Monumentos inspirados no amor - A Mente é Maravilhosa

5 maravilhosos monumentos inspirados no amor

Março 19, 2018 em Curiosidades 0 Compartilhados
Monumentos inspirados no amor

São muitos os homens, poderosos ou não, que em algum momento decidiram construir monumentos inspirados no amor. Assim como existem muitas obras dedicadas aos grandes heróis e às grandes batalhas, também existem obras em homenagem ao amor. A esse profundo e belo sentimento que de alguma forma todos experimentamos.

Muitos desses monumentos inspirados no amor são conhecidos no mundo todo. Fascinam por sua beleza extraordinária e pela grande dedicação que exigiram. Quase todos eles não buscam apenas deixar um testemunho, mas provar que era possível chegar perto da perfeição.

“Há amores tão belos que todas as loucuras cometidas se justificam”.
-Plutarco-

O fato de levantar uma grande construção indica por parte desses homens apaixonados a intenção de querer realizar algo que transcendesse no tempo. Que fosse mais além da morte. E, de fato, conseguiram. Esses são cinco monumentos inspirados no amor.

Monumentos em homenagem ao amor

1. Taj Majal, um dos mais belos monumentos inspirados no amor

O Taj Majal está em Agra (Índia) e quem ordenou sua construção foi o imperador muçulmano Shah Jahan. Trata-se de um dos mais emblemáticos monumentos inspirados no amor.

Conta-se que sendo muito jovem, o príncipe conheceu Arjumand e se encantou por ela. Embora tenha tido outras duas esposas, casou-se com ela cinco anos depois e a nomeou “a escolhida do palácio”. Ambos se amavam muito e tiveram 13 filhos.

No parto do décimo quarto filho dos dois, ela morreu. Desolado, o imperador mandou construir o mais fabuloso mausoléu que seria possível imaginar. As pedras preciosas, o mármore e muitos dos adornos foram trazidos de várias partes do mundo. Até hoje, os restos de ambos repousam lá.

2. O castelo de coral

O castelo de coral não é apenas um desses grandes monumentos inspirados no amor, é um lugar completamente rodeado de mistérios. Quem o construiu foi Edward Leedskalnin, um imigrante da Letônia que se instalou nos Estados Unidos.

A edificação é feita totalmente de pedra de coral e pesa um total de 1.100 toneladas. Foi o próprio Leedskalnin quem cortou, moveu e colocou cada bloco de coral. Ele o fez sempre durante as noites, na mais absoluta solidão e longe do olhar dos outros.

O Castelo de Coral

Esse homem era pedreiro e um leitor apaixonado. Sua vida mudou quando conheceu Agnes Scuffs no seu país natal. Era dez anos mais nova que ele, mas se transformou no amor da sua vida. Eles iam se casar, mas ela o abandonou pouco antes do casamento. Foi então que Edward decidiu imigrar. Construiu o castelo em homenagem a seu grande amor, esperando que algum dia chegasse a morar nele. Muitos acreditam que o lugar guarda segredos relacionados ao eletromagnetismo.

3. O Palácio de Mirabell

O palácio de Mirabel está em Salzburgo, Austria. Foi construído em 1606 pelo Príncipe-Arcebispo Wolf Dietrich Raitenau em homenagem à sua amada, Soledad Alt. No começo, a construção recebeu o nome de Altenau. O casal viveu ali momentos inesquecíveis. Soledad deu a ele 15 filhos, das quais apenas 5 sobreviveram.

Em 1612, o Príncipe-Arcebispo Wolf Dietrich Raitenau foi obrigado a renunciar ao seu trabalho. Logo foi enviado à prisão onde ficou preso até o dia da sua morte. Mais adiante, o arcebispo Franz Anton von Harrach fez muitas mudanças no palácio. Entre elas, dar-lhe o nome de Mirabell. O lugar ficou muito famoso e é onde Mozart realizou vários concertos.

Palácio de Mirabell

4. O beijo

O beijo é uma escultura que fica no “Parque do Amor” em Miraflores, Lima (Peru). O autor da obra é Víctor Delfín, que no monumento representa a si mesmo dando um beijo em seu grande amor, Ana Maria. O lugar se converteu em um ponto tradicional para o encontro dos apaixonados.

O Beijo: Monumento em Lima, Peru

Ao lado da estátua há um muro onde estão registradas frases românticas de centenas de pessoas apaixonadas. Algumas delas são: “Te desvisto como quem descasca uma fruta” de Jorge Días Herrera e “Me queimo para não ver o lugar vazio do teu corpo” de Washington Delgado.

5. Templo de Nefertari

O tempo de Nefertari foi construído por ordem de Ramsés II, no Egito. Queria presentear a sua esposa com um presente que a deixasse sem ar. Era sua preferida e ele sentia por ela um amor profundo. A dedicatória que está à direita diz tudo: “Uma obra pertencente por toda a eternidade à grande esposa real Nefertari-Merienmut, por quem brilha o Sol”.

Como vemos, todos esses monumentos estão inspirados no amor e dão um testemunho da força que esse sentimento tem. Todos eles foram feitos como símbolos do amor para demonstrar, de alguma forma, a intensidade desse sentimento.

Recomendados para você