A angústia do domingo à tarde

julho 26, 2019
A angústia do domingo à tarde se deve à retomada de contato com as obrigações após o final de semana. Conheça seus efeitos.

A angústia do domingo à tarde é um fenômeno bastante conhecido. Trata-se de uma inquietação interna que surge normalmente aos domingos à tarde e à noite.

As pessoas que a sentem relatam preocupação, tristeza, nostalgia e, às vezes, uma sensação de vazio muito incômoda. E não sabem explicar o porquê.

O domingo à tarde marca a transição entre a semana que acaba e a outra que começa. Significa voltar a enfrentar as obrigações do dia a dia.

Além disso, também costuma marcar o fim do descanso e o início de um novo ciclo no qual é preciso retomar as responsabilidades e se ocupar de tudo o que é preciso fazer.

Para algumas pessoas, a angústia do domingo à tarde é tão grande que chega a causar insônia. Entre o domingo e a segunda-feira, essas pessoas sentem dificuldade para adormecer, e isso aumenta a agitação.

Também é possível que sintam enxaqueca, indigestão ou sensações físicas de mal-estar. Por que tudo isso acontece e como enfrentar essa situação? Vamos ver.

“Tarde de domingo, momento ideal como nenhum outro para, se você tiver ao seu lado uma pessoa amiga, sentir a necessidade de abrir o coração e contar tudo”.
-Jane Austen-

As origens da angústia do domingo à tarde

A angústia do domingo à tarde também é conhecida pelo nome de síndrome de domingo. Sabe-se que acontece com pessoas de todos os países, de todas as idades e de todas as condições sociais.

Esse problema foi detectado pela primeira vez em 2006, pela psicóloga norte-americana Larina Kase. Ela realizou várias pesquisas sobre esse assunto no Centro de Estudo e Tratamento da Ansiedade da Universidade da Pensilvânia.

Os estudos de Kase e outros pesquisadores que investigaram o assunto indicaram que a principal causa da angústia do domingo à tarde é um certo grau de insatisfação profissional. Quem sente esse problema tem dificuldades não resolvidas em seu local de trabalho ou em sua vida profissional.

Algumas pessoas simplesmente não gostam do trabalho que têm. Não gostam do que fazem e, por isso, sentem que o começo da semana é o início de uma tortura.

Outras sentem a angústia do domingo à tarde devido às tensões que têm em seu ambiente de trabalho. Elas não conseguem viver em harmonia com seus colegas de trabalho ou seus chefes. Portanto, ao começar a semana, a tensão retorna.

A angústia do domingo à tarde

Outras causas frequentes

Também há o caso das pessoas que duvidam da própria capacidade de desempenho profissional. Elas nunca sabem se vão realizar suas tarefas a tempo ou não.

Também não sentem que conseguem desempenhar suas funções corretamente. Começar uma nova semana é, portanto, renovar essa sensação de insegurança e/ou incompetência.

Além disso, o mal-estar também pode aparecer em quem não tem trabalho. Para essas pessoas, o início da semana representa outro capítulo dessa luta incerta para conseguir um novo emprego.

Exatamente essa incerteza de não saber se vão conseguir ou não é o que dispara a angústia do domingo à tarde. Depois da pausa do final de semana, precisam voltar a enfrentar a dura realidade.

Por fim, também há aquelas pessoas que não conseguem ter um descaso adequado. São pessoas que têm uma sobrecarga profissional. Às vezes, elas precisam dedicar seu tempo de descanso a atividades exigentes, a um segundo trabalho, aos estudos ou aos cuidados da casa.

É frustrante para elas a chegada da segunda-feira sem ter descansado adequadamente no final de semana. No domingo à tarde elas podem sentir o peso desse estilo de vida.

Como resolver essas crises de angústia

O que acontece, na verdade, é que aos domingos à tarde costumamos enfrentar nossa realidade de maneira mais crua do que em outros momentos. Diante de nossos olhos, desfilam as solidões, as frustrações e as expectativas satisfeitas ou não.

Por isso, muitas vezes, mesmo sem buscar isso, acabamos fazendo um momento de introspecção ou tentando evitá-lo. É isso que no fim do dia está o cerne da angústia.

Mulher lendo um livro e tomando um chá

Uma coisa que pode nos ajudar a lidar melhor com a angústia do domingo à tarde é seguir estas recomendações:

  • Organizar tudo que estiver relacionado com a segunda-feira, preferencialmente desde sexta à tarde. Isso suaviza a transição do final de semana. Assim, o domingo não será dedicado exclusivamente a pensar na segunda-feira.
  • Aproveitar o domingo ao máximo. Nada de ficar parado. O domingo deve ser o dia para fazer o que mais gostarmos ou atividades que nos proporcionem prazer.
  • Escolher uma atividade relaxante para o final do dia. Um bom livro ou um bom filme nos ajudam a lidar melhor com a angústia.

De qualquer forma, não devemos esquecer que a saída não reside em evitar a introspecção quando temos problemas, mas em realizá-la profundamente.

Às vezes precisamos de ajuda profissional para digerir e processar essas emoções incômodas. Às vezes só é preciso ajustar alguns aspectos ou tomar decisões pontuais.

  • Ardila, R. (2003). Calidad de vida: una definición integradora. Revista Latinoamericana de psicología35(2), 161-164.
  • Domingo, J. A. (2000). Análisis del síndrome de burnout: psicopatología, estilos de afrontamiento y clima social (Doctoral dissertation, Universidad de Extremadura).
  • Durán, M. M. (2010). Bienestar psicológico: el estrés y la calidad de vida en el contexto laboral. Revista nacional de administración, 1(1), 71-84.