Experiências dolorosas: o que podemos aprender com elas?

O que podemos aprender com as experiências dolorosas?

junho 29, 2017 em Psicologia 0 Compartilhados
Experiências dolorosas: o que podemos aprender com elas?

Já de cara o título deste artigo inspira uma certa calma e alívio. O fato de as experiências dolorosas e as lições aprendidas caminharem juntas é algo que nos dá certa tranquilidade. Há vida depois da dor para dar um sentido real ao que foi aprendido.

Em muitas ocasiões você será visto sofrendo por algo que acha que não terminará, que existirá para sempre. Uma dor que longe de extinguir-se ficará no mais fundo do seu ser e fará com que sua existência vá um pouco mais devagar, tornando o caminho cada vez mais complicado.

Você se vê submergido em uma espécie de espiral da dor, que “nunca” termina. Prevê o futuro. Poderia adivinhar como será a sua vida em relação ao que falta nela. Mas se pudéssemos desaparecer desse lugar escuro e cinza onde estamos e ver-nos desde fora… veríamos que estamos embaixo de uma nuvem negra.

Por trás das experiências dolorosas estão as lições que aprendemos

Uma nuvem negra que começa cedo a verter gotas d’água. Chove e chove e nos deixa molhados. Estamos na intempérie. Temos frio e medo de morrer congelados neste dia invernal onde nossa pele está desprovida de abrigo. Estamos em carne viva. Sofremos as consequências de estarmos nus e vulneráveis embaixo de uma nuvem negra que não faz mais do que descarregar toda sua ira sobre nós.

Experiências dolorosas

Bem, de alguma maneira esta nuvem negra somos nós mesmos. Nos machucando, tornando gigantes as batalhas que estamos lutando. Tingindo de cores ainda mais escuras e saturadas nossa realidade atual. Você já se viu assim alguma vez? Dizendo a si mesmo com crueldade e convicção que não vai sair desta? Que não poderá se recuperar da dor na alma…

Acredite em mim, você conseguirá. Vai se recuperar. As experiências dolorosas vividas (fim de namoro, brigas, decepções…) vão sendo filtradas dentro da sua pessoa. É como se tivéssemos dentro de nós mesmos uma espécie de coador das lições que no final devemos aprender. Um coador no qual vão se filtrando os aprendizados.

Ainda que esteja passando mal agora, tenha certeza de que haverá um aprendizado nisso

Há pequenas lições que tiramos de cada experiência. Ainda que não se dê conta, ainda que creia que todo este processo não está sendo levado a sério. Ele está sendo levado a sério. Com total certeza. Todas e cada uma das experiências dolorosas que vivemos têm um sentido final.

E seu sentido é nos mostrar uma realidade que devemos aprender para continuar nosso caminho mais leves e com os limites de nosso caminho melhor definidos. Quando estes limites não estão definidos vamos batendo cabeça de um lado para o outro. Por outro lado, quando nos construímos como pessoas e buscamos aquilo que nos enriquece, tornamos as nossas mentes mais lúcidas e nossos caminhos mais férteis.

Por isso as experiências dolorosas estão intimamente ligadas com a oportunidade de aprender as lições que elas nos querem mostrar. Por trás de cada má experiência há um potencial de aprendizagem que não nos escapará. Há situações na vida em que se repetem uma ou outra vez até que conseguimos aprender com elas.

Sofrer é humano, aprender com as experiências também

Ainda que você veja essa nuvem cinza, escura, cheia de raiva e desolação, tenha certeza de que por trás dela se esconde um sol maravilhoso que está cheio de vontade de iluminar seu caminho. Mas como é lógico, quando uma pessoa está debaixo dessa nuvem, não é capaz de perceber isto. E não há problema, porque tudo tem seu tempo. É normal sofrer e é humano.

Mulher triste por experiências dolorosas

É normal sair do sofrimento e aprender com ele. Às vezes isso vai nos requerer mais esforço e outras vezes menos. Em qualquer caso, não se esqueça da sua própria experiência e das vezes em que também pensou que estava em um barco que não voltaria a sair ao mar. Talvez às vezes pense que agora está pior do que antes ou que nunca havia passado neste momento da sua vida, mas acredite em mim quando lhe digo que as regras são parecidas… que tudo que desce tende a subir e que quando isso passar você agradecerá por nunca ter jogado a toalha.

Recomendados para você