3 razões pelas quais vale a pena cultivar a gentileza

3 razões pelas quais vale a pena cultivar a gentileza

novembro 3, 2017 em Psicologia 1 Compartilhados
Razões para cultivar a gentileza

A gentileza tem a capacidade de transformar o ambiente, sendo esta mudança benéfica para os outros e para aquele que a pratica. Cultivar a gentileza é um ato de amor e respeito que ajuda a criar uma realidade mais agradável, na qual nasce a esperança e prospera a felicidade. O fato de sermos gentis nos torna melhores e torna as pessoas que nos rodeiam melhores.

Adotar este selo implica muito mais do que ser simpático ou mostrar empatia pelos outros. Ao cultivar a gentileza, estamos plantando também sementes de ternura, bondade e compaixão, uma das emoções que nos leva a olhar para os outros e a fazer algo por eles.

Ser gentil melhora o nosso humor

Ser gentil melhora o nosso humor e também o nosso bem-estar. Um simples ato de gentileza pode mudar a nossa perspectiva das circunstâncias, abrindo luz na escuridão, transformando a desesperança em esperança. Vários estudos apoiam isso.

Por exemplo, um estudo da Universidade de Oxford publicado em 2016 concluiu que ser gentil com os outros causa uma pequena, mas significativa, melhora no bem-estar subjetivo.

Amigas felizes se divertindo

Nós seres humanos somos animais sociais e ficamos felizes em ajudar os outros. Esta pesquisa sugere que as pessoas realmente obtêm satisfação ao ajudar os outros. Isto provavelmente se deve, segundo os pesquisadores, ao fato de que nos preocupamos de maneira genuína pelo bem-estar dos outros. Outra hipótese que poderia explicar o fato de que a gentileza nos faz sentir bem é que os atos aleatórios de bondade são uma boa maneira de fazer novos amigos e dar início a relações sociais.

Além disso, parece que ser gentil nos torna mais felizes, e também que ser mais feliz nos torna mais gentis. Neste sentido, um estudo da Universidade Tohoku Gakuin descobriu que as pessoas felizes intensificam, mantêm e generalizam este estado de felicidade por serem gentis.

“Se você quer que os outros sejam felizes, pratique a compaixão. Se você quer ser feliz, pratique a compaixão”.
-Dalai Lama-

Ser gentil melhora a nossa saúde

Cultivar a gentileza não só faz com que nos sintamos bem, como também tem um impacto positivo sobre a nossa saúde, tanto física quanto mental. Ser gentil desencadeia uma cascata de vitalidade, tudo graças às substâncias que o cérebro libera e que cuidam do nosso estado de ânimo, assim como do nosso corpo.

Ser gentil contribui para a manutenção de uma boa saúde e pode diminuir o efeito de doenças e transtornos de diferentes gravidades, tanto psicológicos quanto físicos. Por exemplo, mostrar essa atitude provoca a liberação de endorfinas, os analgésicos naturais do corpo.

Por outro lado, os problemas de saúde relacionados com o estresse melhoram depois de realizar “atos de gentileza”. Eles ajudam a reverter os sentimentos de depressão, proporcionam contato social, acalmam a hostilidade e diminuem a probabilidade de isolamento, que pode causar estresse e fazer com que a pessoa coma em excesso, por exemplo.

Mulher feliz e plena

Além disso, cultivar a gentileza fortalece o nosso sistema imunológico. Segundo um estudo, o risco de desenvolver diabetes, câncer e doenças do coração é reduzido e os níveis de anticorpos necessários para combater a doença aumentam.

Neste ponto, é importante destacar que a gentileza protege a saúde dos nossos corações. Alguns especialistas defendem que a gentileza reduz a pressão arterial, já que ser gentil cria o que foi chamado de calor emocional, que por sua vez libera um hormônio conhecido como oxitocina.

A oxitocina provoca a liberação de um químico chamado óxido nítrico, que dilata os vasos sanguíneos. Isto reduz a pressão arterial, o que faz com que a oxitocina seja reconhecida como um hormônio “protetor do coração”.

A gentileza fomenta a lealdade e melhora os relacionamentos

A gentileza é um aliado muito poderoso na hora de construir relacionamentos pessoais e sociais, tanto no trabalho quanto na vida pessoal. A gentileza genuína vence as hostilidades, fomenta o respeito e favorece a compreensão mútua.

A gentileza reduz a distância emocional entre duas pessoas, o que nos faz sentir mais “unidos”. No final das contas, estamos geneticamente preparados para isso. Nossos antepassados tiveram que aprender a cooperar uns com os outros.

Ajudar a quem precisa

Pense que quanto mais fortes eram os laços emocionais dentro dos grupos, maiores eram as chances de sobrevivência; assim, os genes da bondade se mantiveram no nosso código. Desta forma, nos dias de hoje, quando somos gentis uns com os outros, damos lugar a essa conexão que nos permite forjar novos relacionamentos ou fortalecer os existentes.

Além disso, à medida em que a gentileza transforma o ambiente, ao sermos gentis com os outros estamos alimentando um cenário favorável que cria boa disposição para solucionar conflitos, chegar a acordos e ter experiências agradáveis.

Cultivar a gentileza melhora significativamente as nossas vidas

Quando somos gentis, principalmente se transformarmos isso num hábito enquanto somos jovens, tudo melhora: desde a satisfação da vida até a autorrealização e a saúde física. A gentileza é contagiosa, e ao sermos gentis ajudamos também a melhorar a vida dos outros e, consequentemente, contribuímos para que os outros melhorem a nossa.

Até mesmo nos momentos difíceis, seja gentil com os outros, mas acima de tudo, seja gentil consigo mesmo. É um gesto simples, mas que faz a diferença. Trate bem os outros e eles também vão te tratar bem. Trate bem a si mesmo e você pode esperar o mesmo dos outros.

Recomendados para você