Os 7 tipos de depressão

· fevereiro 19, 2019

Podemos considerar que existem 7 principais tipos de depressão segundo a psiquiatria, tomando como referência o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, DSM-V. Essa classificação, naturalmente, deve ser entendida como flexível e atualizável. Em muitos casos, os pesquisadores apenas reúnem um conjunto de características marcantes, mas não podem incluir todas.

Uma das principais dificuldades da psiquiatria está relacionada com os diagnósticos. Eles têm um alto grau de subjetividade, pois dependem da interpretação do psiquiatra em relação aos sintomas de uma pessoa. Este obstáculo aumenta se for levado em consideração que existem vários tipos de depressão segundo a psiquiatria.

Dito isso, neste terreno, um diagnóstico sempre deve ser encarado como provisório, ou seja, pode estar sujeito a ajustes posteriores. É com a observação e o acompanhamento de cada caso que se pode estabelecer um diagnóstico de maneira definitiva. De qualquer forma, é conveniente saber quais são os principais tipos de depressão segundo a psiquiatria.

Principais tipos de depressão que devemos conhecer

“O mais terrível dos sentimentos é o sentimento de ter a esperança perdida”.
-Federico García Lorca-

1. Transtorno depressivo maior

É a modalidade típica de depressão. A depressão como transtorno em seu sentido estrito. Também é a forma dessa doença que concentra o maior número de sintomas. Sua principal característica é que a pessoa mostra uma apatia extrema em relação ao mundo e à vida.

Nos casos mais graves, esse tipo de depressão conduz ao que se chama de “estupor depressivo”. Nesse caso, a inatividade se apodera quase completamente da pessoa até o ponto de poder parar de comer. Em alguns casos, o transtorno depressivo maior é acompanhado por delírios.

Mulher com sintomas de depressão

2. Distimia

A distimia também é conhecida pelo nome de transtorno depressivo persistente. É similar ao transtorno depressivo maior, mas os sintomas são menos severos. No entanto, persistem a apatia, a falta de esperança e o sentimento de melancolia.

Todos esses sintomas são crônicos: mantêm-se durante longos períodos de tempo sem que haja uma melhora. Às vezes eles se estabilizam, mas também é possível que se tornem mais agudos e levem a uma depressão mais profunda.

3. Transtorno ansioso-depressivo

Este é outro dos tipos de depressão que está presente em um número significativo de pacientes. Sua principal característica é que estão misturados episódios de depressão com episódios de ansiedade.

Em geral, os sintomas são moderados. Nem a depressão conduz a estados de extrema passividade e renúncia, nem a ansiedade provoca crises graves. No entanto, a situação se mantém no tempo e, às vezes, a pessoa pensa que essa é simplesmente a sua “forma de ser”.

4. Depressão atípica

Também é conhecida como depressão com características atípicas. A principal diferença em relação à depressão maior é que na depressão atípica o humor pode melhorar diante da ocorrência de fatos que a pessoa avalia como positivos.

Nesse tipo de depressão, é comum que haja mais apetite e mais horas de sono do que o normal. Quem sofre desse tipo de depressão costuma relatar sentir os braços e as pernas pesados e dizer que se sente rejeitado pelos demais.

Homem sofrendo de depressão

5. Transtorno afetivo sazonal

Como o nome indica, a principal característica do transtorno afetivo sazonal é que ele aparece e desaparece com a mudança das estações. É comum que comece no final do outono ou no início do inverno e que desapareça durante a primavera e o verão.

A mudança entre uma etapa e outra é muito brusca. Aparece uma sonolência excessiva, uma sensação de fadiga constante e os carboidratos se tornam mais atraentes. Também, naturalmente, há melancolia, apatia e falta de vontade para realizar qualquer atividade.

6. Transtorno bipolar

O transtorno bipolar é semelhante ao transtorno ansioso-depressivo, mas nesse caso os sintomas são muito severos. As etapas de depressão causam uma grave deterioração do humor, com todas as características necessárias para o diagnóstico da depressão maior.

Por sua vez, os episódios de ansiedade são classificados como maníacos. Neles, basicamente, há uma aceleração na velocidade do pensamento, euforia, hiperatividade, dificuldade para dormir, irritabilidade e tendência a atos compulsivos.

7. Ciclotimia

O aspecto mais característico da ciclotimia é a instabilidade no humor. É similar ao transtorno bipolar e ao transtorno ansioso-depressivo, com duas diferenças fundamentais. A primeira é que os sintomas são mais leves. A segunda é que também há etapas de “normalidade”.

Mulher com depressão

As mudanças na ciclotimia muitas vezes passam despercebidas. A pessoa se torna um pouco mais triste ou um pouco mais maníaca, sem que isso seja muito marcado. Tudo isso pode ocorrer em um período muito curto de tempo, de uma semana ou menos.

Como se vê, os principais tipos de depressão segundo a psiquiatria apresentam características comuns entre si, mas também diferenças. Daí vem a dificuldade que muitas vezes ocorre no processo de avaliação e diagnóstico.

  • Bleichmar, H. (2003). Algunos subtipos de depresión, sus interrelaciones y consecuencias para el tratamiento psicoanalítico. Aperturas psicoanalíticas, 14, 1-7.