Provérbios filipinos que vale a pena conhecer - A Mente é Maravilhosa

5 lindos provérbios filipinos

junho 23, 2018 em Psicologia 0 Compartilhados
Provérbios filipinos

Os provérbios filipinos são fruto de um enorme multiculturalismo. Lembremos que, nas Filipinas, existem mais de 80 comunidades, cada uma delas com o seu próprio dialeto e cultura. Por isso, surgiu uma cultura nacional muito rica, na qual também existem elementos comuns.

As Filipinas receberam influências de sociedades tão diferentes como a espanhola, a chinesa, a americana e a malaia. Desse modo, a diversidade de culturas locais se somou a um impacto multicolorido de outras latitudes. Os provérbios filipinos acabam refletindo essas influências.

“Uma vassoura é forte porque os seus fios estão atados com força”.
– Provérbio filipino –

A família e a mulher como o centro de tudo são dois dos grandes valores na sociedade filipina. É um elemento comum na maioria das subculturas. Também é um entorno onde o respeito às tradições e à bondade tem um lugar preferencial. Estes são os cinco provérbios filipinos que nos aproximam dessa cultura:

1. Um dos provérbios filipinos sobre a adaptação

Um dos provérbios filipinos mais antigos diz o seguinte: “Quando o lençol é curto, aprenda a se encolher”. Significa que devemos nos adaptar às circunstâncias, pois elas não se adaptam a nós.

É uma bela mensagem, já que uma das grandes virtudes na vida é a capacidade de adaptação, pois nada é feito especialmente para a nossa medida. Sempre é necessário colocarmos um pouco de esforço para acomodar-nos a essa realidade.

Flores crescendo ao lado de pedra

2. Muito barulho por nada

Muitos provérbios filipinos, e também de outras partes do mundo, insistem na ideia de que os charlatões sempre procuram uma maior visibilidade. A verdadeira sabedoria é mais discreta, e não se exibe para ser notada.

Esse é, precisamente, o assunto a que faz referência este lindo provérbio filipino: “A lata que não contém nada é ruidosa”. Quer dizer que, muitas vezes, o que chama a atenção ou se torna mais visível não é aquilo que é mais valioso. As essências são silenciosas, enquanto as aparências fazem muito barulho. Trata-se de um incentivo para não nos deixarmos enganar pelo “canto das sereias”.

3. Muitos caminhos nos levam ao mesmo lugar

Apesar da nossa sociedade viver obcecada com a rapidez, às vezes existem processos que levam tempo. Não é possível reduzir a duração deles, já que cada realidade tem a sua própria dinâmica. Existem ocasiões nas quais nos desesperamos um pouco, querendo que tudo aconteça logo. Esquecemos que tudo acontece, de uma maneira ou outra, no momento exato.

Floresta em forma de labirinto

Um dos provérbios filipinos nos lembra disso. Ele diz assim: “Não importa quão longa seja a procissão, ela terminará na igreja”. Significa que, às vezes, os caminhos são longos, mas se eles estão dirigidos a um lugar específico, nos levarão até lá. No fundo, este é um convite à perseverança.

4. As árvores que dão frutos

Este lindo provérbio filipino é uma magnífica metáfora de grande profundidade. Diz assim: “A árvore que dá frutos é maltratada com frequência”. É muito parecido com um provérbio ocidental que indica: “Só jogam pedras na árvore que dá frutos”. O sentido é basicamente o mesmo.

Esta afirmação quer dizer que as pessoas ou as realidades que verdadeiramente trazem algo muitas vezes são objeto de críticas ou agressões. Quem toma a iniciativa ou propõe algo novo recebe como primeira resposta um questionamento. Também significa que aqueles que são mais produtivos são, também, mais solicitados.

5. As cascas amargas

A abundância e a carência geram reações muito reveladoras nas pessoas. Curiosamente, quando existe abundância, nos tornamos mais exigentes e difíceis de agradar. Pelo contrário, quando o que importa é a necessidade, damos mais valor às coisas simples.

Mãos de pessoa idosa

Isso é, precisamente, o que nos lembra um dos provérbios filipinos. Ele diz o seguinte: “Não existem cascas amargas para uma pessoa faminta”. Em condições de necessidade, neste caso de “fome” no seu sentido simbólico, não há críticas para aquilo que satisfaz. É, finalmente, uma lição de humildade e simplicidade.

Todos estes provérbios filipinos nos mostram que as diferentes culturas populares do mundo têm uma espécie de consenso em relação aos valores mais importantes. Por mais que se tratem de sociedades muito diferentes, vemos claramente como são próximas, em termos éticos, das nossas.

Recomendados para você