5 erros que os pais cometem com seus filhos

· outubro 18, 2015

“Como minha mãe não me deixava comer chocolate, compro uma barra por dia para a minha filha”“Meu pai me colocava de castigo se eu não estudasse, vou deixar meu filho fazer o que quiser na escola”.  Essas frases são familiares para você?

Há uma enorme variedade de manuais que dizem como ser os pais perfeitos ou ideais; no entanto, a prática faz o professor, e na vida real não é fácil tornar realidade aquele conselho que soa tão bem.

De fato, você certamente sofreu alguma “injustiça” quando era pequeno. É provável que você também tenha jurado não fazer o mesmo com seus filhos. Talvez você esteja cumprindo essa promessa, mas isso não quer dizer que seja bom para eles.

Você sabia que mais da metade dos livros de autoajuda disponíveis nas livrarias são para ser um bom pai ou mãe? Aparentemente, o medo de errar ou repetir erros do passado é muito forte e determina o que os adultos leem hoje em dia.

Mas atenção, não nos confundamos, errar não é o mesmo que fracassar. Ninguém nasce sabendo, como diz o ditado popular. Um dos erros mais frequentes dos pais é evitar que os filhos “sofram” o que eles mesmos sofreram na infância. Isso acontece porque, às vezes, acreditamos que era algo ruim quando, na verdade “nossos pais estavam fazendo aquelas coisas para o nosso bem”.

Erros que os pais cometem com seus filhos

Por exemplo, se nossa mãe não nos deixava comer chocolates todos os dias, não era por ser malvada, e sim porque sabia que esse hábito provocaria cáries, obesidade e outros problemas. Se nosso pai nos perguntava se íamos bem na escola, era porque não podia deixar que vivêssemos em livre-arbítrio em relação aos nossos estudos.

De acordo com pesquisadores, nós herdamos os traumas e os hábitos de nossos pais, e é muito provável que terminemos fazendo o mesmo com nossos filhos. Além das expressões típicas que eles diziam para você quando pequeno e que, certamente, você repetirá aos seus filhos; também pode acontecer por conta de um problema da sua infância, e seus filhos acabam sofrendo as consequências.

Os típicos “deja vu” no comportamento com os filhos

Estamos falando daquelas coisas que seus pais diziam, que com certeza você odiava e que agora repete com seus filhos:

1- “Fazer todas as vontades”

Você se sente culpado por deixá-los todos dia para ir trabalhar, então compra qualquer coisa que eles pedem, atende aos seus caprichos, não importando do que se tratem. Por não estar ao seu lado vendo-os crescer, você sente que tem que “ganhá-los” de alguma maneira. Como? Com presentes.

2- “O professor implica com meu filho”

Antes, quando chegávamos em casa com uma nota baixa, éramos castigados. Hoje em dia, se isso acontecer, os pais vão correndo falar com o professor para pedir explicações de por que reprovaram seu filho. Não tente sair da situação pensando que o professor implica com seu filho ou que seu filho não tem culpa por não estudar.

Erros que os pais cometem com seus filhos

3- “Que a televisão seja seu entretenimento”

Esse é um mal moderno que talvez não tenhamos sofrido tanto quando pequenos, porque há alguns anos atrás não havia tanta oferta de programas, video-games, redes sociais, páginas de internet, etc.

Talvez você tenha ficado com raiva mais de uma vez porque seus pais lhe mandaram para o quarto estudar, sem assistir TV. Agora você acha que seus filhos podem passar horas na frente da tela, algo que também alivia um pouco da carga de cuidar deles.

4- “Eles sabem que eu os amo”

Nunca é demais expressar nosso carinho a aqueles que estão ao nosso redor. Quando são bebês, é mais fácil dizer a eles que são a coisa mais importante do mundo, que os amamos, etc, mas com o passar do tempo, esse hábito vai desaparecendo.

Quando os filhos chegam à adolescência, por exemplo, são eles que pedem aos pais que não sejam tão efusivos porque eles têm vergonha. Ao invés de reprimir seu carinho, continue com as expressões de afeto.

5- “Só entendem quando coloco de castigo”

Pode-se dizer que castigar nossos filhos é a via mais rápida para que a criança não repita o que fez de errado. Mas, por quanto tempo eles aprendem a lição?

Se eles já souberem que, no dia seguinte, você se esquecerá do acontecido e deixará que façam o que queiram, suas palavras não valerão muito. Por mais que seus pais tenham sido muito severos com você, lembre-se de que não havia lição maior que uma bronca séria e intensa naquela época.