O que é a angústia de vida e como lidar com ela?

23 Março, 2021
Você sabe o que é a angústia de vida e como lidar com ela? É preciso ter ajuda profissional para tratar esse desconforto? Neste artigo, falamos sobre isso.

A angústia é um estado emocional associado a sensações de perturbação ou sofrimento. Também pode produzir uma sensação de sufocamento, de tristeza profunda, ou uma sensação de vulnerabilidade extrema. Quando falamos de angústia de vida, nos referimos a um tipo de angústia que está particularmente centrada no medo de ser ferido ou agredido.

Este tipo de angústia é muito generalizado, ou seja, é uma sensação de desconforto que se manifesta em todas as áreas da vida da pessoa que o sofre. Embora geralmente esteja relacionado ao medo de ser ferido, também envolve o medo de ter a vida em risco. É um estado permanente de perturbação emocional que mina a força vital e a qualidade de vida.

“A angústia é a disposição fundamental que nos coloca diante do nada.”
-Martin Heidegger-

O que é a angústia de vida?

A angústia de vida é um medo constante de ser atacado e envolve sintomas físicos como dor de cabeça, dificuldade respiratória, suor excessivo e náusea.

No passado, a angústia de vida era considerada um medo essencial para a sobrevivência. No entanto, atualmente esse fenômeno não pode ser considerado adaptativo, pois gera desconforto e sofrimento desnecessários à pessoa afetada.

Está associada a emoções negativas e pode fazer a pessoa se sentir muito limitada no seu dia a dia. Além disso, a angústia de vida pode levar ao surgimento de sintomas depressivos, assim como sensações desagradáveis ​. Seus efeitos sobre a saúde física e psicológica da pessoa são evidentes.

Você sabe o que é a angústia de vida?

Como lidar com a angústia de vida?

Para lidar com este tipo de sensação, a primeira coisa que recomendamos é buscar ajuda psicológica. A terapia é uma boa ferramenta para quando você se sentir oprimido ou quando sentir que não tem os recursos ou estratégias necessários para lidar com uma determinada sensação ou situação.

Além de pedir ajuda, você também pode começar a aplicar mudanças em sua vida e em sua maneira de pensar para combater esta sensação de angústia. Algumas dicas que podem ajudar são:

Reconheça que você precisa de ajuda

O primeiro passo para lidar com a angústia de vida é reconhecê-la, nomeá-la. Não podemos enfrentar um problema ou sintoma se não tivermos plena consciência de que ele existe e, sobretudo, de que está interferindo em nossas vidas, causando desconforto. Por isso, se você sofre desse tipo de angústia, queremos encorajá-lo a parar e reconhecer que existe algo que está te causando um intenso desconforto.

Suprimir emoções ou sensações costuma ter efeitos negativos a curto e longo prazo. Além disso, não permite que você trabalhe no problema (porque você o nega). Portanto, permita-se sentir, aceite que algo está errado e comece a trabalhar nisso. E, acima de tudo, não se sinta culpado nem finja “estar bem”. A partir daqui, você pode começar a trabalhar no segundo ponto.

Introspecção

Através da introspecção, você pode entender (em parte) o que está causando este desconforto. Você deve rever sua vida e suas emoções e ouvir a si mesmo para começar a vislumbrar o que realmente está acontecendo.

Também é importante identificar o que lhe causa medo ou angústia. Nesse sentido, uma boa ideia é anotar as situações exatas que fazem você sentir medo, além dos pensamentos e emoções associados a essas situações.

Exponha-se ao que você teme

Na psicoterapia, a terapia de exposição é a maneira mais eficaz de tratar as fobias. Nesse caso, a angústia de vida faz a pessoa temer algo, principalmente situações que a levam a pensar que ela será agredida ou ferida.

Assim, expor-se a estes medos e situações pode ser outro pequeno passo para tratar esta angústia. Às vezes, funciona fazer isso gradualmente. Claro, sempre com ajuda profissional se necessário.

Pratique o relaxamento

A prática de relaxamento é muito benéfica para tratar sintomas de ansiedade, o que também pode ser benéfico no caso da angústia. Quando uma pessoa está angustiada, seus pensamentos surgem de forma acelerada em sua cabeça e sua mente fica em alerta constante, preparada para responder a algum perigo iminente.

A nível fisiológico, a pessoa também pode ficar especialmente ativada (como ocorre com a ansiedade). Por isso, reduzir esses níveis de ativação, tanto físicos quanto mentais, através de exercícios de relaxamento, pode ajudar a pessoa a diminuir a angústia de vida.

Como lidar com a angústia de vida?

Como superar a angústia de vida?

A angústia de vida implica uma sensação generalizada de desconforto, preocupação constante e sofrimento emocional, que pode surgir devido a várias situações. No entanto, geralmente está relacionada ao medo de ser ferido ou atacado. Também pode se referir a uma angústia com a própria vida, que é vivida com intenso desconforto, não sendo desfrutada.

Como você pode ver, este é um conceito complexo que deve ser abordado individualmente. As causas desse problema são múltiplas e os efeitos físicos e psicológicos podem variar muito em cada pessoa.

Embora você possa começar a colocar em prática alguns hábitos que ajudem a identificar as causas e os efeitos que a angústia de vida tem em sua vida, como os citados, a melhor forma de tratá-la é procurando ajuda profissional. Um bom psicólogo poderá avaliar o seu caso, além de orientá-lo de forma que você possa se sentir melhor.

  • Caballo (2002). Manual para el tratamiento cognitivo-conductual de los trastornos psicológicos. Vol. 1 y 2. Madrid: Siglo XXI.
  • Gonzalo, L. M. (1998). Raíces de la angustia vital. Revista de Medicina de la Universidad de Navarra, 46-48.
  • Hayes, S. C. (2015). Terapia de aceptación y compromiso. Desclée De Brouwer.