E após o término, o que acontece? - A Mente é Maravilhosa

E após o término, o que acontece?

março 14, 2017 em Emoções 1105 Compartilhados
E após o término, o que acontece?

O término de um relacionamento é algo cada vez mais comum. Há algumas décadas, e inclusive alguns anos atrás, quase todos os casais aguentavam juntos a vida toda, apesar das desavenças que pudessem ter. Hoje em dia a coisa mudou muito e pode-se dizer que nos posicionamos no extremo contrário ao que acontecia antes.

Passamos de aguentar e tolerar muito a não suportar absolutamente nada que vá contra a nossa forma de pensar, e isso também não beneficia os relacionamentos.
Compartilhar

Aceitar incondicionalmente a outra pessoa, com seus defeitos e virtudes, tendo consciência de que não existe um ser humano perfeito (e nem existirá) é a porta de entrada para um relacionamento satisfatório. Evidentemente sempre precisamos deixar alguns limites claros, que não devemos deixar serem ultrapassados, como é o caso dos maus-tratos, da anulação, da falta de respeito ou da amputação de uma parte ou de toda a nossa liberdade individual.

Quando um relacionamento termina, os sentimentos de desolação, de vazio e de solidão permanecem presentes por um longo tempo. Nós passamos pelo famoso luto, o qual dói, pois a dor é o que finalmente vai nos reconstruir novamente.

O luto tem várias etapas, já muito conhecidas por todos: negação, raiva, depressão, aceitação… e podemos passar por todas elas ou apenas por algumas. Há pessoas que não lidam adequadamente com seu luto após o término, o que provoca uma prolongação da dor por muito tempo, gerando um bloqueio emocional.

tristeza-apos-termino-amoroso

O que eu vou sentir após um término?

Deixar um relacionamento é um processo que pode ser extremamente doloroso. Você esteve com aquela pessoa por dias, meses ou anos, compartilhou toda a sua vida com ela. Você a conhece tão bem, conhece tudo sobre a pessoa. Compartilha amizades, tem um carinho para com a sua família e, de repente, tudo isso se vai, quase de um dia para o outro. Como eu não vou sentir dor por isso?

Essa pessoa, que estava tão presente em sua vida, que era a coisa mais importante para você, de repente já não está mais ali e talvez você nunca mais volte a vê-la. Claro que é duro, e muito. Sua alma se quebra em mil pedacinhos, você se sente muito perdido, não vê nenhuma saída e a sensação de vazio se apodera de você.

Apesar de tudo isso, a vida segue; o mundo não vai parar porque seu relacionamento amoroso terminou e, portanto, não há outro remédio do que continuar seu caminho.
Compartilhar

A primeira coisa que você precisa saber e aceitar é que você vai se sentir mal, muito mal. A ruptura, como dissemos, dói. Mas você também tem que entender que este é um processo normal e aconselhável. Você precisa chorar essa perda, se chatear com o mundo, gritar se sentir vontade… sempre e quando estes comportamentos não durarem muito tempo.

Pode ser que você se sinta incompleto, que a metade da sua vida tenha ido para nunca mais voltar, que você nunca mais encontre alguém como aquela pessoa, que você pense que é um fracassado, etc.
Compartilhar

Você tem que entender que tudo isso não passa de ideias, pensamentos que saem da sua cabeça e que são os reais responsáveis pelo seu sofrimento. Quanto mais você se afundar neles, mais eles vão crescer e mais dor vão lhe causar. Não os alimente.

boneca-coracao

Como voltar a seu ‘eu’ após o término?

Depois de passar pelo período de luto que comentamos anteriormente, você vai começar a ver as coisas de outra forma. O tempo é nosso grande aliado, mas a nossa mente também é, isso quando for capaz de pensar de forma realista. Não adianta nada o tempo passar e continuarmos nos sentindo incompletos, vazios, pensando que aquela pessoa era o grande amor da nossa vida, etc.

Portanto, precisamos nos obrigar a pensar conforme a realidade e não abrigar ideias super românticas ou fazer dramatizações, que só vão causar ainda mais mal.
Compartilhar

A pessoa precisa se colocar de pé e deixar de pensar de forma extremista e rígida. O amor da sua vida não existe. Nenhum ser que seja sua alma gêmea nasceu, nem a metade da sua laranja, nada parecido com isso. O que importa de verdade é estar à vontade com a pessoa que você escolheu para dividir o seu presente.

Mas você também não está só, nem vazio… ao seu redor existem milhares de pessoas dispostas a conhecê-lo, além das que você já conhece. Elas poderão fazer isso se você não se fechar demais.

Mesmo que você não sinta muita vontade, é preciso se obrigar a sair com seus amigos, a se reunir com seus familiares, a ligar para alguém com quem você não fala há muito tempo, a tentar elaborar planos divertidos.
Compartilhar

Pouco a pouco, conforme o que você for fazendo, você vai se sentir mais reconfortado. Além disso, saindo e passando tempo com outras pessoas, você pode acabar conhecendo alguém interessante ou podem aparecer diversas oportunidades, seja de trabalho, de viagens, de lazer… nunca se sabe.

casal-cafe

Recupere a si mesmo. É possível que, num relacionamento, você tenha deixado de fazer coisas que antes lhe faziam muito feliz. É o momento de voltar a retomar tais atividades e começar a ganhar satisfação com elas. Muita vezes, num relacionamento, acabamos abandonando a nós mesmos e, após o término, é recomendável voltar a encontrar a si mesmo. Nossa autoestima vai agradecer no final.

Os objetivos dão sentido a nossa vida e nos fazem avançar positivamente.
Compartilhar

A atitude de não parar, mas sim de avançar, de não ficarmos estagnados em nossa desgraça nem remoer pensamentos negativos, fará com que finalmente ganhemos a batalha contra essa profunda dor, então sairemos fortalecidos. Após tudo isso, a outra pessoa vai se transformar em uma lembrança, que poderá ser mais ou menos agradável, mas será apenas uma lembrança.

Recomendados para você