14 ideias errôneas sobre a amizade

· julho 25, 2015

Fala-se muito sobre os benefícios de fazer amigos e sobre os efeitos positivos que a amizade tem sobre as pessoas. E é verdade. Mas, algumas vezes, certas ideias errôneas ou mitos podem nos fazer esperar da amizade ou dos amigos mais do que realmente podemos encontrar, ou podemos pensar que a ideia de amizade é universal e que pelo fato de nos darmos bem com alguém já podemos estabelecer uma relação de amizade sólida e duradoura.

Muitos mitos se movem no ambiente e são alimentados por palavras bonitas, nem sempre fundamentadas e com base em experiências concretas e/ou parciais, que temperam o seu valor e fazem que com as expectativas diante do que se pode conseguir com a amizade cresçam.

Esses mitos sobre a amizade podem provocar também estados de ansiedade ou angústia nas pessoas que não conseguem amigos que atendam a essas expectativas.

Mitos sobre a amizade

1. Os amigos lhe farão feliz

Ninguém lhe proporciona felicidade. Esse é um estado interior, que está dentro de cada um, que nos permite encontrar a alegria em qualquer relação, incluindo a amizade, dentre muitas outras. Em qualquer caso, se isso fosse verdade, não seria justo, já que uma pessoa amiga da outra não pode se culpar pela infelicidade desta, ou pela sua tristeza. Além disso, nem todos os momentos que passamos com os nossos amigos são alegres.

Os amigos lhe ajudam a ser mais feliz, mas não são os únicos responsáveis pela sua felicidade. Por outro lado, o fato de não ter amigos não implica que não possamos ser felizes da mesma forma.

2. Quanto mais amigos tiver, melhor

A qualidade da amizade não tem nada a ver com a quantidade. Por outro lado, gerenciar a relação com um grande número de amigos debilita a relação individual com cada um deles. Adicionalmente, isso pode provocar uma grande confusão, não fazendo distinção entre amigos e conhecidos (o que, em alguns círculos, pode ser identificado como “colegas” e não “amigos”).

Por outro lado, os amigos não são colecionados e nem são uma desculpa para ser o mais popular do bairro ou onde quer que seja.

3. Os amigos são para sempre

Seria maravilhoso, mas a realidade é que os amigos podem ir e vir em nossas vidas. Pode-se recuperar uma amizade perdida pela distância ou pelo passar do tempo, mas, quando deixamos de alimentá-la, ela demora em ser a mesma coisa porque as pessoas também mudam.

As amizades também podem terminar por muitas razões, e não podemos esperar que uma amizade perdida ou abandonada ressurja por si mesma. É necessário dar-lhe tempo.

4. É necessário ter um melhor amigo

Isso soa muito infantil. Realmente, os melhores amigos são difíceis de encontrar. As pessoas que os possuem são muito sortudas, mas isso não é um requisito imprescindível para desfrutar a amizade e para ser feliz. É possível ter vários bons amigos que nos satisfaçam emocionalmente, em vez de só um melhor amigo.

5. Os homens valorizam as amizades menos que as mulheres

Este é um dos muitos mitos sobre as diferenças de gênero. O fato de que os homens gerenciem as suas relações e amizades, em geral, de maneira diferente não significa que não valorizem as valorizem.

6. Os amigos compartilham tudo

As amizades precisam de tempo para crescer. As pessoas precisam de tempo para se conhecer, e isso acontece pouco a pouco, com os anos. Há coisas que ficam no âmbito privado e outras que é preciso compartilhar.

Cada um tem direito de guardar para si o que considerar oportuno sem se sentir culpado. Se um amigo compartilhar grandes partes da sua vida com você, isso não quer dizer que você tenha que fazer o mesmo. E isso não desvirtua a relação de amizade entre ambos.

amizade

7. Os homens e as mulheres não podem ser amigos

Não vamos nos enganar. Se você teve uma relação íntima com alguém, não é fácil “continuar amigos”. O mais provável é que a nova relação não tenha sucesso. A amizade pode ser difícil quando existe um passado romântico, ou, inclusive, quando se está interessado na pessoa. Entretanto, pode ser possível, ainda que seja preciso dar um tempo e não se enganar (nem sempre é fácil e nem possível).

