismo, suas viagens se tornarão mais longas e, provavelmente, mais exigentes, e isso irá apaziguar o estresse que muitas vezes nos ocupa o dia.

Para começar, busque uma montanha menor e de fácil escalada, perto de onde você mora. Não se perca com equipamentos; um par de tênis que você já possua é o suficiente para começar, um boné, e uma roupa impermeável. Um pouco de água e um sanduíche já são suficientes, e você poderá colocá-los na mochila de escola de seus filhos. Porque para chegar ao modesto topo que está esperando por você, é muito mais importante o entusiasmo e o desejo de escalar, mais do que qualquer material inovador.

Em contrapartida, o alpinismo vai lhe ensinar a ter uma certa sobriedade na vida, para sabermos diferenciar o importante do passageiro, e a não dar importância para muitas das escolhas banais que nos confrontam todos os dias. E, finalmente, a montanha irá ajudar a melhorar a sua qualidade de vida, de forma rápida e acessível.

Você tem coragem de tentar?

Recomendados para você