Aposte no otimismo

· março 3, 2016

Ao longo da nossa vida nos deparamos com situações e circunstâncias negativas que nos testam todos os dias. Como manter o otimismo nestes momentos?

Quando uma pessoa que amamos morre, quando perdemos um emprego, quando o casamento termina, nos sentimos muito mal. Mas, precisamos aprender a ver o lado positivo de tudo e aprender com as situações difíceis.

O que é otimismo?

Otimismo é a capacidade de ver o lado positivo das coisas. É uma questão de personalidade.

Algumas pessoas enfrentam as adversidades com coragem e conseguem seguir em frente, ter uma atitude positiva e ver o lado bom de cada situação.

O otimismo vem da palavra latina “optimum”, que significa “o melhor”.

“Nós não podemos mudar a situação? Se não está em ‘suas mãos’ mudar uma situação que causa dor, sempre poderá escolher a atitude com a qual enfrentará o sofrimento”.

-Viktor Frankl-

abrir-as-portas-com-otimismo

Podemos aprender a ser otimistas?

O psicólogo Martin Seligman, Diretor do Departamento de Psicologia da Universidade da Pensilvânia, é o criador da psicologia positiva e argumenta que: “ser otimista é se esforçar para encontrar soluções, vantagens e possibilidades em todas as situações que enfrentamos na vida”.

Portanto, ser otimista exige um grande esforço e muita força de vontade; é preciso treino.

Ou seja, uma pessoa pode aprender a ser otimista, a olhar o lado bom das coisas, por isso oferecemos aqui algumas dicas simples:

Ame-se

Todos nós somos seres humanos imperfeitos; ame seus defeitos e suas virtudes.

Trate-se bem todos os dias, tenha uma alimentação saudável, pratique esportes, mantenha o cérebro ativo através da leitura, da escrita e aprendendo coisas novas.

Uma boa autoestima é fundamental para ter uma visão positiva da realidade.

Não procure a aprovação dos outros

Muitas vezes nos sentimos frustrados porque nossos amigos e familiares não nos aceitam como realmente somos e não aprovam as nossas decisões. Mas, não podemos permitir que isso nos paralise.

É importante seguir em frente, confiar na nossa intuição pra tomar decisões acertadas.

Aprenda a dizer não

Quantas vezes você já se surpreendeu dizendo sim, quando na realidade queria dizer não?

Dizer “não” é necessário e muitas vezes terapêutico. Aprenda a colocar limites sobre o que você não gosta ou lhe incomoda; ninguém fará isso por você.

Não devemos ter medo das consequências de uma negativa, porque esse medo nos paralisa e nos faz sentir que não somos nós mesmos.

Aprenda com os seus fracassos

Sempre aprendemos algo com os nossos erros e falhas. É preciso tirar um ensinamento positivo de cada erro.

“Às vezes você ganha e às vezes você aprende”.

-Robert Kiyosaki-

Tente encontrar o lado positivo de cada experiência negativa

Se o seu companheiro lhe deixou é porque talvez ele não fosse a pessoa certa, deixe-o ir para que outra pessoa apareça ou para curtir sua solidão.

Se perdeu o seu emprego, não se aflija; pode haver um trabalho melhor lhe esperando ou aproveite esse tempo para estudar.

Você é quem escolhe de que maneira quer ver a vida.

Não pense apenas, é preciso agir

Não é suficiente pensar positivamente, é necessário colocar “mãos à obra” e construir sua realidade através de um ponto de vista positivo e alegre.

Entenda as suas emoções

É preciso entender porque nos sentimos culpados ou tristes em algumas situações, identificar essa emoção para compreendê-la e controlá-la.

olhar-profundo-feminino

Os benefícios do otimismo

Uma boa saúde

Uma pessoa otimista raramente fica doente e se cura mais rápido de uma enfermidade. Provavelmente sua atitude positiva faz com que seu sistema imunológico produza os hormônios necessários para combater as doenças.

Menos estresse

Uma pessoa otimista é menos estressada do que um pessimista. O otimista acredita mais em si mesmo, nas suas qualidades, nas suas realizações, conhece seus defeitos, aprende com seus erros e consegue ver o lado positivo de tudo.

Melhora os relacionamentos

O otimista se relaciona bem com a família, com seu companheiro, com os colegas de trabalho; aprendeu a relacionar-se e a conhecer o lado bom de cada um.

O segredo, como disse Mark Stevenson, fundador da L.O.P.O (Liga dos Otimistas Pragmáticos) é:

“Não se trata de dizer que ‘tudo vai ficar bem’, mas que ‘tudo pode ser melhor’. No entanto, é preciso batalhar por isso”.