De qualquer forma, o fato de ser homem não quer dizer que tenha interesse íntimo com todas as mulheres e vice-versa, ou que não possamos manter esse tipo de amizade.

8. Um bom amigo nunca lhe desapontará

As pessoas não são perfeitas e, por mais amizade que se tenha, pode haver outros motivos que levem às pessoas a agir de determinada maneira, com risco de desapontar a todos.

Muitas vezes as pessoas agem por instinto, sem pensam muito nas consequências. Além disso, nem todas as pessoas têm o mesmo conceito de amizade, por isso não vão entender o desapontamento da mesma maneira.

Em qualquer caso, enquanto um bom amigo pode decepcionar algumas vezes, é a sua intenção que importa. Os “amigos tóxicos” querem ferir, os bons amigos, não.

9. A amizade surge de maneira natural entre as pessoas

Muitas pessoas acreditam erroneamente que as amizades surgem de forma natural no curso da vida cotidiana. Isso pode acontecer na infância, com os colegas de classe ou das atividades extracurriculares. Prova de que isso não é assim é o número de amigos da fase infantil que temos.

Em qualquer caso, para os adultos, é necessário fazer um esforço para conhecer gente nova e criar uma conexão. Além disso, a busca por novos amigos, sem deixar de nutrir a relação que temos com nossos velhos amigos, é uma maneira de crescer continuamente como pessoa.

10. Ter muitos amigos evita a solidão

A solidão é produzida em muitas situações diferentes e pode acontecer, também, com as pessoas que têm muitos amigos. Não é o número de pessoas que você tem ao seu redor o que ajudará a evitar a solidão, mas o fato de algum deles saber que se sente sozinho e estar disposto a lhe ajudar a superar.

Uma só pessoa pode lhe ajudar a se sentir menos só. Uma vez mais, qualidade vale mais que quantidade em se tratando de amizade.

11. As boas amizades não precisam ser trabalhadas

Se a amizade não for alimentada, pouco a pouco, será desfeita ou ficará debilitada. É necessário trabalhá-la, ainda que de vez em quando. Isso não significa sair para se divertir e fazer coisas juntos. Ligar, se preocupar com o outro, lembrar-se de pequenos detalhes, como do seu aniversário (ou dos seus filhos) faz com que a amizade continue crescendo.

12. Quem mantém as amizades da infância demonstra ser um bom amigo

Algumas pessoas se gabam por ter os mesmos amigos desde a infância, mas isso não significa, necessariamente, que sejam bons amigos, nem que essas pessoas tenham mais valor como amigos para os demais e como boas pessoas em geral. Também não significa que a amizade seja melhor pelo fato de ter sido mantida durante muitos anos.

13. Pessoas que não têm amigos não estão bem

Muitas pessoas que têm dificuldade em fazer amigos se sentem angustiadas por esse mito, que coloca em dúvida a sua capacidade para se socializar e se comunicar. Isso não é verdade.

Muitas pessoas passam por momentos nos quais têm menos amigos ou, inclusive, nos quais não têm nenhum. Pode ser em virtude de uma mudança, de um momento de estresse ou de depressão, ou pelo fato de ter sofrido uma relação tóxica que fez com que perdesse a confiança nos demais, etc. Isso não significa que não possam voltar a criar relações de amizade mais adiante,  nem que estejam se sentindo mal ou sejam más pessoas.

14. Ter muitos contatos no Facebook significa ter muitos amigos

A palavra amigos deixou de ter significado no Facebook. O que se tem no Facebook são contatos e, muitas vezes, só servem para dizer ao mundo quão popular você é.

Nem mesmo encontrar amizades antigas e conhecidos do passado implica recuperar a relação com eles. E mais: se você usa o Facebook, com certeza já teve mais de uma decepção. Muitos deixaram de utilizar a rede por esse motivo.