7 características de um chefe tóxico - A Mente é Maravilhosa

7 características de um chefe tóxico

outubro 4, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
As características de um chefe tóxico

Quais são as características de um chefe tóxico? Um chefe tóxico é aquele que faz um uso inadequado do poder que seu cargo lhe confere. Todos os estudos de psicologia do trabalho indicam que um bom relacionamento entre os membros de uma empresa se traduz em maior produtividade e progresso. Apesar disso, ainda existem muitos gerentes que têm comportamentos ou que empregam métodos completamente prejudiciais para seus funcionários.

Existe um certo legado feudal neste tipo de “líderes”. Eles têm uma ideia autocrática do poder, e por isso não se preocupam em causar desconforto com seu comportamento. Eles entendem a empresa ou a organização como uma máquina que deve funcionar corretamente e em que seus subordinados são apenas peças de uma engrenagem. Os chefes tóxicos estão mais focados nos resultados do que nos processos.

“O trabalhador tem mais necessidade de respeito do que de pão”.
-Karl Marx-

Está comprovado que a liderança positiva gera maior eficiência. Os esquemas democráticos e horizontais geram, a longo prazo, um maior respeito por parte dos trabalhadores. Um líder autêntico exerce acima de tudo a sua autoridade moral. Ele não depende das coações ou das sanções para fazer com que os funcionários se comprometam com os objetivos corporativos, mas motiva e recompensa para gerar um maior senso de pertencimento e mais compromisso.

Um chefe tóxico, por sua vez, coloca ênfase no medo. Este é o instrumento que ele usa para fazer com que os funcionários persigam os objetivos institucionais. Embora este esquema possa funcionar a curto prazo, a médio e a longo prazo ele só dá origem a empresas estagnadas e a funcionários frustrados esperando pelo momento certo de deixar a empresa. Este chefe é uma figura nociva para a organização, e para que você saiba como identificá-lo, listaremos a seguir algumas das características de um chefe tóxico.

Principais características de um chefe tóxico

Os chefes tóxicos são arrogantes

Um chefe tóxico acredita que ostentar um cargo de poder o faz ser melhor que os outros. Não importa como chegou a ocupar este lugar, ele sempre se sente superior por fazer parte da gerência. Além disso, ele acredita que só o fato de ser chefe lhe dá o direito de tratar os outros como se tivessem menos valor do que ele.

Homem cuspindo fogo em homem minúsculo

A arrogância se manifesta em sua gestualidade, no tom que utiliza ao falar e na forma de dirigir as tarefas. Estes chefes tóxicos querem intimidar e interpretam o medo de seus funcionários como um sinal positivo. A arrogância, em todo caso, sempre está mais relacionada com a insegurança e com a falta de confiança do que com uma verdadeira superioridade.

Não sabem escutar e nem se comunicar

Um dos sinais mais evidentes de um chefe tóxico é sua dificuldade para escutar os outros. Este tipo de pessoa acredita que prestar atenção ao que os funcionários dizem é lhes dar uma importância que não merecem. Eles assumem que escutar os subordinados reduz o poder que eles têm sobre eles.

Um chefe tóxico também não sabe se comunicar. Na verdade, ele poderia tornar suas instruções desnecessariamente complexas, simplesmente como forma de intimidar os funcionários. Ele usa expressões categóricas, na tentativa de apontar que é ele quem tem a última palavra em tudo. Ele também desvaloriza o que os outros dizem, seja por meio da indiferença, seja por questioná-los de forma desrespeitosa.

São controladores e inflexíveis

Outra das características de um chefe tóxico é não entender a diferença entre dirigir e controlar. Ele também não têm noção da diferença entre liderar e mandar. Não confia nas pessoas com quem trabalha e, por isso, pensa que a melhor estratégia é controlar até mesmo as menores ações das mesmas. Ele assume que seu dever é, acima de tudo, o de vigiar e punir constantemente as condutas que considerar inadequadas.

Chefe tóxico com cabeça de tubarão

O chefe tóxico também é inflexível. Ele sempre tenta classificar as coisas em preto ou branco. Assume que força é o mesmo que rigidez e que não ser extremamente rigoroso pode fazer com que pareça fraco. Por isso, suas ordens não são discutidas e suas ideias são impostas. As coisas devem ser feitas exatamente como ele diz, caso contrário serão sancionadas.

