As 30 afirmações mais equivocadas da nossa história

As 30 afirmações mais equivocadas da história

dezembro 29, 2016 em Curiosidades 437 Compartilhados
As 30 afirmações mais equivocadas da história

É curioso que existam tantas pessoas no mundo com medo de errar. E é curioso porque, na verdade, a história da humanidade é a história de um acúmulo de erros sucessivos. Os grandes especialistas não escapam deles, nem os gênios, nem os mais espevitados, que também fizeram afirmações muito equivocadas ao longo da história.

Trouxemos trinta exemplos: previsões e afirmações que no seu momento pareciam inquestionáveis e que, com o passar da história, se revelaram grandes “verdades” equivocadas. Aqui estão elas:

“As máquinas voadoras mais pesadas que o ar são impossíveis”. Lord Kelvin, matemático e físico britânico, 1895.

“Um foguete jamais será capaz de deixar a atmosfera da Terra”. New York Times, 1936.

“Tudo o que poderia ter sido inventado já foi inventado”. Charles Duell, Comissário do Departamento de Patentes dos Estados Unidos, 1899.

“O cavalo está aqui para ficar, e o automóvel é apenas uma novidade, uma moda passageira”. Afirmação do presidente do Banco de Poupança do Michigan, sugerindo ao advogado de Henry Ford que não investisse na Ford Motor.

A televisão não irá durar. Ela não oferece nada de valor, apesar de ter um começo bastante vistoso”. Mary Somerville, pioneira da rádio educativa dos Estados Unidos, 1948.

“A televisão não irá durar porque logo as pessoas irão se cansar de olhar para uma caixa de madeira compensada todas as noites.”
Darryl Zanuck, produtor da 20th Century Fox, 1946.

“A caixa de música sem fio não tem nenhum valor comercial imaginável. Quem pagaria para ouvir uma mensagem enviada a ninguém em particular?”. Associados de David Sarnoff, em resposta à proposta dele para investir na rádio, 1921.

O movimento da Terra e as viagens de alta velocidade: impossíveis!

As viagens de trem em alta velocidade não são possíveis porque os passageiros não conseguem respirar, eles irão morrer de asfixia”. Dr. Dionysys Larder, professor de Filosofia Natural e de Astronomia da Universidade de Londres, 1793-1859.

caliope-frases-da-historia

“Me custa tanto aceitar a teoria da relatividade, como a existência de átomos e outros dogmas como este”. Ernst Mach, professor de Física da Universidade de Viena

“A energia produzida pelo decaimento de um átomo é muito insignificante. Quem espera conseguir obter uma fonte de energia da fissão desses átomos está falando bobagem.” Ernest Rutherford, descobridor do núcleo do átomo e vencedor do Prêmio Nobel de Química.

“O céu e a Terra foram criados juntos no mesmo instante, no dia 23 de outubro do ano 4004 a.C., às nove horas da manhã.” John Lightfoot, Vice-chanceler da Universidade de Cambridge, pouco antes da publicação de “A Origem das Espécies”.

“Os animais, que se movem, têm membros e músculos. A Terra não têm membros nem músculos, portanto, ela não se move.” Scipione Chiaramonti, padre do Papa Pio VII.

“Nós não gostamos da música de vocês. E música com guitarra está em vias de desaparecer.” – Decca Recording Company, quando se recusaram a assinar um contrato com os Beatles em 1962.

historia-pessoas-diante-de-um-vulcao

“Este ‘telefone’ tem inconvenientes demais para ser seriamente considerado um meio de comunicação. Esta geringonça não tem nenhum valor para nós”. Relatório interno da Western Union, 1876.

“Reagan não tem esse olhar presidencial”. Executivo da United Artists, depois de rejeitar Reagan como protagonista no filme O Melhor Homem, em 1964.

“Eu acho que existe um mercado mundial para, talvez, cinco computadores”. Thomas Watson, presidente da IBM, 1943.

“Os raios X mostraram ser uma farsa”. Lord Kelvin, presidente da Royal Society, 1883.

“Quando todo mundo estiver familiarizado com o tema, irão reconhecê-lo como um fracasso evidente”. Henry Morton, presidente do Instituto Stevens de Tecnologia, sobre a lâmpada de Thomas Edison, 1880.

“Ninguém vai pagar um bom dinheiro para ir de Berlim a Potsdam em uma hora, quando pode ir em um dia montado em seu cavalo de graça”. Rey Guillermo I da Prússia, sobre os trens, 1864.

“Não há razão alguma para que um indivíduo tenha um computador em casa”. Ken Olson, presidente e fundador da Digital Equipment Corporation (DEC), em uma palestra na World Future Society, Boston, 1977.

“Se o consumo excessivo de tabaco realmente desempenha um papel na produção de câncer de pulmão, parece ser muito pequeno”. WC Heuper, Instituto Nacional do Câncer, 1954.

“Não, ela tornará a guerra impossível”. Hiram Maxim, inventor da metralhadora, em resposta à pergunta “Esta arma não fará a guerra mais terrível?” de Havelock Ellis, um científico inglês, 1893.

As 30 afirmações mais equivocadas da história

Os computadores e o Rock n’ Roll terão uma história muito curta

“Jamais será construído um avião maior”. Um engenheiro de Boeing, depois do primeiro voo do 247, um avião bimotor com capacidade para transportar dez pessoas.

“Como, senhor, um barco poderia navegar contra o vento e as correntes acendendo uma fogueira debaixo do seu casco? Eu imploro seu perdão, não tenho tempo para ouvir essas besteiras” Napoleão Bonaparte, quando lhe falaram do barco a vapor de Robert Fulton, 1800.

“A ideia de que a cavalaria será substituída por estes dispositivos de ferro é um absurdo. É nada menos do que uma traição”. Comentário de um assistente ao marechal de campo Haig, em uma demonstração do tanque em 1916.

Devo confessar que a minha imaginação se recusa a ver qualquer tipo de submarino fazendo qualquer coisa além de sufocar sua tripulação e forcejar no mar”. HG Wells, escritor britânico, 1901.

“O mercado potencial mundial de fotocopiadoras é de 5000, no máximo”. IBM, aos fundadores da Xerox, dizendo que a fotocopiadora não tinha mercado grande o suficiente para justificar sua produção, 1959.

“Os americanos necessitam do telefone, mas nós não. Nós temos mensageiros em abundância.”. Sir William Preece, Engenheiro-chefe da Estação de Correios britânica, 1878.

“Vai desaparecer em junho.” Revista Variety sobre o Rock n’ Roll, 1955.

“Quando a Exposição de Paris [de 1878] fechar, a luz elétrica vai acabar com ela e ninguém mais vai ouvir falar em luz elétrica.” Erasmus Wilson, professor de Oxford.

As 30 afirmações mais equivocadas da história

Imagens cortesia de Alice & Martin Provensen.

Recomendados para você