Não têm ideia de como lidar com conflitos

Este tipo de chefe vê a ira com bons olhos. Eles partem da ideia de que o mau humor e a irritabilidade são sinais de seriedade e responsabilidade no trabalho. Eles interpretam isso como uma expressão de compromisso e exigência. Por isso é comum que expressem ordens com um tom desagradável ou que resolvam um problema do trabalho aos gritos. Eles acreditam que têm direto de “repreender” seus funcionários.

Se têm alguma dificuldade com algum dos seus funcionários, o mais comum é que eles resolvam impondo novas ordens ou aplicando sanções. Eles não se importam que seus colaboradores sintam desconforto. Se eles não seguem as regras ao pé da letra, fazem isso por falta de vontade ou por falta de caráter. Entre as características de um chefe tóxico também está a capacidade de gerar uma atmosfera de tensão e repressão, pois ele supõe que isso é válido para manter um bom ritmo de trabalho.

Rejeitam as iniciativas

Ter iniciativa é um sinal de autonomia, de força, de capacidade. Por isso, para um chefe tóxico os funcionários com iniciativa são equivalentes a uma ameaça. Chegam até a pensar que eles estão assumindo poderes que não lhes correspondem ou assumem o fato como um desafio à sua autoridade. Por isso eles vão rejeitar qualquer pessoa que apresente uma inovação ou uma ideia de melhoria.

Chefe tóxico brigando com seus funcionários

Para este tipo de chefe só existe uma maneira de fazer as coisas: a dele. Os funcionários compreendem rapidamente este tipo de lógica e aprendem que pensar por conta própria ou tentar fazer contribuições equivale a provocá-lo. No fim, quem perde é a organização, pois se priva de contar com um pessoal que contribui com iniciativas para o trabalho da entidade ou da empresa.

Não sabem gerir o tempo

O gerenciamento adequado do tempo é fundamental para que a gestão seja realizada sem problemas. Uma das características de um chefe tóxico é precisamente a má gestão do tempo. Isto inclui um mau planejamento das atividades e uma priorização incorreta das mesmas.

O que se gera a partir disso é um ambiente caótico. Muitas vezes será necessário completar as tarefas em um tempo recorde. Outras vezes haverá lapsos em que quase não há algo para fazer. Nestes casos, o que prevalece é uma sensação de instabilidade e de desordem que dá origem a maiores doses de estresse e tensão.

Ignoram as necessidades dos funcionários

Os maus chefes não têm ideia de quais são as necessidades dos seus funcionários. Na verdade, eles nem se interessam em averiguar isso. Eles presumem que o relacionamento profissional exclui os aspectos pessoais e até mesmo que estes são um fator irrelevante dentro das tarefas diárias. Ou um obstáculo dentro do panorama laboral.

Chefe tóxico pressionando funcionário

Um chefe tóxico insiste que as necessidades pessoais dos trabalhadores não têm nada a ver com suas tarefas. Como eles costumam ver tudo sob a ótica do preto e branco, vão assumir quaisquer dificuldades pessoais dos funcionários como um pretexto para não desenvolver seu trabalho ou justificar algum fracasso.

Embora as leis trabalhistas em todo o mundo procurem proteger os trabalhadores, na prática ainda há muitos chefes que caminham na linha tênue do que é ilegal. Eles ignoram sutilmente os direitos e confiam na volatilidade das relações humanas para encobrir sua atitude abusiva.

Os chefes tóxicos são muitos, principalmente em tempos de crise. Eles sabem que podem atravessar o limite e que uma boa parte de seus funcionários não vai reclamar por medo de perder o emprego. No entanto, todo trabalhador deve estar ciente de que tem direitos e de que pode fazer reivindicações respeitosas quando sentir que está sendo maltratado.

Agora que você já sabe como identificar as características de um chefe tóxico, saberá quando o comportamento passou dos limites e poderá decidir como lidar com a situação da melhor maneira.

Recomendados para você